domingo, 13 de junho de 2010

Italianos no RS: os Scorcioni (I) (Porto Alegre)

A família
SCORCIONI
[atualizado em 05/12/2011]
***
               O sobrenome Scorcioni ou Scorcione é originário da região de Scorsa, com variação em Scorzoni.
               No Brasil, encontrou-se grafias variadas: Scrucione, Scorcion, Scorsone, Corsônio, Scorsoni e Scorçon.
                O imigrante deste ramo, Alessandro Scorcioni, ao que tudo indica veio sozinho para o Brasil em 1876, estabelecendo-se no Estado do Rio Grande do Sul, onde casou e deixou descendentes. Contudo, o único filho que "vingou", João Romano Constantino Colatto Scorcioni, teve apenas duas filhas: Luiza Pierina Scorcioni (minha bisavó) e Josephina Scorcioni, as quais não passaram o sobrenome aos seus sucessores, por razões óbvias, "extinguindo-o".
                Muito embora os descendentes do imigrante não mais levem o "Scorcioni" em seus nomes, pertencem à família, razão principal para divulgar este ramo familiar, até mesmo para que não fique no esquecimento.
                 A seguir, a descrição da descendência de Giovanni Scorcioni:
***
Primeira Geração
1. GIOVANNI SCORCIONI nasceu cerca de 1820 na Itália, onde faleceu. GIOVANNI casou-se com MARIA CAIELLA, nascida na Itália, onde faleceu. Eles tiveram os seguintes filhos:
+ 2 M i. ALESSANDRO SCORCIONI nasceu em 1844 e faleceu em 1889.


Segunda Geração
2. ALESSANDRO SCORCIONI1 (GIOVANNI) nasceu em 1844 na Itália. Ele faleceu2 em 1º de fevereiro de 1883, nos subúrbios de Triunfono Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Alessandro ou Alexandre Scorcioni emigrou da Itália, chegando solteiro em Nova Palmira (Caxias do Sul) em 02.06.1876. Provavelmente casou na região de Caxias do Sul, seguindo depois para São Leopoldo, estabelecendo-se na Fazenda dos Prazeres, onde nasceram seus filhos, sendo que no ano de 1883 era residente, com a família, nos "subúrbios" de Triunfo.
  • Pelo que se denota do registro de óbito da esposa Luigia, Alessandro teria sido o causador de sua morte, embora à época do evento fosse falecido. Tal informação vem ratificada por uma certidão que se encontra nos autos de embargos manejados por João Scorcioni, no inventário da esposa de seu avô, Francesco Colatto, em 1897, em Porto Alegre. Dita certidão dá conta que Alessandro Scorcioni disparou um tiro contra sua esposa, suicidando-se em seguida - detalhes que serão narrados em outro post.
  • Conforme sua neta, Josephina Scorcioni, Alessandro e Luigia se conheceram no navio em que vieram da Itália, se apaixonaram e acabaram casando logo após o desembarque.
ALESSANDRO casou-se com LUIGIA COLATTO cerca de 1878 provavelmente em Caxias do Sul, RS, Brasil. LUIGIA nasceu em 1859 em Isola della Scala, Verona, Itália. Ela faleceu3 em 2 fevereiro 1883 em Triunfo, RS, Brasil. Era filha de Francesco Colatto e de Philomena Magdalena Corazza.
  • COLATO, Francesco, 51 anos; Teresa, esposa, 38 anos; Antônio, 21 anos; Luigia, 19 anos; Maria, 17 anos; Alessandro, 14 anos; Gaetano, 12 anos; Giuseppina, 5 anos e Amália, 4 anos, emigraram para o Brasil, chegando em Nova Palmira, Caxias do Sul em 21/08/1878. Francesco recebeu auxílio gratuito em 26-9-1878, n. 5636-44, fl. 182-3. (in COSTA, Rovílio e GARDELIN, Mário. Povoadores da Colônia Caxias. Porto Alegre: EST, 2. ed., p. 495).
  • 2. No registro de óbito de Luigia Colato consta: "... LUIZA COLATI, 24 ANOS, NATURAL DA ITALIA, FALECEU EM CONSEQUENCIA DE UM TIRO DADO POR SEU MARIDO, VIUVA DE ALEXANDRE SCORCION, foi por mim encomendada e sepultada no cemitério desta cidade...". Dito ainda que faleceu nos subúrbios de Triunfo, pobre. 
ALESSANDRO e LUIGIA tiveram os seguintes filhos:
3 M i. Angelino Scorcioni nasceu em 17 julho 1879 em São Leopoldo, RS, Brasil, onde faleceu com um dia de vida.
+ 4 M ii. JOÃO ROMANO CONSTANTINO COLATTO SCORCIONI nasceu em 24 junho 1879 [data que consta em seu casamento e sepultura, o que conflita com o nascimento do irmão Angelino] e faleceu a 22 junho 1942.
5 F iii. Maria Rosa Adelaide Scorcioni nasceu em 17 setembro 1882 em São Leopoldo, RS, Brasil e foi batizada4 em 24 setembro 1882 em São Leopoldo. Ela faleceu5 em 10 fevereiro 1883 em Triunfo, RS, Brasil.
  • Em seu batismos consta: batizada a 24.09.1882, na Igreja Matriz de São Leopoldo, filha de Alexandro Scorsone e Luiza Colata, neta paterna de João Scorsone e Maria Cayella, neta materna de Francisco Colata e Magdalena Carassa. Padrinhos José Sougue e Maria Colata.2. Falecida de moléstia interna, aos quatro meses de idade, sepultada no cemitério de Triunfo.
Terceira Geração
4. JOÃO ROMANO CONSTANTINO COLATTO SCORCIONI (ALESSANDRO, GIOVANNI) nasceu em 24 junho 1879 em Fazenda dos Prazeres, São Leopoldo, RS, Brasil e foi batizado6 em 3 julho 1880 em São Leopoldo, RS, Brasil. Ele faleceu7 em 22 junho 1942 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi enterrado em 23 junho 1942 no Cemitério São João, Porto Alegre.
Obituário do Correio do Povo
23-06-1942, pesquisado
por Viviane W. Velloso
  • Embora fosse conhecido como João Scorcioni, seu nome de batismo era João Romano Constantino Colatte Scorcioni. Batizado a 03.07.1880, na Fazenda dos Prazeres, filho de Alexandre "Corsonio" e Luiza Colato, np. João "Corsonio" e Maria "Caida", nn. Francisco Colato e Filomena "Carassa". Padr: Romano Wender e Luiza Cusi.
  • Em tenra idade perdeu seus pais, tendo sido criado primeiramente por seus avós maternos, Francesco Colatto e Teresa, e, após, por seus tios, Jerônimo Menghini e Amália Colatto.
  • No registro de seu casamento consta: João Scorcioni, do comércio, nascido a 24.06.1879, em São Leopoldo, filho de Alexandre Scorcioni, natural da Itália e falecido em 1880 e de Luiza Collate, falecida em 1881. Casou a 13.11.1926, às 14:30 h, com Genebra Canova, nascida a 26.02.1887, em Schio, Vicenza, Itália, filha de Domingos Canova, falecido em 1898 e de Pierina Trenti, nascida em 1858. No casamento reconhecem as filhas: Luíza e Josephina.

  • João era comerciante e vidraceiro. Segundo sua filha, Josephina (Tia Fifi), João teria sido o proprietário do primeiro ônibus de Porto Alegre, denominado Santa Catarina. Tinha estabelecimento comercial - Armazém de Secos e Molhados - na Avenida Beiruth, nº 83, Bairro Navegantes, em Porto Alegre.
  • Residiu na Rua do Parque, Conselheiro Travassos, e depois, até sua morte, na Rua Beiruth, n.º 83.6 Faleceu em razão de câncer da laringe, tendo sido sepultado no Cemitério São João, em Porto Alegre.
JOÃO casou-se com9 GENEBRA CANOVA (vó Boeta)8 em 13 novembro 1926 em Porto Alegre, RS, Brasil. GENEBRA nasceu em 26 fevereiro 1888 em Schio, Vicenza, Vêneto, Itália. Ela faleceu10 em 6 dezembro 1962 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi enterrada em Cemitério São João, Porto Alegre. Era filha de Domenico Canova e Pierina Trenti (v. família Canova neste blog). JOÃO e GENEBRA tiveram os seguintes filhos:
+ 6 F i. LUIZA PIERINA SCORCIONI (Tati) nasceu em 13 setembro 1908 e faleceu em 2 outubro 1984.
+ 7 F ii. Josephina Scorcioni (Fifi) nasceu em 21 dezembro 1909 e faleceu em 4 novembro 2008.


Luiza Pierina (na fila do meio, a última da esquerda para a direita) e Josephina Scorcioni (a última da primeira fila da esqueda para direita) - Fotografia de meados de 1917 - Colégio Voluntários da Pátria (atual Escola Estadual Camila Furtado Alves, em Porto Alegre/RS).


Quarta Geração
6. LUIZA PIERINA SCORCIONI (Tati)11 (JOÃO ROMANO CONSTANTINO COLATTO, ALESSANDRO, GIOVANNI) nasceu12 em 13 setembro 1908 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi batizada13 em 15 dezembro 1909 em Porto Alegre, RS, Brasil . Ela faleceu14 em 2 outubro 1984 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi enterrada no Cemitério São João, Porto Alegre. LUIZA casou-se com15 f.n. HELMUTH SCHMIDT FILHO (vô Schmidt) em 4 dezembro 1926 em Porto Alegre, RS, Brasil. HELMUTH nasceu em 2 março 1898 em Aurora, Taquara, RS, Brasil e foi crismado16 em 15 junho 1898 em Taquara, RS, Brasil. Ele faleceu17 em 27 setembro 1958 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi enterrrado em 28 setembro 1958 em Cemitério São João, Porto Alegre. Era filho de Hemuth Schmitt e Leopoldina Guilhermina Fischer. HELMUTH e LUIZA tiveram os seguintes filhos:
8 F i. ODETTE LUIZA SCHMIDT (Oda) nasceu em 26 dezembro 1927. Casou com Pedro Corrêa Pufal, nascido em 10 de junho de 1925 em Porto Alegre e falecido a 18 de janeiro de 1991 em Cidreira/RS, filho de João Luiz Pufal e Julieta Corrêa da Silva. Pais de dois filhos: Helmuth Luís (meu pai) e Pedro Armando Schmidt Pufal.
9 F ii. Ivonny Leopoldina Schmidt (Vovoni) nasceu em 30 março 1930. Casou com seu primo Erny Fischer, com quem teve três filhas: Ivete, Iara e Beatriz Schmidt Fischer.


7. Josephina Scorcioni (Fifi) (JOÃO ROMANO CONSTANTINO COLATTO, ALESSANDRO, GIOVANNI) nasceu em 21 dezembro 1909 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi batizada em 24 março 1911 na Igreja N. Sra. da Conceição. Ela faleceu em 4 novembro 2008 em Porto Alegre, RS, Brasil e foi sepultada em 5 novembro 2008 no Cemitério São João. Josephina casou-se com18 Francisco Adolfo Luckei (Chico) em 14 setembro 1932 em Porto Alegre, RS, Brasil. Francisco nasceu em 21 maio 1906 em Erechim, RS, Brasil. Ele faleceu19 em 12 fevereiro 1983 em Porto Alegre, RS, Brasil. Era filho de Theodor Luckei e Bertha Maria Barbara Minnach. Pais de dois filhos: João Theodoro Luckei (Joãozinho) e Evaldo Francisco Luckei.


Apêndice A - Fontes:
1. COSTA, Rovílio e GARDELIN, Mário. Povoadores da Colônia Caxias. Porto Alegre: EST, 2. ed., p. 495, p. 495. referem que Alessandro Scrussioni (sic), 32 anos, solteiro, natural da Itália, chegou em Caxias do Sul em 02.06.1876.
2. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona, lv. 1B-17. casamento de seu filho.
3. Triunfo/RS. Igreja Católica, livro 4C-99.
4. São Leopoldo. Igreja Católica. Batismos, lv. 9A-04.
5. Triunfo/RS. Igreja Católica.
6. São Leopoldo/RS. Igreja Católica, lv. 8A, p. 57.
7. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona, lv.18C-177.
8. Ufficio dello Stato Civile, n.B 72, parte I, ano 1888 (nascimentos), Comune di Schio, Vicenza, Itália.
9. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A zona, lv. 1B, p.17.
10. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona, lv. 17C, p. 156.
11. Porto Alegre/RS. Registro Civil.
12. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 1A Zona, lv. 68A-44, n.B 1810.
13. Porto Alegre/RS. Igreja N. Sra. da Conceição, lv. 10A, p. 27.
14. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona, lv. C.
15. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona, lv. 1B, p. 17.
16. Igrejinha/RS. Igreja Evangélica, p. 60 (lv. 1-467, registro n. 70). Livro de Registros I, II e III, batismos parte 2 (1891-1908), tradução de Carlos Theno Schmidt.
17. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona
18. Porto Alegre/RS. Igreja N. Sra. dos Navegantes, lv. 5B-3v.
19. Porto Alegre/RS. Registro Civil, 3A Zona, lv. 33C-47.

Um comentário:

Anônimo disse...

Oi neta de Iolanda Scorcioni Sampaio meu pai e Julio Sampaio não foi batizado com o sobrenome da mãe, mas ja ouvi falar que so ganho genealogico de Josephina Scorcioni. gostaria de poder ajudar. msn. mariliasampaio84@hotmail.com