domingo, 14 de junho de 2009

Italianos no RS: os PIVA (Porto Alegre)

Família PIVA
(famiglia Piva)


Autoria de Diego de Leão Pufal
[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: PUFAL, Diego de Leão. Família Piva (famiglia Piva)in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 
[atualizado em 27/05/2015]



Um dos ramos da família PIVA emigrado para o Brasil se estabeleceu na cidade de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, provavelmente proveniente da região do Vêneto, na Itália. Na capital gaúcha a maior parte da família radicou-se na zona sul, nos Bairros da Tristeza e do Menino Deus, deixando considerável descendência.
Palymira Piva - Porto Alegre, 1913.
As informações genealógicas deste ramo foram pesquisadas nos livros de batismos e casamentos das igrejas de Porto Alegre, assim como nos atos constantes nos cartórios de registro civil da mesma cidade, além de livros de entradas de imigrantes, no Arquivo Histórico do Estado, dentre outras. Afora isso, muitos dos dados que se seguem, notadamente as fotografias, foram-me passadas por uma descendente do casal imigrante interessada em remontar suas origens, Rosemerie Assis de Miranda, pesquisadora e professora de história, de Porto Alegre, que em muito contribuiu, a quem agradeço. Da mesma forma, muitas informações foram repassadas por Glória Pilla, bisneta de Henriqueta ou Henricha Piva, em contato recente (2012), notadamente o local de origem dos Piva e Pilla: Altivole!
Embora eu não seja descendente da família em questão, uma filha imigrante casou-se com um tio-trisavô, Giuseppe Canova, como pode ser conferido neste blog em artigo veiculado em http://pufal.blogspot.com/search/label/Piva.
Passo, assim, à genealogia:
1. ERMENEGILDO PIVA (no Brasil: Hermenegildo Piva), nasceu pelos anos de 1848/1849 na Itália, na cidade de Altivole, Treviso, no Vêneto, e faleceu a 22-02-1924 em Porto Alegre, sendo filho de Luigi Piva e Antonia Bordini, também imigrada e falecida aos 80 anos na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre no ano de 1906, doméstica, viúva[1]. Ermenegildo Piva casou-se ainda na Itália com Ângela Braganhola ou Bragagnola, nascida entre 1846/1852 na Itália e falecida a 17-02-1920 em Porto Alegre, sendo filha de Matteo Braganhola e Ângela.
A família PIVA saiu da Itália provavelmente no ano de 1891, chegando em Porto Alegre no dia 13-01-1892 no paquete denominado Rio Pardo, seguindo no dia seguinte para o Bairro da Tristeza, assim composta:
Ermenegildo PIVA, 43 anos, casado, alfabetizado;
Angela, 40 anos, casada, alfabetizada;
Primo, 8 anos;
Enrica, 15 anos;
Maria, 12 anos;
Antonia, 10 anos;
Vitoria, 8 anos; (na publicação: Vitorio)
Matteo, 6 anos;
Vicenzo, 4 anos;
Zeferino 41 anos, alfabetizado[2];
Ernesta, 17 anos, alf.;
Antonio, 13 anos;
Pergentino, 7 anos[3];
Antônia, 66 anos, viúva.
Fonte: Povoadores do Rio Grande do Sul - 1892 - AHRS, Porto Alegre: EST, p. 80 
(AHRS: Códice -198).
Afora isso, ao menos outros dois irmãos de Ermenegildo Piva emigraram para o Brasil: 
- Justina Piva, nascida em 1870 em Altivole, Treviso, Itália e falecida em 1911 em Cravinhos/SP. Casou com Victorio Callegari, nascido em 1867 na Itália e chegados em São Paulo em 4/4/1888, conforme informações do descendente Edson Callegari dos Santos. Justina Piva e Virgílio foram pais de: Antônio, José Luís e Angelina Callegari.
- Eugenio Piva, nascido na Itália, emigrado para Porto Alegre, onde se casou com Feliede Tedesco, nascida na Itália, filha de Andreia Tedesco e Catharina Secco. Pais, no mínimo, de: Alberto Piva (nascido a 28-10-1894, Porto Alegre); Octávio Piva (n. 22-10-1897, Porto Alegre), Álvaro Piva (n. 30-3-1900, Porto Alegre) e Homero Piva (n. 6-3-1902, Porto Alegre.
Conforme consta na certidão de óbito de Hermenegildo Piva, ele faleceu aos 76 anos de idade, no dia 22-02-1924, às 7:30horas, na Tristeza, de arteriosclerose generalizada, enquanto sua esposa, Ângela, faleceu aos 74 anos de idade, casada, no dia 17-02-1920, às 17:30horas, na Tristeza, de hemorragia cerebral, deixando os filhos (vivos): Baldan, Mattio, Enrica, Júlia e Palmyra. O casal teve, no mínimo, dez filhos que seguem:
2-1 HENRIQUETA PIVA (Enrica Piva, Henricha ou ainda Érica Piva), n. 1877, Altivole, Vêneto, Itália e falecida a 26-05-1936, aos 59 anos, na Avenida Tristeza. Casou em Porto Alegre, a 17-08-1895, com o viúvo Carlos Pilla, n. 14-6-1869, Altivole, Vêneto, Itália, e batizado na paróquia de Santa Fosca, em Altivole e faleceu a 1º-9-1931, aos 62 anos em Porto Alegre, filho de Ângelo Pilla e Ana Donadello. Carlos foi carpinteiro de profissão, o que seguido pelo filho Ângelo. O casal e filhos residiam no bairro Tristeza em Porto Alegre. Deste casamento houve, ao menos, os filhos: a)  Ângelo Pilla, nascido a 25-04-1896 em Porto Alegre, onde faleceu a 12-10-1929, aos 35 anos, carpinteiro (casado com Miguelina Carvalho, sem filhos); b) Waldemar Pilla, n. 18-04-1900, Porto Alegre; c) Maria Angelina Pilla (Tatá), nascida em 25-04-1912 em Porto Alegre (registrada em 1933 pela tia Julieta Pinto Santiago), onde teria casado com Mário Zollim ou Ranzolim, e fal. em 2008, d) Mário Pilla e e) Antônio Pilla.
2-2 MARIA PIVA, n. 1880, Itália. Consta que teria vindo com doze anos para o Brasil; em 1920 provavelmente já havia falecido, considerando que seu nome não constou na certidão de óbito de sua mãe. Maria casou-se a 1º-02-1896 na igreja do Menino Deus em Porto Alegre com Jerônimo Turra, nascido na Itália, filho de Ângelo Turra e Anna Guarienti ou Guassenti. Jerônimo era irmão de Itália Turra casada com Primo Piva, abaixo citados. Pais de, no mínimo, três filhos: Alberto Ângelo Turra, n. 03-11-1896, Porto Alegre; João Pedro Turra, n. 23-06-1900, Porto Alegre e Jerônimo Turra, n. 05-03-1902, Porto Alegre.
2-3 ANTÔNIA PIVA, n. 1882, Itália. Consta que teria vindo com doze anos para o Brasil; em 1920 provavelmente já havia falecido, considerando que seu nome não constou na certidão de óbito de sua mãe, nada impedindo, porém, que tenha casado e deixado descendência. Neste sentido, talvez Antônia seja a mesma Emília Piva, nascida em 1882 na Itália e falecida a 18-1-1903 em Porto Alegre, aos 22 anos, filha de Ermenegildo Piva. Emília Piva casou-se em Porto Alegre com Vicenzo Serini, natural da Itália, com quem teve os filhos seguintes: Mercedes e Francisco Serini. Após, Vicenzo casou-se com Maria Müller, nascendo deste casamento Castorina, José, Adolfo e Paulo Serini Sobrinho, de acordo com informações da filha deste, Ana Serini. A família radicou-se no bairro Tristeza, em Porto Alegre.
2-4 VITTÓRIA PIVA, n. 1884, Itália e falecida em Porto Alegre, onde casou a 08-06-1907 na igreja de N. Sra. dos Navegantes, com Giuseppe Canova (José Canova), tio Peppe, n. 07-11-1878, Schio, Vicenza, Itália e fal. em setembro de 1924 em Porto Alegre, filho de Domenico Canova e Pietra Giovanna Trenti (para maiores informações e fotografias vide: http://pufal.blogspot.com/search/label/Canova). Houve descendência.
O casal Giuseppe Canova, Vittória Piva e o
 filho Domingos Canova (Nelo). 
Porto Alegre (+/-1911)
2-5 PRIMO PIVA, n. 1884, Itália, tendo chegado no Brasil com oito anos de idade. Casou-se a 1º-09-1898 em Porto Alegre, na igreja do Menino Deus, da qual os Piva eram paroquianos, com Itália Turra, n. Itália e filha de Ângelo Turra e Anna Guassenti ou Guarienti. O casal foi pai, ao menos, de:
3-1 Ana Ângela Piva (Annita Piva), n. 16-12-1898, Porto Alegre, onde casou a 18-11-1916, na Capela da Tristeza, com Mário do Amaral, n. 1891, filho de Honório do Amaral e Guilhermina Amália, sendo já casados há três anos pelo civil.
3-2 Alberto Piva, n. 09-12-1900, Porto Alegre, onde casou a 27-09-1924 (igreja de N. Sra. da Saúde de Teresópolis) com Maria Pinto de Oliveira, n. 1907, Porto Alegre, filha de Manuel Joaquim de Oliveira e Francisca Pinto.
3-3 Júlia Piva, n. 1904, Porto Alegre, onde casou a 27-05-1922, na capela da Tristeza, com Alcebíades Pereira Nunes, n. 1898, filho de Felisberto Pereira Nunes e Antônia.
3-4 Sixtina Piva, n. 1906, Porto Alegre, onde casou a 05-03-1924, na Capela da Tristeza, com Arnaldo Teixeira, n. 1903, Portugal, filho de Manuel Teixeira e Margarida da Silva Arosa.
2-6 MATTEO PIVA, n. 1886, Itália, tendo chegado ao Brasil com seis anos de idade. Sabe-se que em 1920 ainda vivia, ignorando-se, contudo, se foi casado e se deixou descendência. Talvez seja o mesmo Mathias/Matheus Piva que foi casado com Maria Helm, pais, ao menos, de Oscar Frederico Piva (n. 25-4-1917 em Porto Alegre) e Armando Piva (n. 28-4-1919 em Porto Alegre, onde fal. a 12-12-1920).
2-7 VICENZO PIVA, n. 1888, Itália, tendo chegado ao Brasil com quatro anos de idade. Em 1920 provavelmente já havia falecido, considerando que seu nome não constou na certidão de óbito de sua mãe, nada impedindo, porém, que tenha casado e deixado descendência.
2-8 JULIÃO PIVA, n. 20-04-1892 em Porto Alegre, onde foi batizado a 07-05-1892 na igreja de N. Sra. da Conceição. A exemplo de uma irmã sua que trocou de nome na idade adulta, creio que Julião seja o mesmo “Baldan” citado no atestado de óbito de sua mãe em 1920. Sem mais notícias.

À esquerda, D. Palymira Piva (1954).

2-9 PALMYRA PIVA (Libera Itália Piva), n. 14-03-1894, Porto Alegre, onde foi batizada com sua irmã gêmea Julieta Esperança Piva a 19-03-1894, na igreja de N. Sra. da Conceição. Segundo as pesquisas apontam, Libera Itália teria adotado o nome “Palmyra” (a legislação, nesse ponto, sempre foi muito flexível para a época, pois a pessoa poderia trocar o nome de batismo ou acrescer outro quando da maioridade. Além disso, era costume que que a criança, quando batizada, tivesse geralmente mais de um nome, sendo o segundo invariavelmente em homenagem a algum santo ou a algum padrinho. Já nos tempos mais antigos, permitia a igreja católica que a criança, quando da crisma, adotasse outro nome que mais gostasse. É a hipótese para o caso de Libera Itália Piva que, ao atingir a idade adulta, mudou o nome para Palymra, muito provavelmente por não gostar daquele dado pelos seus pais - tal afirmação é de toda plausível, considerando-se que segundo a documentação Palmyra Piva era irmã gêmea de "Julieta Esperança" que, seguindo a irmã, passou a assinar "Júlia"). Palmyra casou-se a 28-06-1913 em Porto Alegre com João Ferreira de Assis, n. 1890, no RS, filho de João Antônio de Assis e Maria Luiza Ferreira. O casal gerou quatorze filhos (sendo que alguns faleceram em tenra idade, cujos nomes são desconhecidos), dentre eles:
3-1- Maria Luiza Ferreira de Assis, n. 1914 em Porto Alegre, sendo mãe de Rosemerie Assis de Miranda.
3-2- Jurema Ferreira de Assis, n. 5-3-1916 em Porto Alegre, onde fal. em tenra idade. Gêmea da seguinte.
3-3- Iracema Ferreira de Assis, n. em Porto Alegre e fal. em tenra idade. Gêmea da anterior.
3-4- Jaci Ferreira de Assis.
3-5- João Ferreira de Assis.
3-6- Miguel Ferreira de Assis.
3-7- Paulo Brasil Ferreira de Assis
3-8- Leda Ferreira de Assis
3-9- Orlando Ferreira de Assis
O casal Júlia Piva e Henrique Pinto Santiago
3-10- Jurema Ferreira de Assis, levou o mesmo nome da irmã falecida em tenra idade, costume comum no passado.
Júlia Piva em fotografia dedicada ao noivo, com os seguintes 
dizeres no verso: "Offereço-te esta mjnha photographia 
em prova de amor de tua sincera noiva Julia Piva.
Tristeza, 26/7/1921."
2-10 JULIETA ESPERANÇA PIVA (Júlia Piva), assim como sua irmã gêmea Palmyra Piva adotou o nome Júlia, conforme constam dos demais registros. Júlia Piva nasceu a 14-03-1894, Porto Alegre, onde casou a 25-02-1922 com Henrique Pinto Santiago, nascido a 26-10-1896 em Porto Alegre, onde faleceu a 31-03-1982, filho de Lino José Santiago e Maria Pinto.
---------
NOTAS:
[1] BORGES, Stella. Italianos: Porto Alegre e Trabalho. Porto Alegre: EST, 1993, p. 154.
[2] talvez fosse irmão de Ermenegildo, que emigrou viúvo com os filhos.
[3] Houve um Pergentino Piva que presidiu por muitos anos a Società Giuseppe Mazzini, fundada em 1895, no bairro Tristeza em Porto Alegre, mas que, segundo Rogério Piva, seria um homônimo (in BORGES, Stella. Italianos: Porto Alegre e Trabalho. Porto Alegre: EST, 1993, p. 35). Ainda segundo Rogério Piva, em contato no dia 15/06/2011, Pergentino Piva teria vindo de Rio Grande, onde casou e teve os filhos: Zeferino, Ermenegildo, Antônio, Maria, Américo, Anselmo e Ernestina Piva.       

26 comentários:

edson israel callegari dos santos disse...

oi diego ,muito me emociou ler a historia da familia piva ,parentes de meu avô antonio callegari nascido em ribeirão preto sp, filho de justina piva e neto de luigi piva e antonia bordina ,só fiquei sabendo do paradeiro da familia piva qdo peguei a certidão de nascimento de meu avô e la constava q sua avó materna teria falecido em porto alegre ,meu avô nunca chegou conhecer nenhum de seus parentes maternos talvez pq sua mãe a justina fosse uma das caçulas dos seus irmãos pios ela veio casada da italia com victorio callegari em 4/4/1888 ele com 21 e ela com 18 estou tentando descobrir mais sobre eles conta em certidões q ela teria falecido em cravinhos sp ja fui até la mas não consegui ainda descobrir nada mas voltarei assim q puder pra tentar descobrir mais sobre ela assim q souber alguma noticia terei prazer em te informar agradeço muito por essas informações q vc gentilmente nos passa em seu blog um grande abraço!!e até mais.

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Prezado Edson,
Que bom poder ajudá-lo nas pesquisas, além é claro de me deixar mais curioso em saber de mais filhos de Luigi Piva e esposa. Considerando-se que Ermenegildo Piva era de 1848/1850 e a tua bisavó de 1870, com certeza o casal patriarca teve muitos outros filhos, será que emigraram também para o Brasil? Abraço!

edson i.callegari dos santos disse...

oi diego, acabei de receber uma certidão de nascimento hj 14/10/2010 e descobri mais um filho de justina piva minha bisa,trata se de joseph luis nascido em ribeirão preto sp onde nasceram minha tia avó angelina ,meu avô antonio,todos filhos de justina piva e nesta certidão consta q justna se casoiu com vittorio callegari em altivole uma comuna de treviso e descobri q justina minha bisa faleceu em 1911 na comarca de ribeirão preto sp talvez em cravinhos cidade vizinha a ribeirão

lend.sp disse...

Edson\Diego

Queria confirmar se Angelina Piva é mãe da minha vó (Diamantina).

Vocês tem informaçoes sobre ela ter tido filhos que foram para Dracena\SP?

Edson,
vc tem a certidão dela ?
gostaria de uma copia

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Infelizmente não disponho deste documento. Talvez o encontre no registro civil da cidade respectiva.
Saudações, Diego

Anônimo disse...

Oi Diego, achei tua pesquisa muito interessando. Meu nome é Rogério Piva e gostaria de informar que o Pergentino Piva era meu bisavô. Não é o mesmo Pergentino Piva que presidiu a Società Giuseppe Mazzini em Porto Alegre. Na verdade ele veio para a cidade do Rio Grande onde casou e teve vários filhos, em alguns deles colocou, como forma de homenagem, o nome de seus parentes. O filho mais velho batizou com o nome de Zeferino Piva (meu avô), os demais chamam: Ermenegildo, Antônio, Maria, Américo, Anselmo, Ernestina (caçula ainda viva). Abraço,Rogério.

edson israel callegari dos santos disse...

bom dia !!lend sp num sei se angelina piva era parente de minha bisa justina piva !minha bisa justina teve tres filhos josep luis callegari angelina calegari e antonio calegari ,consta q minha bisa faleceu em cravinhos sp em 1911 não consegui ainda a certidão dela qdo conseguir entro em contato com o diego .abraço.

JANAINA M. PIVA disse...

ola! estou a procura de onde na Italia nasceu Santo Piva se alguem tem alguma informacao agradeco.

Joel Ferreira Dias disse...

Olá, aqui em Barbacena (MG), tem uma ramificação muito grande da família Piva, sendo descendentes, uma parte deles, de Luiggi Piva. Talvez, sejam seus parentes.

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Obrigado Joel, possivelmente sejam parentes mesmo, pois uma irmã do imigrante que veio para o RS foi para SP.

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Florence Migliorini disse...

Olá Diego, muito interessante a história da família Piva.
Estou buscando informações sobre Paschoa Piva, casada com Santo Gallo, mãe de Santo Gallo. (região de Ribeirão Preto - SP), caso alguém queira ajudar :)
Abraços!

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Obrigado Florence. Os teus Piva talvez tenha relação com os da postagem, pois repare que um dos ramos foi para SP.

Anônimo disse...

A minha familia é de Boa Esperança- MG.. meu nome completo é Elisa M. Piva... abçs

Marcelo Piva disse...

Olá Diego, parabéns pelo texto e pesquisa, procuro por informações de Amancio Piva, meu bisavô, nascido na Itália que imigrou para o Brasil um pouco antes de 1900 e que casou com Joaquina Amaral Piva, tendo ao menos dois filhos (Heitor Piva e Mariana Piva Barcellos). Tenho informação que viveram maior parte do tempo em Uruguaiana (RS). Qualquer informação será bem vinda!
Abraços!

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Obrigado Marcelo!
Infelizmente ainda nada tenho sobre os teus antepassados. Procure encontrar a certidão de nascimento do teu antepassado (Heitor ou Mariana) junto ao cartório de Uruguaiana, pois nela terás os nomes dos avós deles (pais de Amancio e Joaquina). É possível também tentares conseguir a certidão de casamento deste casal no mesmo cartório, a fim de tentar subir mais gerações e saber datas e locais de nascimento. Abraço, Diego.

João Carlos de Mattos disse...

Salve!
Quero Parabenizá-los pela iniciativa e Progresso na pesquisa "FAMÍLIA PIVA"!

Faço parte de um dos DESCENDENTES da família PIVA!!! Não tenho quase nenhuma informação sobre meu Bisa a não ser que,ele e seu irmao emigrado para o Brasil, ele se estabeleceu no Estado de Gerais a Família Radicou-se na Cidade de Juiz de fora,Cidade Mineira próximo ao Rio de Janeiro.
provavelmente proveniente da região de CONSENZA Altivole Treviso CALABRIA na ITALIA.Quanto a seu irmão,não sei nem o nome!

Meu Bisa AUGUSTO PIVA


NASCEU por volta de 1866
FALECEU aos 80 ANOS em JUIZ DE FORA 15 de OUTUBRO de 1946
Com 80 ANOS na ÉPOCA Na Certidão de Óbito não consta Filiação nem data de Nascimento.

CASADO COM

MARIETA PIVA

Ela FALECEU em JUIZ DE FORA MG aos 12 de Setembro de 1953
Com 83 Anos na época.

