terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Poesias de Mário da Silva Brasil: As árvores


   Poesias de Mário da Silva Brasil
 (1889-1962)


 Desde julho de 2008 venho veiculando neste blog algumas poesias do meu bisavô Mário da Silva Brasil, as quais foram escritas em sua grande maioria na década de 1910, na cidade de Porto Alegre. Muitas delas foram publicadas nos jornais da época, já outras ficaram registradas em seu caderno.
Para que as obras de Mário da Silva Brasil não fiquem no esquecimento, disponibilizo mais uma de suas poesias, preservando a escrita da época:


As árvores


Quanto vos amo, ó árvores bondosas!
Vós que nos dais o lenho, o fruto, as flôres
Das mais variadas e esquisitas côres
E sempre belas, meigas, perfumosas!

Que propiciai-nos sombras deliciosas
Onde se esvaem canseiras, dissabores,
E que, para curar as nossas dôres,
Fornecei-nos essencias milagrosas!

Vós sois as nossas boas companheiras
Porque nos dais, de todas as maneiras,
Durante toda a vida, sã ventura!

De vós tudo nos vem e aceitamos:
Desde o berço no qual nos embalamos
Ao caixão que nos leva à sepultura!


        Porto Alegre, 16-11-1953.

Nenhum comentário: