sexta-feira, 18 de julho de 2008

Mário da Silva Brasil (I)


MÁRIO DA SILVA BRASIL
autoria de Diego de Leão Pufal


Meu bisavô Mário da Silva Brasil nasceu a 02 de março de 1889 no Passo do Raymundo, atual Rincão dos Brasil, na localidade de Boca do Monte, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Era filho do coronel José da Silva Brasil e de Maria José Alves de Oliveira (vó Sinha).
Em Santa Maria aprendeu as primeiras letras, tendo em 1910 vindo para Porto Alegre para matricular-se na Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o que somente conseguiu após audiência com o então Presidente do Estado (hoje Governador), o Dr. Carlos Barbosa Gonçalves. Em 1912 formou-se com distinção, tendo no ano seguinte ingressado como professor de diversas cadeiras e no cargo de engenheiro - auxiliar do então Instituto de Agronomia e Veterinária da mesma Universidade. Após vários anos ministrando aulas, tornou-se professor catedrático da Escola de Engenharia até 1958, quando se aposentou, sem prejuízo de outros cargos que assumiu ao longo de sua vida.
Nestes tempos, publicou três obras:


1. Notas de Astronomia Prática. Porto Alegre: ed. da Revista Egatéa, 1928.
2. Elementos da Geofísica. Porto Alegre: Livraria do Globo, 1937 e 1941.
3. Notas de Física, da Escola de Engenharia da Universidade do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Coruja ed., 1948.


Ainda, segundo relatos dos filhos de Mário, Lupicínio Rodrigues trabalhou algum tempo na Escola de Engenharia como estafeta, quando levava as letras de suas músicas para Mário da Silva Brasil corrigi-las, visto que também foi grande poeta, romancista e teatrólogo. Neste sentido, escreveu Ari Martins (Escritores do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: co-edições UFRGS com o Instituto Estadual do Livro, 1978, p. 102):

"Mário da Silva Brasil - Santa Maria - RS, 2 mar 1889; P.Alegre - RS 01 nov 1962. F. José da Silva Brasil e Maria Alves Brasil - Est. no Ginásio S. Maria, curso concluído em 1909; Escola de Engenharia de Porto Alegre diplomado em 1912 engenheiro mecânico e eletricista. Prof. da Universidade Técnica do RS desde 1928, vindo a aposentar - se como catedrático de Física em 1958. Chefe do Serviço Astronomico da mesma Universidade. Diretor da revista Egatéa. Cientista e Teatrólogo. Bibliografia: Notas de Astronomia Prática, P.Alegre 1928; Elemento da Geofísica,id,1937; 2ª edição Globo, 1941. Publicou artigos de divulgação científica na revista Egatéa, P. Alegre (Revista Egatéa, publicação da Escola de Engenharia de Porto Alegre, de 1914-1934, 19 volumes, trimestral). Divulgou pela representação: Desengano, peça dramática; A sonâmbula, drama."



Mário da Silva Brasil casou-se em 04 de setembro de 1915 em São Gabriel com a prima terceira Celina Laureano da Silva, deixando seis filhos: Glauco, Ione, Helena, Maria, Paulo e Carmen Laureano Brasil. Mário faleceu no dia 02 de novembro de 1962 em Porto Alegre.
Deixou um considerável número de poesias, versos e crônicas, as quais serão publicadas oportunamente.

6 comentários:

Anônimo disse...

Primo Diego,

Achei sensacional a tua ideia de criar este blog. Saber um pouco mais da historia do nosso bisavo me encheu de alegria. Por exemplo, saber que ele corrigia as letras de Lupicinio Rodrigues eh um orgulho e tanto.
Ler as poesias dele foi um excelente presente para o teu primo aqui que estah morando meio longe de Porto Alegre. Obrigado !!!!!!
Luciano Brasil de Brasil

Diego de Leão Pufal disse...

Oi Luciano!
Obrigado. Acho que é mesmo a melhor forma de divulgar os trabalhos do nosso bisavô. Tenho muito mais poesias e crônicas dele, que vou publicando aos poucos. Além disso, há ainda muitas histórias dos Brasil e dos outros ramos, que tb. publicarei.
Abraço!

Anônimo disse...

Diego,obrigado pelo belo trabalho que estas realizando ligando as memorias de nossa familia,formada por intelectuais ate os dias de hoje,o que mostra como a cultura passa de geração para geração.Sou entusiata de estudos historicos,visto os mesmos enriquecerem nossas origens.Mais uma vez obrigado.

Sandro. disse...

Parecido contigo, tua mãe e irmã Diego. A gente sempre se preocupa mais com os nossos, mas adorei ler essas histórias todas, principalmente a do teu pentavô. Vou seguido a Santa Maria... se precisares d'algo manda news jejeje... Abração!

Daniel Serafim disse...

Como conheci há pouco o blog, vou começar a ler ele desde aqui. (primeira postagem)
Vai dar trabalho ler tudo, mas com certeza vai dar menos trabalho do que ter escrito e com certeza vai ser muito gratificante ler e conhecer um pouco da sua família, dos seus estudos acerca da genealogia.
Obrigado por compartilhar um pouco do teu conhecimento sobre estudos genealógicos, com certeza é um ótimo exemplo e incentivo pra que todos busquemos nossas origens.

Diego de Leão Pufal disse...

Obrigado Daniel!