segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Poloneses no RS: a habilitação de casamento como fonte da pesquisa genealógica – Mariana Pimentel (V)

Poloneses no RS: a habilitação de casamento como fonte da pesquisa genealógica – Mariana Pimentel (V)
autoria de Diego de Leão Pufal
[dúvidas, acréscimos e correções, escreva para diegopufal@gmail.com]

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: PUFAL, Diego de Leão. Poloneses no RS: a habilitação de casamento como fonte da pesquisa genealógica – Mariana Pimentel (V)in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 


Em maio de 2009, quando da edição da sétima Revista do CEKAW (http://www.poloniapoa.org/revista.php), publiquei as habilitações de casamento autuadas no município de Mariana Pimentel, dizente aos poloneses, alemães e russos, cujos processos encontram-se sob a guarda do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS).
Esses processos trazem importantes informações à pesquisa genealógica, especialmente pela necessidade de os pretendes apresentarem algum documento original de seu nascimento ou testemunhas que pudessem suprir-lhe a falta.
Assim, reproduzo o artigo “Fontes para a genealogia: o processo de habilitação de casamento (VI) – Mariana Pimentel”, objetivando fomentar a genealogia e trazer informações aos que pesquisam as origens dos seus.

Na terceira, quarta e quinta edições da revista do CEKAW deu-se início a transcrição das habilitações de casamento de Veranópolis, dos imigrantes poloneses, russos e alemães. Na publicação seguinte, veicularam-se os processos da colônia de São Marcos, ao passo que nesta, tratar-se-á dos feitos de Mariana Pimentel, depositados no Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul.
Antes de dar início à citação dos processos, necessário tecer breve histórico do município. A colônia de Mariana Pimentel foi “fundada em 1888, foi colonizada por várias centenas de famílias polonesas oriundas da região polonesa sob o domínio russo. O primeiro grupo de imigrantes poloneses a estabelecer-se nessa Colônia, chegou aí em fins de 1890. A maioria, porém, foi chegando no decorrer de 1890. Uma estatística de 1894 revela que esse próspero núcleo polonês contava 1.500 almas, conforme anotou Alberto Victor Stawinski (Primórdios da imigração polonesa no Rio Grande do Sul (1875-1975), Porto Alegre: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes; Universidade de Caxias do Sul, 1976, p. 43).
Acrescenta Edmundo Gardolinski (Imigração e Colonização Polonesa, artigo publicado na Enciclopédia Rio-Grandense, vol. V, Canoas: Editora Regional Ltda, 1958, PP. 34/35): Esta colônia foi fundada em 1888 Recebeu no ano seguinte as primeiras levas de imigrantes poloneses, e tanto essa, como as seguintes, eram bastante numerosas, razão pela qual Mariana Pimentel tornou-se uma colônia próspera e muito conhecida (...). Nos anos compreendidos entre 1890 e 1894, as estatísticas já mencionavam, em Mariana Pimentel, cerca de 1 500 pessoas, e no ano de 1894, somente na Vila, habitavam 873 agricultores poloneses. Num agrupamento tão numeroso e tão homogêneo, os colonos sentiam-se à vontade, e cada vez mais penetravam nas entranhas da terra que lhes era dadivosa e boa. Não levou muitos anos e a região tornou-se conhecida pelas magníficas searas (...).”
Dentre as inúmeras famílias polonesas imigradas para Mariana Pimentel, conseguiu-se encontrar inúmeros processos de habilitação de casamento realizados entre os anos de 1897 e 1907, os quais serão publicados em três partes, sendo a primeira a que segue:
- ANTONI, Lourenço Floriano de e KUBALL, Maria Victória – aut. 06-06-1905. Ele n. 28-10-1884, Itália, solteiro, agricultor, filho de José de Antoni e Magdalena Crestani, aquele res. com o filho na Linha Saint Brisson em MP e esta res. em Porto Alegre. Ela solteira, n. 26-09-1890, MP, filha de Francisco Kuball e Guilhermina Kalk, nats. da Alemanha, agricultores e res. na linha Saint Brisson, de culto luterano, n.p. Carlos Kuball e Carolina, fals. na Alemanha, n.m. Carlos K. e Guilhermina, fals. na Alemanha. Casaram em 19-06-1905. (cx. 03).
- AUBIN, Desidério e SCHÖNHOFEN, Teresa – aut. 10-08-1901. Ele n. 15-11-1880 em MP, solteiro, agricultor, filho de Jules Aubin e Maria Apolônia, nats. da França e res. como agricultores em Sertão Santana. Ela n. 06-05-1878, Alemanha, agricultora, filha de João S., n. Alemanha e agricultor no 7º distrito de Porto Alegre, e Catharina (fal. município de São Leopoldo). Casaram em 02-09-1901. (cx. 03)
- BAGUINSKY, Alexandre e KWIATKOSKA, Josefa – aut. 09-07-1898. Ele n. 06-01-1876, Rússia, res. no lote n.º 60 da Linha Dr. Flores em MP, filho de José B. e Teófila, aquele aqui res. e esta fal. Ela n. 26-11-1881, Rússia, solteira, filha de Antônio Kwiatkoski e Paulina, nats. da Rússia e todos res. no lote n. 60 da Linha Dr. Flores em MP. Casaram em 20-07-1898. (cx. 03)
Certidão existente no proc. de habilitação
de casamento de Francisco Balka e Sophia
Milczarek, em russo.
- BALKA, Francisco e MILCZAREK, Sophia – aut. 26-05-1900. Ele n. 28-10-1879, Rússia, católico, agricultor, res. MP, filho de Rafael Balka (fal. Rússia) e Emília, res. como mulher legítima do segundo matrimônio de João Matuczak, ambos res. como agricultores no lote n. 35 da linha Dr. Flores em MP. Ela solteira, n. 13-04-1882, Prússia, católica, agricultora, res. com seus pais, filha de Luckas M. e Mariana, nats. da Prússia e res. no lote n. 13 da Linha José Evaristo em MP. Casaram em 06-06-1900. Consta a certidão de batismo do noivo em russo. (cx. 03)
- BEDNAREK, José e SELLE, Arminia – aut. 10-02-1906. Ele solteiro, n. Rússia, onde n. 10-03-1881, agricultor, filho de Mathias B. (fal. na Rússia) e Catherina, viúva, n. Rússia, agricultora, res. junto com o filho no lote n. 57 da Linha Vitorino Monteiro em MP, católicos. Ela n. 11-01-1888, Caxias do Sul, filha de Bortolo S. (n. Itália e res. com a filha como agricultores na linha Vitorino Monteiro) e de Justina Derossi (fal. MP), n.p. Jorge Selle (fal. Itália) e Mariana (viúva em 1898, res. em MP), n.m. Carlos Derossi e Regina, ambos nats. da Itália e res. em 1898 em MP). Casaram em 23-02-1906. (cx. 03)
- BERBIGIER, Hippolyto e IMME, Maria – aut. 04-07-1901. Ele solteiro, n. 05-01-1878, MP, agricultor, res. no lote n. 13 da Linha Dr. Flores, filho de Samuel B. (n. França) e Clementina Leonarda Naimann (n. RS), agricultores, res. na Linha Saint Brisson em MP, n.p. Samuel Berbigier e Maria (fals. na França) e n.m. Felipe Leonardo Naimann e Maria Joaquina Machado, res. em 1899 em Barão do Triunfo. Ela solteira, agricultora, n. 09-03-1882, Rússia, filha de Ludovico Imme (fal. em Porto Alegre) e Emília (n. Prússia), res. como agricultores no lote 13 da Linha Dr. Flores. Foram testemunhas: Isaac Pogorelski e Henrique Francisco Borne. Casaram em 29-07-1901. (cx. 03)
- BEYERFUSS, Guilherme e WEINHEIMER, Susanna – aut. 14-04-1898. Ele n. 16-02-1866, Alemanha, solteiro, res. na Linha Dr. Flores, agricultor, acatólico, filho de Frederico B. (fal.) e Guilhermina, res. em MP. Ela n. 25-10-1875, em Rozyzace, Volínia, Rússia, filha de Miguel W. e Catarina, res. na Colônia Barão de Triunfo. Constam as confirmações de ambos em alemão. Casaram em 26-10-1898. (cx. 03)
- BISCHOFF, Henrique e RICHTER, Alma – aut. 13-07-1904. Ele solteiro, n. 15-01-1881, Picada Solitária em Taquara, filho de José Bischoff e Margarida Laufer, negociantes e residentes no Sertão Santana, n.p. Theodoro Bischoff e Margarida Flesch, n.m. João Laufer e Gertrud Horn. Ela n. 01-11-1886, Rússia, res. em Sertão Santana, anteriormente, na Linha Alfredo Silveira, colônia de Barão de Triunfo, município de São Jerônimo, filha de Roberto Richter e Maria, ambos fals. no município de São Jerônimo, de culto luterano. Autorizou o casamento o padrinho de Alma, Carlos Bojen, russo, casado, agricultor, res. em Barão do Triunfo. Casaram em 20-08-1904. (cx. 03)
- BISCHOFF, Jorge e BONNESS, Anna – aut. 03-04-1903. Ele solteiro, n. 06-08-1883, Taquara, luterano, agricultor, filho de José B. e Margarida Laufer, res. no Sertão Santana. Ela n. 22-08-1882, Alemanha, filha de Guilherme B. e Emília, nats. da Alemanha e res. como agricultores na linha Rosina em Sertão Santana. Casaram em 25-04-1903. (cx. 03)
- BRISKIEWICZ, Josef e TIBURSKA, Helena – aut. 11-06-1899. Ele n. 08-08-1877, Rússia, solteiro, católico, agricultor, ES. No lote n. 23 da linha José Evaristo em MP, filho de Stanislau B. (fal. Rússia) e Ana (res. em MP). Ela solteira, n. 21-05-1882, Rússia, agricultora, católica, filha de Woiczek Riburski e Theodora, nats. da Rússia e res. no lote n. 25 da linha José Evaristo em MP. Casaram em 28-06-1899. (cx. 03)
- BRÖMER, Luiz e HUFF, Otília – aut. 10-10-1903. Ele n. 13-08-1878, Kinzenbach, Alemanha, onde bat. 01-09, pedreiro, res. no Sertão Santana, luterano, filho de Georg B. e Elisabetha Schäfer, fals. na Alemanha. Ela solteira, n. 08-11-1885, Taquara, filha de André Huff Sobrinho e Luiza, agricultores e res. no Sertão Santana. Consta a tradução da certidão de batismo de Luiz expedida em 18-10-1891 em Krofdorf. Casaram em 31-10-1903. (cx. 03)
- BRONICZAK, Kazimiro e WOSZAK, Josefa – aut. 13-07-1906. Ele solteiro, n. 01-01-1884, Rússia, filho de Valenty B. e Mariana, nats. da Rússia, res. no lote 46 da Linha Saint Brisson, MP, católico. Ela solteira, n. 11-03-1892, MP, filha de Francisco Woszak e Jadwiga Marczinak, ambos da Rússia, agricultores, res. no lote 29 da Linha Saint Brisson, católicos, n.p. Anton Woszak (fal.) e Josefa, res. na Rússia, n.m. André Marczinak, res. na Rússia, e Elisabetha (fal. na Rússia, isto em 1899). Test.: Stefano Woszak e Walenty Bratkowski. Casaram em 28-07-1906. (cx. 03)
- BRUDUNSKI, Paulo e BERNASKI, Victalina – aut. 12-09-1900. Viviam amasiados, já tendo dois filhos. Ele solteiro, 24 anos, católico, agricultor, filho de João Brudunski e Maria Sstirnoski (aqui fal.), res. na Linha Vitorino Monteiro e nats. da Polônia. Ela solteira, 18 anos, filha de Matheus Bernaski (fal. Polônia) e Catarina Chandoski, nats. da Polônia e aqui res. Casaram em 12-09-1900. (cx. 03)
- BRUNA, Humberto e KUBALL, Emma Bertha Mathilde – aut. 29-06-1904. Ele solteiro, n. 01-11-1882, Itália, agricultor, filho de Sebastiano Bruna e Luiza, nats. Itália e res. no lote n. 22 da linha Saint Brisson em MP. Ela n. 23-04-1887, Alemanha, filha de Francisco K. e Guilhermina Kalk, aqui res. na mesma linha no lote 70. casaram em 30-06-1904. (cx. 03)
- BUMBÚL, Adolpho e CARNEIRO, Etelvina – aut. 26-02-1906. Ele solteiro, n. Rússia, n. 11-01-1878, alfaiate, luterano, filho de Júlio Bumbúl e Adelina, nats. da Rússia, agricultores e res. em MP. Ela solteira, n. 10-03-1885, MP, filha natural de Ana Fausta Pinto Carneiro, aqui fal., filha de criação de Pedro José Mathias, res. em MP. Casaram em 10-03-1906. (cx. 03)
- BUMBÚL, Otto Júlio e BERBIGIER, Alicia – aut. 05-04-1906. Ele n. 28-04-1882, Rússia, res. Porto Alegre, filho de Júlio B. e Adelina, nats. da Rússia e res. como industrialistas em MP, luteranos. Ela n. 11-10-1887, MP, bat. 17-07-1890, Dores de Camaquã, solteira, filha de Samuel B. (n. França) e Clementina Leonarda Naimann (n. RS), casados no município de São Jerônimo, agricultores e res. na linha S. Brisson em MP, n.p. Samuel B. e Maria Pellegrini, n.m. Felipe Naimann e Maria Machado. Casaram em 28-04-1906. (cx. 03)
- BURGHARDT, Bernardo e KACZOR, Joana Francisca – aut. 14-11-1898. Ele solteiro, res. no lote n. 15 da linha Dr. Flores, católico, agricultor, n. 01-07-1872, Santa Cruz do Sul, filho de Reinholdo B. (fal.) e Joana, n. Alemanha e aqui res. Ela n. 21-08-1875, Alemanha, católica, lavradora, aqui res., filha de Ferdinando K. (n. Alemanha e aqui res.) e Ana (fal.) Casaram em 30-11-1898. (cx. 03).
- BURGHARDT, Carlos e KATSCHOR, Maria Laura Francisca –aut. 11-06-1900. Ele n. 15-11-1877, Santa Cruz do Sul, católico, agricultor, res. no lote n. 15 da linha Dr. Flores em MP, filho de Reinhold B. (fal.) e Johanna (n. Alemanha e res. em MP). Ela n. 13-01-1878, Tillau, Alemanha, católica, agricultora, res. com seu pai, filha de Ferdinando K., res. no lote n. 30 da linha Dr. Flores e Anna Konke (fal. na Alemanha). Consta a certidão de batismo dela em alemão com a indicação de que nasceu na cidade de Tillau, porém expedida em Zarnowitz em 15-10-1890. Casaram em 30-06-1900. (cx. 03)
- BUSSA, Ludovigo e REICZAK, Stanislava – aut. 26-06-1899. Ele n. 29-09-1863, Rússia, filho de Carlos B. e Mariana, nats. da Rússia, todos agricultores e res. no lote n. 57 da Linha Dr. Flores em MP. Ela solteira, n. 15-09-1871, Rússia, filha de Eduardo R. e Helena, nats. da Rússia e res. no lote 65 da mesma linha. Casaram em 08-07-1899. (cx. 03)
- CZAPLYCKI, Theodoro e KRAIECZKA, Juliana – 02-06-1899. Ele solteiro, n. 27-04-1868, Plowski, província de Besluta, Rússia, 31 anos, há 08 anos em MP, filho de Constante C. e Alexandra, casados, aquele fal. na Rússia e esta lá res. Ela solteira, n. 17-06-1865, Plowski, Vestula, Rússia, 32 anos, há oito anos em MP, filho de Antônio K. e Escolástica, ambos nats. e fals. na referida província. Constam as certidões de batismo de ambos em russo. Casaram em 21-06-1899. (cx. 03)
- DESENS, Ernesto e KARR, Catharina Philippina – aut. 13-10-1906. Ele solteiro, n. 12-07-1879, Alemanha, agricultor, res. Sertão Santana, filho de Augusto D. (fal. Alemanha) e Mathilde Jorchoro ou Jorchovo, n. Alemanha e res. como agência em Porto Alegre, de culto  luterano. Ela solteira, n. 23-09-1886, Linha Nova em S. Sebastião do Caí, filho de Jorge K. (n. Linha Nova, RS) e Henriqueta Müller (n. Elfershagen, Alemanha), agricultores e res. na linha Boa Esperança no Sertão Santana, n.p. Frederico Karr, alfaiate, e Elisabeth, nats. da Alemanha, n.m. Gottlieb Müller e Sophia, nats. da Alemanha (os avós de Catharina foram retirados da habilitação de casamento da irmã Henrique Karr com Pedro Raab Filho, de 1903, em MP, a qual não foi compilada por serem ambos brasileiros). Casaram em 27-10-1906. (cx. 03)
- DOLEZAL, Carlos e PRADE, Juliana – aut. 12-04-1907. Ele solteiro, n. 18-01-1885, Áustria, filho de Antonio D. e Francisca, nats. da Áustria e todos juntos res. como agricultores na Colônia Barão do Triunfo. Ela solteira, n. 04-06-1884, Caxias do Sul, filha de João Prade e Helena, nats. da Alemanha e res. todos como agricultores no lote 17 da linha Dr. Flores em MP. Casaram em 27-04-1907. (cx. 03)
- DONAY, Antônio e KOGENIESKY, Leonora – 01-06-1899. Ele n. 28-05-1859, Rússia, viúvo de Agniska (fal. 11-08-1895, MP), católico, agricultor, res. no lote n. 05 da Linha Saint Brisson em MP, filho de Kazimir D. (fal.) e Mariana, res. na Rússia. Ela solteira, n. 10-03-1881, Rússia, filha de Miguel K. e Francisca, nats. da Rússia e res. no lote 7 da mesma linha, onde agricultores. Casaram em 14-06-1899. (cx. 3)
- FEIDEN, Carlos e RAAB, Carolina – aut. 23-10-1905. Ele solteiro, n. 18-12-1880, Alf, Alemanha, filho de Joseph F. e Elisabetha Gessner, nats. da Alemanha e todos agricultores res. na Linha Boa Esperança do Sertão de Santana. Ela solteira, n. 31-08-1884, Picada Café, filha de Pedro Raab e Henriqueta Meier, nats. de Kiel, Alemanha e agricultores na mesma linha. Constam as certidões de batismo de ambos, a dele em latim e a dela em português. Casaram em 04-11-1905. (cx. 03)
- FERENZ, Cypryano e LECH, Josefa – aut. 03-06-1899. Ele n. 19-08-1867, Prússia, católico, agricultor, res. na linha José Evaristo em MP, filho de Blagei F. e Apolônia, res. na Prússia. Ela 24-12-1877, Rússia, católica, agricultora, filha de Augusto Lech e Josefa, nats. da Rússia e res. na linha Dr. Flores n. 58 em MP. Casaram em 21-06-1899. (cx. 03)
- FERRENZ, Stanislau e WECZAKOSKI, Francisca – aut. 04-06-1900. Ele solteiro, n. 02-06-1879, Rússia, católico, agricultor, filho de Paulo F. e Francisca, ambos nats. da Rússia e res. no lote n. 42 da linha Dr. Flores em MP. Ela solteira, n. 1877, Europa, filha natural de Anna Weczakoski, re. Em MP, atualmente servindo de ama de leite em Porto Alegre, católica, agricultora e moradora em casa de Paulo Ferrenz na linha Dr. Flores em MP. Casaram em 20-06-1900. (cx. 03)
- FRANSKOVIAK, Martin e OLICZESKY, Florentina Mariana – aut. 24-07-1899. Ele n. 19-08-1873, Rússia, solteiro, agricultor, católico, res. nas terras de D. Ignácio na linha Henrique Trentini, n. 12, filho de Miguel F. (fal. em MP) e Antonina, n. Rússia e res. na linha José Evaristo n. 40 em MP. Ela n. 27-10-1878, Rússia, católica, agricultora, res. MP, filha de Francisco O. e Anna, nats. da Rússia e res. na linha José Evaristo n. 06. Test.: Francisco Matusiak e Antônio Kobylinski. Casaram em 09-08-1899. Consta a certidão de batismo da noiva. (cx. 03).
- FROMHOLZ, Carlos e KLAR, Bertha – aut. 30-10-1902. Ele viúvo de Lúcia (fal. no 6 distrito de Porto Alegre a 10-12-1897, deixando uma filha de nome Luiza, com 6 anos e 3 meses – em 1902), n. 20-10-1865, Alemanha, agricultor, luterano, res. no Sertão Santana, filho de Christiano F. e Augusta, ambos nats. Alemanha e res. como agricultores na colônia Dona Francisca, em Santa Catarina. Ela viúva de Carlos Klar (fal. em MP em 01-10-1901, deixando os filhos: Fridolino, com 7 anos, Carolina, 5 anos, Carlos Klar Filho, com 3 anos e Arthur, com seis meses), n. 14-05-1874, Nova Petrópolis, agricultora, filha de Pedro Raab e Henriqueta Mayer, ambos nats. da Alemanha e todos juntos res. como agricultores na Linha Boa Esperança no Sertão Santana, n.p. Carlos Raab e Catharina Schenkel, n.m. Carlos Mayer e Maria. Casaram em 14-11-1902. (cx. 03)
- GLOWACKY, Antônio e GOLOMBIESKY, Miguelina – aut. 30-12-1899. Ele solteiro, n. 04-05-1876, Rússia, católico, agricultor, res. nas terras de Dr. Ignácio em MP, filho de João G. e Anna, nats. da Rússia e res. no lote n. 01 da Linha Dr. Flores em MP. Ela solteira, n. 29-09-1882, Rússia, católica, agricultora, filha de José G. e Antonina, aquele res. na Rússia e esta aqui res. no lote 22 da Linha José Evaristo em MP. Casaram em 24-01-1900. (caixa 4)
- GOLOMBIESKY, Wenceslau e PASUTTI, Antonina – aut. 02-02-1899. Ele n. 20-04-1877, Rússia, católico, agricultor, cidadão brasileiro, res. no lote 22 da linha José Evaristo em MP, filho de José G., res. na Rússia, e Antonina, n. Rússia e res. com o filho. Ela solteira, n. 27-09-1880, Itália, filha de Luiz P. e Maria, todos res. no lote n. 10 da Linha Azevedo em MP. Casaram em 11-02- 1899. (caixa 4)
- GONCZOROSKY, Jorge e DYMBITZKA, Victória – aut. 05-11-1898. Ele n. 18-04-1873, Alemanha, res. no lote n. 35 da Linha José Evaristo em MP, católico, agricultor, filho de Francisco G. (fal.) e Ana, n. Rússia e res. em MP. Ela solteira, n, 08-11-1875, Rússia, católica, lavradora, res. em MP, filha de Joseph D. e Francisca, nats. da Rússia e res. na Linha Dr. Flores n. 36 em MP. Casaram em 16-11-1898. (caixa 4)
- GREBINSKI, Alexandre e RESSEL, Anna – aut. 11-03-1905. Ele solteiro, agricultor, n. 02-10-1881, Rússia, res. no Sertão Santana, católico, filho de Carlos G. e Maria, nats. Rússia e res. como agricultores na Colônia Barão do Triunfo. Ela solteira, n. 25-04-1883, município de São Sebastião do Caí, filha de Antônio R., n. Áustria (casado em segundas núpcias com Miguelina Grebinski) e de Maria, fal. em MP e todos res. juntos como agricultores no Sertão Santana, católicos. Casaram em 25-03-1905. (caixa 4).
- GROSS, Carlos Jorge e MATULLE, Anna Martha Luiza – aut. 25-03-1905. Ele n. 15-05-1882, Linha Itália, Estrela, filho de Felipe G., n. Alemanha (casado em segundas núpcias com Carolina Brouwers) e de Elisabetha Hoffstätter (fal. em Estrela), e res. juntos na Linha Rosina em Sertão Santana, onde são agricultores. Ela solteira, n. 30-12-1882, Alemanha, agricultora, luterana, res. no Sertão Santana, filha de Julius M., n. Alemanha, e Joana, fal. em Alfredo Chaves, sendo aquele res. no Sertão Santana. Casaram em 10-04-1905. (caixa 4)
- GRZEKOWIAK, Francisco e BEIDEKI, Antonina – aut. 10-07-1899. Ele solteiro, n. 21-09-1869, Rússia, católico, agricultor, res. com os pais, filho de Woizech G. e Josefa, nats. da Rússia e res. no lote n. 28 da Linha José Evaristo em MP. Ela n. 15-05-1879, Rússia, católica, agricultora, aqui res., filha de Woiczeh B. e Ludovika, nats. da Rússia e res. na mesma linha no lote n. 15. Consta a certidão de nascimento dele em russo. Casaram em 19-08-1899. (caixa 4)
- HOLLAS, Guilherme e UHLEIN, Helena – aut. 27-11-1900. Ele n. 21-09-1873, Áustria católico, agricultor, solteiro, filho de Josef Hollas e Magadalena, aquele ausente “desde largo tempo em lugar desconhecido”, esta católica, agricultora, res. na linha Boa Esperança no Sertão Santana. Ela solteira, n. 01-05-1878, MP, filha de Simon U. e Catharina Hartmann, nats. da Alemanha, agricultores e res. na Linha Boa Esperança, n.p. Johann U., res. em Nova Petrópolis, e Maria, fal, n.m. Miguel U. e Maria, ambos fals. Casaram em 12-12-1900. (cx. 04)
- HACKBARTH, Frederico e PAPKE, Holdina – aut. 20-04-1903. Ele solteiro, n. 07-12-1858, Alemanha, agricultor, res. no lote 62 da Linha Dr. Flores em MP, filho de Frederico H. (fal. na Alemanha) e Henriqueta (fal. no 2 distrito de São Jerônimo) Ela solteira, n. 05-02-1867, Alemanha, filha de Carlos P. e Guilhermina, res. como agricultores na Linha Dr. Flores e todos nats. da Alemanha. Casaram em 18-05-1903. (caixa 4)
- HAGEL, Carlos Augusto Maximiliano e POLIGOWSKI, Emília – aut. 10-02-1900. Ele solteiro, n. 06-01-1878, Warnin, Prússia protestante, agências, res. em Porto Alegre, filho de Augusto Hagel e Albertina Stäckling, nats. da Prússia e res. na Colônia Barão do Triunfo. Ela solteira, n. 05-11-1878, Prússia, católica, agricultora, res. com os pais, filha de Pedro P. e Juliana, nats. da Prússia e res. no lote n. 27 da Linha Dr. Flores em MP. Consta a certidão de batismo dele em alemão. Casaram em 14-03-1900. (caixa 4)
- HEIDUK, Joseph e MAJESKA, Juana – aut. 30-12-1899. Ele solteiro, n. 20-08-1879, Rússia, lavrador, católico, filho de Miguel H. e Carolina, nats. da Rússia e res. no lote n. 26 da Linha Saint Brisson em MP. Ela n. 11-01-1882, Rússia, católica, agricultora, filha de Martin M. e Rosália, nats. da Rússia e res. no lote n. 40 da Linha Saint  Brisson em MP. Casaram em 11-01-1900. (caixa 4)
Certidão de nascimento de Jan
Karolczak, documento em russo.
- KAROLCZAK, João e WISNIESKA, Honorata – aut. 04-06-1899. Ele solteiro, n. 07-02-1873, Rússia, católico, agricultor, res. na Linha José Evaristo no lote 14, filho de Martin K. e Domenica, nats. da Rússia e res. na linha José Evaristo n. 02 em MP. Ela n. 12-01-1882, Rússia, católica, agricultora, filha de Antônio W. e Aniella, nats. da Rússia e res. no lote n. 16 da Linha José Evaristo em MP. Constam as certidões de batismo de ambos em russo. Casaram em 21-06-1899. (caixa 4)
- KOBCZINSKI, Francisco e KOCZINSKY, Francisca – aut. 01-06-1899. Ele solteiro, n. 03-12-1870, Rússia, católico, agricultor, res. no lote n. 47 da Linha Saint Brisson, filho de Francisco K. (fal.) e Domioella, nat. Rússia e res. na linha Saint Brisson em MP. Ela n. 04-10-1880, Rússia, católica, agricultora, filha de Pedro K. (fal. ) e Catharina, nat. Rússia e res. no lote n. 05 da Linha Vasques em MP, juntamente com a filha. Casaram em 14-06-1899. (caixa 4)
- KOBYLINSKI, Antônio e OLSZESKI, Czeslava – aut. 03-11-1897. Ele 21 anos, n. Rússia, filho de Voicieky K. e Alexandra, res. na Rússia, Ela 22 anos, n. Rússia, filha de Francisco O. e Anna. Os pretendes já eram casados pelo religioso desde 03-11-1891, havendo desse casamento os filhos: Maria, com 4 anos, Miguelina, com 2 anos, e Valente, com 23 dias. Consta a certidão de batismo dela em russo. Casaram em 01-12-1897. (caixa 4)
- KOJECZAK, João e MARKOWSKA, Verônica – aut. 27-07-1898. Ele n. 15-05-1871, Rússia, católico, lavrador, res. no lote n. 52, da Linha Dr. Flores em MP, filho de Francisco K. e Helena, nats. e res. na Rússia. Ela n. 19-12-1873, Rússia, católica, agricultora, filha de José M. e Catharina, nats. da Rússia e res. no lote n. 53 da linha José Evaristo em MP. Casaram em 17-08-1898. (caixa 4)
- KOLLER, Carlos e BISCHOFF, Joana – aut. 20-06-1905. Ele solteiro, n. 14-09-1883, Alemanha, industrialista, filho de Francisco K. (casado civil na Alemanha em segundo matrimônio com Antônia Nowack, industrialista e ambos residentes no Sertão de Santa Ana) e de Maria (fal. na Alemanha), todos católicos. Ela solteira, n. 16-07-1885, em Solitária, Taquara, filha de José B. e Margarida Laufer, res. no Sertão Santana. Casaram em 08-07-1905. (cx. 04)


Abreviaturas:
aut. = autuado
cx. = caixa
fal.= falecido(a)
MP = Mariana Pimentel
n. = nascido(a)
n.m = neto(a) materno(a)
n.p = neto(a) paterno(a)

res.= residente

21 comentários:

  1. Olá,

    Sou da família Deleski Murliki, de Mariana Pimentel, estou procurando documentos antigos e informações sobre minha descendência. Saberia me dizer por onde começo a procurar?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Olá Carina, escreva ao Paulo Geliski (geliski@terra.com.br ou geliski@uol.com.br) pois descende dos Murlik e faz genealogia.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite,
    Meus antepassados eram Antoni e Anna Plocharski vieram da Polônia e tinham um filho pequeno Theófilo. Consigo por favor alguma informação?

    ResponderExcluir
  4. Olá! Nas suas pesquisas em Mariana Pimentel, por um acaso cruzou com o sobrenome Wienskoski? Conhece as variações dele por erro de grafia? Os documentos dessa época da colonização estão disponíveis onde (sei que na Igreja se consegue alguma coisa)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi voce descobriu alguma coisa sobre o sobrenome wienskoski?

      Excluir
  5. Oi sou do sobrenome katschor como faço para achar registros de meus descendentes ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leiliane, você deve começar a reunir a documentação dos teus avós Katschor, como por exemplo certidões de nascimento, casamento e óbito e extrair os dados principais, como a data de nascimento, o local, a filiação, os nomes dos avós. A partir daí, tente encontrar o casamento dos teus bisavós por meio da mesma documentação, seguindo daí por diante. Entre em contato com os cartórios do registro civil das cidades onde os teus antepassados moravam, em busca de tais documentos. Necessitando de ajuda profissional, escreva à Oficina das Origens (oficinadasorigens@gmail.com), pois podem te ajudar.

      Excluir
  6. Olá, tudo bem? Você tem mais informação da família Broniczack? Ou onde posso conseguir? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, não tenho mais informações, só pesquisando no cartório de lá.

      Excluir
  7. Meu avô falava muito de Serro negro e Mariana Pimentel, JOSE GUTKOSKI será que conseguimos alguma coisa? Nasceu em 14/01/1896 aparecia como registrado em Porto Alegre, será que na época Mariana Pimentel pertencia a Porto Alegre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sim, Mariana Pimentel era distrito de Porto Alegre. Você pode encontrar mais dados na cúria de Porto Alegre, pois infelizmente não disponho de informações desta família. Há Gutcoski, Gutkowski e Gutkoski em Ijuí. Em Viamão também houve um casal Antonio Gutkosky e Brunislava.

      Excluir
  8. Olá bom dia eu procuro por Francisco duszinski e Mariana duszinski teria como extrair algo meu telefone e 51984744097

    ResponderExcluir
  9. Oi Diego. Conheço tua mãe, trabalhei com ela. Era secfetaria da Cleomir. Muito bom teu blog. Sou descendente da familua Bedenarek e Selle de Mariana Pimentel. Mas, infelizmente por ser da parte de minha avó materna, pelo que pude ver não tenho como pedir minha cidadania por esse motivo. Max também tenho sobrenome Jardim que é do Sertão Santana ou de Mariana não sei bem. Pode me dizer algo sobre esse sobrenome? Obrigado. Meu nome é Simone.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Simone! Lembro de ti, fiz estágio na Defensoria. Na realidade não recordo se a mulher passa a cidadania polonesa, mas acredito que sim. Porém no teu caso - como é igual aos meus Pufal - não tens direito, pois o Estado da Polônia só foi criado em 1917 e há outras questões históricas que colocam os nossos antepassados "russos" como apátridas. Porém, pela família Selle, de origem italiana, podes conseguir cidadania via judicial diretamente na Itália, bem mais rápida do que a pela via administrativa. Quanto à família Jardim, sendo da região de Guaíba, possivelmente sejas descendente dos Gomes Jardim, mas só fazendo a genealogia para saber ao certo.

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta. Mas a questão é que da parte Selle ela era minha tataravó por via materna tb. Mesmo assim tu acha que posso conseguir se eu for fazer o tramite na italia?

      Excluir
    3. Olá Simone, em princípio podes tirar cidadania italiana por esta tetravó, só terás que entrar com ação judicial na Itália, sem necessidade de ir até lá. Se tiveres FB, entre no grupo Cidadania Italiana Judicial (Original), onde terás todos os passos.

      Excluir
  10. ola boa noite procuro meus bisavós bisavos Francisco duszinski e Mariana duszinski consegue encontrar algo esses mesmo tiveram meu vô Stanislau duszinski esse teve meu pai Eugênio duszinski e eu Marcelo prado duszinski de souber de algo me mande por email duszinski2008@hotmail.com ou wattzap 51984744097

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo, se tiveres Facebook entre no grupo Poloneses no Brasil, pois o pessoal vai te auxiliar.

      Excluir
    2. ok obrigado vou verificar mas desde já obrigado

      Excluir
  11. Ola, Diego!

    Poderias acrescentar Gaspar Supryniaki e Catarina Kogenieska? Eles se casaram 1889. Tenho a fonte do registro de Mariana Pimentel.

    Qualquer duvida paulaczupriniaki@gmail.com

    Grata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paula, na realidade levantei os processos de habilitação de casamento de MP e não os matrimônios em si, razão pela qual não citei Gaspar Supryniaki e esposa por não ter encontrado a habilitação.

      Excluir