domingo, 31 de maio de 2015

Poesias de Mário da Silva Brasil: Chave de Ouro

Poesias de Mário da Silva Brasil


Desde julho de 2008 venho veiculando neste blog algumas poesias do meu bisavô Mário da Silva Brasil, as quais foram escritas em sua grande maioria na década de 1910, na cidade de Porto Alegre. Muitas delas foram publicadas nos jornais da época, já outras ficaram registradas em seu caderno.

Para que as obras de Mário da Silva Brasil não fiquem no esquecimento, disponibilizo mais uma de suas poesias, preservando a escrita da época:



Chave de ouro

Eis aqui um soneto retumbante,
Sem igual e sem par, incomparavel,
É no fundo e na forma inimitavel
E de rima sonóra e altissonante.

Cada verso é melodico e cantante,
Cada ideia é um dilemma irrefutavel,
É no metro e na rima insuperavel,
E não teme outro igual ou semelhante.

Sem igual, sobranceiro, altivo e forte,
Só deplóra a mesquinha e triste sorte
Dos amigos que pensam superal-o;

Intangivel, sorri-se do desdouro,
Pois o brilho do sol p'ra illuminal-o
Tem no brilho de sua chave de ouro.

Santa Maria, 10-3-1912.

Nenhum comentário: