sábado, 1 de fevereiro de 2014

Famílias Portuguesas nas Missões (família de Agostinho Pereira Leitão)

 Famílias Portuguesas nas Missões: família de Agostinho Pereira Leitão

Autoria de Zélce Mousquer
Edição e acréscimos de Diego de Leão Pufal
[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]
***
[atualizado em 17/09/2016]

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce e PUFAL, Diego de Leão. Famílias Portuguesas nas Missões (família de Agostinho Pereira Leitão), in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 

***
ABREVIATURAS:
“bat.” para “batizado(a)”
“Bn” para “bisneto(a)”
“c/c” para “casou com”
“F” para “filho(a)”
“fal.” para “falecido(a)”
“n.” para “nascido(a)”
“N” para “neto(a)”
“Qn” para “quadrineto(a)”
“Tn” para “trineto(a)”
***

Um dos ramos da família Leitão[i] no Rio Grande do Sul tem suas origens em Portugal, com a vinda do tenente Antônio Vicente de Siqueira Pereira Leitão, nascido a 10.4.1773, bat. 27.4.1773, na vila Chamusca, no distrito de Santarém, filho de Antônio Vicente Pereira Leitão e Ana Josefa do Rio.
O tenente Antônio fixou-se na região de Rio Pardo/RS, onde ali faleceu a 17.10.1842 e onde se casou a 13 de outubro de 1804 com Juliana Pereira de Macedo, ali nascida a 14.6.1778, filha de Manuel Pereira de Macedo (n. Rio Grande/RS) e Maria dos Santos Ferreira (n. Rio Pardo/RS), neta paterna de Faustino de Macedo (n. freg. São Tiago do Cossourado, Braga, Portugal) e Paula Teresa de Jesus (n. 1736, Rio de Janeiro – Candelária/RJ) e, neta materna, de José Ferreira (n. Porto, Portugal) e Rosa Maria dos Santos (n. freg. São Miguel, ilha do Faial).
Antônio e Juliana tiveram vários filhos, dentre eles[ii]: o major Augusto de Siqueira Pereira Leitão, nascido a 1º.6.1810 em Rio Pardo/RS e falecido a 16.12.1869 em Alegrete, tendo sido seu inventário autuado em 1873 em São Gabriel (APERS, proc. n.º 261, ano de 1873, cartório de órfãos de São Gabriel). Neste inventário consta o testamento do major Augusto, do ano de 1859 em Rio Pardo, pelo qual declarou ser natural de Rio Pardo, filho do tenente Antônio Vicente de Siqueira Pereira Leitão e Juliana Pereira de Macedo; ter tido antes de se casar dois filhos naturais: Agostinho, de 38 anos em 1873, praça no 2º Regimento de Cavalaria de Linha, e Clarinda, 33 anos em 1873, casada com Manuel João de Miranda, e residentes em São Francisco de Assis, além de outras disposições.
Dos bens arrolados, afora outros, destacamos: quatro escravos; 15.184.078 braças quadradas de campo na Limeira, fazenda de Santa Vitória; uma casa de moradia na mesma fazenda com ranchos de capim, mangueiras, cercados e arvoredo; uma parte de mato na Serra Geral e uma dita de campo na mesma serra; a quantia de 722$515 réis na fazenda do Faxinal; 856$521 réis na fazenda do Iruí e 1.377$000 réis de uma chácara no município de Rio Pardo.
Sobre a descendência do major Augusto de Siqueira Pereira Leitão, encontramos:
Augusto de Siqueira Pereira Leitão, major, teve dois filhos naturais[iii] com Maria Augusta[iv], natural do Estado Oriental (Uruguai), cuja filiação ignoramos, e oito filhos de seu casamento com Prudência Amália da Silveira, nascida em Rio Pardo e falecida a 3.12.1874 em São Gabriel, em seu 2º distrito, onde residia, filha de Joaquim José Domingues e Silva (n. Rio Pardo) e Ana Antônia da Silveira (n. Rio Pardo), neta paterna de Eusébio José Domingues da Silva (n. Santo Amaro/SP) e Josefa Maria da Apresentação Branco (n. Viamão/RS), neta materna do tenente-coronel João Antônio da Silveira (n. Rio Grande/RS) e de Angélica Rosa da Conceição ou Rosa Angélica da Conceição. Filhos:
F1. Agostinho Pereira Leitão (filho de Augusto com Maria Augusta), n. 5.5.1835, b. 2.9, em São Gabriel (lv. 3, p. 16). Em 1859 era praça no 2º Regimento de Cavalaria de Linha; em 1873 foi reconhecido por seu pai.
F2. Clarinda Augusta Leitão (filha de Augusto com Maria Augusta), n. 1840. Em 1854 já estava casada com Manuel João de Miranda e residente em São Francisco de Assis/RS. em 1873 foi reconhecida por seu pai. 

#Nota: Após a guerra civil gaúcha conhecida como Revolução Federalista, um expressivo contingente de gaúchos migrou em direção ao Mato Grosso, devido a perseguições e disputas pelo poder. A família de José de Mattos Pereira foi um destes grupos familiares que, partindo de São Luiz Gonzaga/RS, refugiaram-se no estado acima referido, por se contrapor à liderança local do Gal. Salvador Ayres Pinheiro Machado.
José de Mattos e Inácia foram pais de 15 filhos abaixo listados. José de Mattos casou em 2º matrimônio com Lucinda Beninha dos Santos, com quem teve a filha Carmelina.
1. Cel. Ponciano de Mattos Pereira "Coronel Ponciano" c/c Maria Luiza Holzbach e com Isabel Leivas.
2. Manoel de Mattos Pereira Sobrinho c/c Maria Camila de Mattos (de Jesus), filha de Francisco de Mattos Pereira e Camila Ana de Jesus.
3. João de Mattos Pereira Sobrinho c/c Silvana Nunes de Oliveira.
4. José de Mattos Pereira Filho n. 1859 e f. 1901 c/c Jerônima Nunes de Silveira Marques (José faleceu no início da viagem em Possadas/AR e seus descendentes retornaram para São Luiz Gonzaga/RS. Ver neste blog a Família de Barnabé Antonio de Oliveira).
5. Maria Inácia de Mattos c/c Antônio Elias de Carvalho (filho).
6. Francisco de Mattos Pereira c/c Clarinda Augusta Leitão e com Balbina Rodrigues Pereira.
7. Antonio de Mattos Pereira c/c Carmelina Idalina de Moraes e com Onorina Moraes
8. Joaquim José de Mattos Pereira c/c Florência Maria de Mattos e com Genoveva Maria de Mattos, ambas eram filhas de Manoel Inácio de Mattos e Maria Inácia de Jesus.
9. Cândida de Mattos Pereira c/c Quirino Silveira Marques Filho.
10. Bento de Mattos Pereira c/c Inocência Rodrigues Pereira.
11. Amândio de Mattos Pereira c/c Maria Luiza Mercedes de Brum.
12. Anna Inácia de Mattos c/c Inácio de Mattos Pereira, filho de Manoel Inácio de Mattos e Maria Inácia de Jesus
13. Inácia Maria de Mattos c/c Manoel Inácio de Mattos "Déco de Mattos", filho de Manoel Inácio de Mattos e Maria Inácia de Jesus.
14. Florência Ignácio de Mattos c/c Francisco Mattos dos Santos e João da Silva Mello

15. Carmelina de Mattos Pereira c/c o sobrinho Alfredo Moraes de Mattos. Filho de Antônio de Mattos Pereira e Carmelina Idalina de Moraes

***
Pais, ao menos, de:
N1. Maria Inocência de Miranda, n. 1851/1853, no RS.
N2. Maria Augusta de Miranda, n. 1854 em São Francisco de Assis, onde a 14.2.1873 casou com Fermiano Alves Farias, n. 1852, Porto Alegre, filho de Manuel Ferreira de Souza e Maria Alves de Farias.
N3. Ana Augusta de Miranda, n. 1858 em São Francisco de Assis, onde a 14.2.1873 casou com João Guedes Pinto Fonseca, n. 1849, São Jerônimo, filho de Sebastião Guedes Pinto da Fonseca (n. 1811, Rio de Janeiro/RJ e fal. a 14.4.1873 em São Jerônimo/RS) e Teresa Justiniana da Fonseca (n. 1827, Santo Amaro/RS e fal. 14.1.1851 em Triunfo), neto paterno de José ou João Guedes Pinto (n. Portugal) e de Angélica Rosa da Fonseca (n. Rio de Janeiro) e, neto materno, de Polidoro Sebastião da Fonseca (n. Gravataí/RS) e Joana Severina da Fonseca (n. Santo Amaro/RS).
N4. Arminda, bat. 20.11.1864, com 2 anos, em São Francisco de Assis.
N5. Carolina, bat. 20.11.1864, com 2 anos, em São Francisco de Assis.
F3. Álvaro Paulino Pereira Leitão (filho de Augusto com Prudência, assim como os que seguem), n. 30.4.1839 em Rio Pardo e fal. a 9.6.1922 em Santa Maria. Casou a 8.9.1866 em São Gabriel com Malvina Prates Domingues, n. 1845, filha de Álvaro José Domingues e Maria Leocádia de Carvalho Prates.
F4. Augusto Pereira Leitão, n. 28.1.1841, Cachoeira do Sul, onde casou com Josefina Rodrigues Prates, antepassados do genealogista Luiz Fernando Leitão de Carvalho.
Augusto Pereira Leitão e seu irmão Álvaro Paulino Pereira Leitão, 
filhos de Augusto de Siqueira Pereira Leitão e Prudência
Amália Domingues da Silveira, na Guerra do Paraguai.
Fotografia do acervo de
 Luiz Fernando de Carvalho, 
genealogista e bisneto de Augusto.

F5. Carolina Augusta Leitão, n. 1843.
F6. Antônio Augusto Leitão, n. 31.12.1844, bat. 26.01.1846, Porto Alegre (Igreja de N. Sra. das Dores).
F7. Castorina Pereira Leitão, n. 1845.
F8. Celanira Augusta Pereira Leitão, n. 6.3.1851, Cacequi, onde fal. a 7.11.1922 e casou com Lauro Domingues Prates.
F9. Ana Augusta Leitão, n. 1854.
F10. Fausta Augusta Leitão, n. 4.10.1858, bat. 14.06.1859, Rio Pardo.
***
Deteremo-nos no primeiro filho do major Augusto de Siqueira Pereira Leitão com Maria Augusta, por ter se estabelecido nas Missões no Rio Grande do Sul, onde deixou conhecida descendência: Agostinho Pereira Leitão, n. 5.5.1835, bat. a 2.9.1835 em São Gabriel (L3, F16) e fal. a 8.11.1893 em São Luiz Gonzaga/RS.
Na região das Missões Agostinho Pereira Leitão viveu e morreu, tendo sido casado por três vezes, deixando, porém, apenas filhos de seu segundo matrimônio.
Seu primeiro casamento aconteceu a 2.5.1862 em São Francisco de Assis/RS, com Maria José de Abreu, n. em Alegrete/RS e fal. cerca de 1863, filha do capitão Manuel José de Abreu[v] (n. 1805, Santa Maria/RS e fal. a 29.10.1893 em São Francisco de Assis/RS) e de Maria Zeferina de Salles ou Cardoso (n. 26.12.1827, bat. 26, Alegrete/RS), neta paterna do barão do Cerro Largo José de Abreu e de Maria Feliciana Silva, neta materna de Manuel Mariano de Salles (n. Santa Maria e bat. 27.6.1805 em Cachoeira do Sul/RS, sendo que em julho de 1861 já era falecido em Alegrete, onde se casou a 10.12.1824) e Ana Josefa do Espírito Santo/Ana dos Santos Cardoso (n. Santa Maria/RS).
Registro do casamento de Agostinho e Maria José de Abreu, em São Francisco de Assis.
Agostinho casou em 2º matrimônio, a 23.10.1864, em São Francisco de Assis/RS, com Maria Caetana da Silveira, n. e bat. Cruz Alta/RS, filha de Antônio Machado da Silveira[vi] e Vicência Maria da Silva.
Registro do casamento de Agostinho e Maria Caetana.
Agostinho casou depois de 1881, em 3º matrimônio, com Maria Inácia da Silva (viúva do alferes Luiz Cavalheiro do Amaral Fontoura, com descendência disponível em http://pufal.blogspot.com.br/search/label/Fam%C3%ADlia%20Cavalheiro%20do%20Amaral), falecida aos 54 anos, a 7.5.1900 em São Luiz Gonzaga/RS (Nº 14, livro 2, p. 200v), filha de Inácio José (ou José Inácio) da Silva/da Rosa[vii] (falecido a 31.12.1865, Santo Ângelo/RS) e Rita Joaquina Cortes/Alves. Sem descendência.
Filhos de Agostinho com Maria Caetana, sua 2ª esposa:
F1. Clarinda Augusta Leitão, nasceu a 12.8.1856 em São Borja/RS, onde foi bat. 9.3.1866 e fal. a 4.3.1913 em Dourados/MS. Casou a 29.6.1895 em São Luiz Gonzaga/RS com o coronel Francisco de Mattos Pereira[viii], n. 20.8.1861 em São Luis Gonzaga/RS e fal. 13.5.1944 em São Paulo, filho de José de Mattos Pereira[ix] (n.  22.7.1828, São Domingos das Torres/RS) e Inácia Maria de Jesus (n. Torres/RS e fal. a 26.11.1887, São Luiz Gonzaga/RS). Os avós paternos de Francisco foram: João de Mattos Pereira e Ana de Mendonça de Jesus. Seus avós maternos foram Antônio Machado de Quadros e Florência Inácia de Jesus. [v. neste blog as famílias de Antônio de Moraes e Barnabé Antônio de Oliveira, respectivamente em: http://pufal.blogspot.com.br/search/label/fam%C3%ADlia%20Moraes%2FMorais e http://pufal.blogspot.com.br/2012/05/familias-portuguesas-nas-missoes.html ].
Registro de batismo de Clarinda.
Clarinda e Francisco foram pais de:
N1. José augusto de Mattos, n. 1898 e fal. 3.10.1901 em São Luiz Gonzaga/RS.         
N2. Francisca Augusto de Mattos, n. 1899 e fal. 21.10.1901.
N3. Augusta de Mattos, n. 28.12.1896, São Luiz Gonzaga/RS e fal. 1894 em Dourados/MS. Casou com Amaro de Mattos Filho, com quem teve 5 filhos, e após com Acácio Soares.
N4. Inácia Augusta de Mattos, n. 2.12.1898, São Luiz Gonzaga/RS e fal. a 21.8.1994 Dourados/MS. Casou com Cândido de Mello.
N5. Aurora Augusta de Mattos (Pequena), n. 21.5.1901 em São Luiz Gonzaga/RS e fal. 14.8.1922 em Dourados/MS. Casou com o seu primo José de Mattos Pereira (Cel. Juca), n. 4.10.1897, São Luiz Gonzaga/RS e fal. 27.3.1994 em Campo Grande/MS, filho de Manoel de Mattos Pereira Sobrinho (n. 26.5.1856 em Torres/RS e fal. 12.11.1926) e Maria Camila de Jesus (n.  26.10.1856 e fal. 17.2.1924 em Dourados/MS). Os avós paternos de José de M. Pereira foram José de Matos Pereira e Inácia Maria de Jesus. Seus avós maternos foram Francisco de Mattos Pereira e Camilla Ana de Jesus.
#Nota:
Francisco (filho de José de Mattos Pereira e Maria Joaquina Mendonça de Jesus) e Camila Ana (filha de João Teixeira da Rosa e Ana Rosa de Jesus), foram pais de:
1. Manoel Francisco de Mattos c/c Luciana Correia da Conceição, filha de Cesário Manoel Martins e Ana Maria da Conceição.
2. José Francisco de Mattos c/c Balbina Maria dos Santos, filha de Pedro Martins dos Santos e Maria José de Menezes.
3. Candido de Mattos pereira c/c Generosa Rosa da Conceição.
4. Amaro de Mattos Pereira c/c Maria Inácia da Conceição, filha de Manoel Ignácio de Mattos e Maria Ignácia  de Jesus.
5. João Francisco de Mattos c/c a sobrinha Inácia de Mattos Pereira, filha de Manoel Francisco de Mattos e Luciana Correia da Conceição.
6. Maria Camila de Jeus ou Maria Francisca de Mattos Pereira c/c Manoel de Mattos Pereira Sobrinho, filho de José de Mattos Pereira e Inácia Maria de Jesus.
7. Anna Francisca dos Santos c/c Fermino José dos Santos Lima.

8. Engrácia Francisca c/c João Cardoso Duarte e com Ramão Fabrício da Silva.
N6. Gasparina Augusta de Mattos (Paraguaia), n. 21.6.1902, Iguatemi/Paraguai (durante o deslocamento para Mato Grosso, daí a razão para o seu apelido) e fal. 15.6.1898 em Dourados/MS. Casou com Antônio de Carvalho, n. Paraíba e fal. Dourados/MS.
N7. José Augusto de Mattos (José Leitão), n. 3.10.1901, bat. 22.8.1903 em  Ponta-Porã/MS e fal. 13 ou 14.6.1993. Casou a 29.6.1895 em São Luiz Gonzaga/RS com Doralina Albuquerque.
N8. Docelina Augusta de Mattos, n. 12.12.1907 em Dourados/MS, onde fal. 3.7.1975. Casou com Gumercindo da Silva Freitas n. e f. em Dourados.
N9. Joana Augusta de Mattos (Joaninha), n. 1910 e fal. 25.11.1997 em   Dourados/MS. Casou com Antônio Alves da Rocha, n. Laranjal Paulista e fal. Dourados/MS.
N10. Francisca Augusta de Mattos (Chiquita), n. 12.2.1912 em Dourados/MS e fal. 12.3.1986, Santos/SP. Casou com Esthon Marques.
Francisco de Mattos Pereira e filhos.
Em pé, da E/D: Docelina, Aurora, Inácia, Francisco de M. Pereira com a filha Francisca à sua frente, Augusta, Gasparina, Joana e José (sentado).
Fonte: Owens, 2000, p. 208.

F2. Carolina Augusta do Nascimento, n. 21.10.1867, b. 2.181868, São Borja/RS. Casou a 25.1.1886 em Santiago do Boqueirão/RS, com o major Viriato Ferreira da Natividade, 28 anos, filho de Francisco da Natividade Franco e Fermiana Maria da Natividade.
F3. Castorina Augusta Leitão, n. 9.11.1869, b. 17.5.1870 em São Francisco de Assis/RS. Casou aos 18 anos, a 20.1.1886, Santiago/RS, com o capitão João Cavalheiro do Amaral, 23 anos, moradores São Luiz Gonzaga/RS e Santiago/RS, filho de Luiz Cavalheiro do Amaral e Maria Inácia da Silva (sobre a família Cavalheiro do Amaral, vide: http://pufal.blogspot.com.br/search/label/Fam%C3%ADlia%20Cavalheiro%20do%20Amaral). Foram pais de:
N1. Selencina do Amaral Cavalheiro, n. RS.
N2. Ataliba Cavalheiro do Amaral faleceu solteiro aos 42 anos, a 3.5.1934, São Luiz Gonzaga/RS. Pai de:
Bn1. Darcília Amaral da Fonseca casada com Roberto Francisco da Fonseca.

N3. Ananias Cavalheiro do Amaral, n. 14.1.1887. Casou-se a 22.4.1911 em São Luiz Gonzaga/RS com Emília Moraes da Silva, n. 22.2.1895, filha de Florêncio (?) Pedroso de Moraes e Porfíria da Silva.
N4. Antônio Cavalheiro do Amaral, n. 14.1.1887. Casou a 22.4.1900 em São Luiz Gonzaga/RS com Emília Moraes da Silva, n. 22.2.1895, filha de Horácio Pedroso de Moraes e Porfiria da Silva Moraes.
N5. João Cavalheiro Filho casou com Vitória Caetana, filha de Aníbal Antônio Caetano e Florinda Ramos.
N6. Alcides Cavalheiro do Amaral n. c. 1889 (dúvida)

N7. Donatildes  Augusta do Amaral n. c. 1892 (dúvida)
F4. Maria Augusta Leitão, n. RS.
F5. Ananias Augusto Leitão, n. 13.2.1875, b.17.4.1875 em São Francisco de Assis/RS.

Fontes:
* Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS): Inventários, testamentos, Habilitações para casamento e livros de notas.
* Arquivos Históricos das Cúrias de Bagé/RS, Porto Alegre/RS e Santo Ângelo/RS: livros de batismos, casamentos e óbitos.
* Arquivos pessoais de: Diego Leão Pufal, Gilson Justino da Rosa e Luiz Fernando Leitão de Carvalho.
* Microfilmes da Igreja dos mórmons do registro civil e da Igreja católica de São Francisco de Assis e São Borja.
* Owens, Marli Carvalho. Mattos – A saga de uma família. Dourados-MS: s.ed., 2000.
* PORTO-ALEGRE, Achylles. Homens Illustres do Rio Grande do Sul. Livraria Selbach, Porto Alegre, 1917.
* RICHA, Lênio Luiz. Genealogia Brasileira. Títulos perdidos, disponível em: http://www.genealogiabrasileira.com/titulos_perdidos/cantagalo_ptpintosguedes.htm
* Sérgio da Costa Franco. Gaúchos na Academia de Direito de São Paulo no século 19– disponível em:  http://www.tjrs.jus.br/export/poder_judiciario/historia/memorial_do_poder_judiciario/memorial_judiciario_gaucho/revista_justica_e_historia/issn_1676-5834/v1n1_2/doc/04._Sergio_Franco.pdf (acesso dez/2013).
*O Progresso – versão digital http://www.progresso.com.br/ acesso dez 2013.