Provavelmente nascida em 1870 na ITÁLIA

Sua Descendência a qual faço parte são:
FILHO... que é Meu AVO Materno

ANTONIO PIVA FALECIDO!.....Casado com Cecilia Ribeiro Piva
Ela Nascida em 08/04/1903 – e Falecida 27/12/1958
55 anos

Depois de ver esta pesquisa, me interessei em conhecer mais sobre nossa ORIGEM!compartilho meus dados minhas informações , gostaria de ter mais informações,de parentes, de como... descobri informações no brasil e na ITALIA de Parentes joaomattos@hotmail.com
Vivo em Fortaleza CE Brasil +55 (85) 98181-2727
Abraço,João Carlos de Mattos PIVA

Natalia Cemim disse...

Olá Diego!

Meu bisavô chamava Ernesto Piva, nascido em Bagé, em 1914, filho de Matteo Piva (pai Hermenegildo e mãe Angela) e Maria Piva (filha de Frederick Ehlm e Christiana Ehlm), segundo sua certidão de nascimento.

Estou na procura da certidão de nascimento e casamento do Matteo (Mateus no Brasil) para o reconhecimento da minha cidadania italiana. Tens idéia onde posso encontrar?
Obrigada

Natalia Cemim disse...

Olá Diego!

Meu bisavô chamava Ernesto Piva, nascido em Bagé, em 1914, filho de Matteo Piva (pai Hermenegildo e mãe Angela) e Maria Piva (filha de Frederick Ehlm e Christiana Ehlm), segundo sua certidão de nascimento.

Estou na procura da certidão de nascimento e casamento do Matteo (Mateus no Brasil) para o reconhecimento da minha cidadania italiana. Tens idéia onde posso encontrar?
Obrigada

Diego de Leão Pufal disse...

Prezada Natália, bom saber do destino de Matteo Piva, pois não sabia que tinha ido para Bagé. Aconselho tentares saber se Ernesto Piva foi o primeiro filho do casal. Caso afirmativo, considerando que ele nasceu em Bagé, procuraria a certidão de casamento dos pais no cartório de lá. Do contrário, tente saber mais dados de Matteo e Maria: quais foram os outros filhos e onde e quando nasceram.
Havendo outros dados para acrescentar no blog, mande-me, por gentileza.

Unknown disse...

Olá Diego!

Meu nome é Bruno Piva, sou Trineto de Fioravante Piva e Bisneto de Venésio Piva (26/06/1926).
Venho de uma ramificação da familia Piva do interior de São Paulo, em Jaú.
Mas resido em São Paulo Capital.
Gostaria de saber se conhece alguma informação sobre meu Trisavô, pois se sabe muito pouco sobre ele, por favor.
Obrigado.

Bruno Piva disse...

Olá Diego!

Meu nome é Bruno Piva, sou Trineto de Fioravante Piva e Bisneto de Venésio Piva (26/06/1926).
Venho de uma ramificação da familia Piva do interior de São Paulo, em Jaú.
Mas resido em São Paulo Capital.
Gostaria de saber se conhece alguma informação sobre meu Trisavô, pois se sabe muito pouco sobre ele, por favor.
Obrigado.

Diego de Leão Pufal disse...

Bruno, ainda não tenho a conexão. Tens a certidão de nascimento do teu bisavô? Pois nela terás os nomes dos avós dele, pais de Fioravante.

barbaraokumura disse...

Bom Dia!

Que excelente pesquisa! Parabens Diego.
Sou bisneta de Ernesto Piva, nascido na calábria.
Casou-se com Rosa Patucci Piva em Mineiros Tiete, moraram e faleceram em Garça, onde tenho alguns parentes mas quase nenhum contato, pois a minha avó casou-se e mudou-se para SP.
Estou fazendo pesquisas para descobrir mais informações, mas sem muito sucesso.
Se alguem puder me ajudar agradeço muito!!
bhokumura@gmail.com.br

Grata.

barbaraokumura disse...

Bom Dia!

Que excelente pesquisa! Parabens Diego.
Sou bisneta de Ernesto Piva, nascido na calábria.
Casou-se com Rosa Patucci Piva em Mineiros Tiete, moraram e faleceram em Garça, onde tenho alguns parentes mas quase nenhum contato, pois a minha avó casou-se e mudou-se para SP.
Estou fazendo pesquisas para descobrir mais informações, mas sem muito sucesso.
Se alguem puder me ajudar agradeço muito!!
bhokumura@gmail.com.br

Grata.

Diego de Leão Pufal disse...

Obrigado Bárbara!