[i] Há outro ramo da família Leitão estabelecida na região de Porto Alegre, em Guaíba e adjacências, com a vinda do capitão Antônio Ferreira Leitão, nascido em Peniche, Portugal e falecido a 10.01.1808 em sua fazenda em Guaíba, filho de Antônio Ferreira Leitão e Maria da Graça Quaresma. O capitão Antônio casou-se a 12.7.1760 em Triunfo/RS com Maria Meireles de Menezes, nascida em Rio Grande e neta de Jerônimo de Ornelas Menezes e Vasconcellos e Lucrécia Leme Barbosa, tidos como povoadores de Porto Alegre. Antônio e Maria deixaram 11 filhos que seguiram com o patronímico Ferreira Leitão.
[ii] Antônio Vicente e Juliana foram pais de:
1. Augusto de Siqueira Pereira Leitão c/c Prudência Amália da Silveira.
2. Clarinda
3. Carolina
4. Antônio Vicente de Siqueira Pereira Leitão c/c Maria Angélica de Azevedo.
5. Arão
6. Claudina Josefa
7. Arião
8. Cândida
9. Ananias da Siqueira Pereira Leitão c/c Maria Carolina Alves Leitão
10. Maria Carolina
11. Vicente da Siqueira Pereira Leitão c/c Ana José Gonçalves.
[iii] Utilizavam o termo “filho natural” para designar aquele cujos pais não eram casados.
[iv] Seu nome não foi referido no testamento do major Augusto, mas sim no primeiro casamento do filho Agostinho Pereira Leitão.
[v] Cap. Manoel José de Abreu e Maria Zeferina (casamento em 30.11.1843/Alegrete/RS) foram pais de:
Filhos do 1° matrimônio de Manoel José.
1. Maria José de Abreu c/c Agostinho Pereira Leitão.
2.  Florisbela Coelho de Abreu
3. Maria de Abreu Leiria c/c Francisco Soares Leiria.
Filhos do 2º matrimônio com Maria Zeferina:
4. Frutuoso Saturnino de Abreu
5. Bento Manoel de Abreu
6. Idalina de Abreu Pereira c/c Ramão Cândido Pereira.
7. Afonso Lucas de Abreu
8. Maria Giles de Abreu, c/c Francisco Pinto de Moraes Castro.
9. Maria Eulina de Abreu
10. Ana Amália de Abreu
11. Manuela Mariana de Abreu
12. Maria Abrelina de Abreu c/c Francisco Alves Maia.
[vi] Foram pais de:
Delfino Machado da Silveira c/c Maria Inácia Machado.
Maria Caetana da Silveira c/c Agostinho Pereira Leitão.
[vii] Inácio José e Rita Joaquina foram pais de.
1. Maria Rita da Silva c/c Ricardo José Francisco.
2. Maria Inácia da Silva c/c Luiz Cavalheiro do Amaral.
3. Inácio José da Silva
4. Claudino Inácio da Silva
5. Rosa Conceição da Silva c/c Elias Inácio Cortes.
6. Inocência Inácia da Silva
7. Leonida Inácia da Silva
[viii] Francisco de M. Pereira casou em 2º matrimônio, com Balbina Rodrigues Pereira/Pereira de Carvalho sem descendência. Francisco teve o filho Ataliba de Mattos, com Maria Joana de Mattos.
[ix] Após a guerra civil gaúcha conhecida como Revolução Federalista, um expressivo contingente de gaúchos migrou em direção ao Mato Grosso, devido a perseguições e disputas pelo poder. A família de José de Mattos Pereira foi um destes grupos familiares que, partindo de São Luiz Gonzaga/RS, refugiaram-se no estado acima referido, por contrapor-se a liderança local do Gal. Salvador Ayres Pinheiro Machado.
José de Mattos e Inácia foram pais de 14 filhos abaixo listados. Jose de Mattos casa em 2º mat com Lucinda Beninha dos Santos.
1. Cel. Ponciano de Mattos Pereira "Coronel Ponciano" c/c Maria Luiza Holzbach e com Isabel Leivas.
2. Manoel de Mattos Pereira Sobrinho c/c Maria Camila de Mattos (de Jesus).
3. João de Mattos Pereira Sobrinho c/c Silvana Nunes de Oliveira.
4. José de Mattos Pereira Filho n. 1859 e f. 1901c/c Jerônima Nunes de Silveira Marques (José faleceu no início da viagem em Possadas/AR e seus descendentes retornaram para São Luiz Gonzaga/RS. Ver neste blog a Família de Barnabé Antônio de Oliveira).
5. Maria Inácia de Mattos c/c Antônio Elias de Carvalho (filho).
6. Francisco de Mattos Pereira c/c Clarinda Augusta Leitão e com Balbina Rodrigues Pereira.
7. Antônio de Mattos Pereira fal. 1895 c/c Carmelina Idalina de Moraes e com Onorina Moraes ( seus descendentes permaneceram em São Luiz Gonzaga/RS. Ver neste blog a Família de Família de Antônio de Moraes e Maria da Trindade).
8. Joaquim José de Mattos Pereira c/c Florência Maria de Mattos e com Genoveva Maria de Mattos.
9. Cândida de Mattos Pereira c/c Quirino Silveira Marques Filho (seus descendentes permaneceram em São Luiz Gonzaga/RS. Ver neste blog a Família de Barnabé Antônio de Oliveira).
10. Bento de Mattos Pereira c/c Inocência Rodrigues Pereira.
11. Amândio de Mattos Pereira c/c Maria Luiza Mercedes de Brum.
12. Ana Inácia de Mattos c/c Inácio de Mattos Pereira
13. Inácia Maria de Mattos c/c Manoel Inácio de Mattos
14. Florência Ignácio de Mattos c/c Francisco Mattos dos Santos e João da Silva Mello
15. Carmelina de Mattos Pereira c/c o sobrinho Alfredo Moraes de Mattos.
Sobre a Família Mattos no sul de Mato Grosso do Sul, encontramos maiores informações em:
Owens, Marli Carvalho. Mattos – A saga de uma família. Dourados-MS: s.ed., 2000.
Profª. MSc. Alaíde Brum de Mattos - O Progresso – versão digital em:  http://www.progresso.com.br/especiais/edicoes-especiais/o-avanco-as-terras-do-extemo-sul-do-estado-de-mato-grosso (acesso dez 2013)