terça-feira, 31 de março de 2020

Recenseamento do Município de Porto Alegre (1912) - III


Autoria de 
Diego de Leão Pufal

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: PUFAL, Diego de Leão. Recenseamento do Município de Porto Alegre (1912) - III, in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/]

[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]
[publicado em 31/03/2020]
***

Dando seguimento à publicação anterior, de fevereiro de 2020, hoje veiculo as “causas das detenções” de Porto Alegre, do ano de 1921, publicada no “Recenseamento do Município de Porto Alegre – 1922”, organizado pelo escriturário Olympio de Azevedo Lima, por ordem da Intendencia Municipal, a atual Prefeitura e publicado pelas Officinas Graphicas da Livraria do Commercio de Porto Alegre.
Trata-se do número de prisões realizadas no município de Porto Alegre do ano de 1900 a 1911 e os respectivos ilícitos. Números consideráveis para a época, predominando a prática de desordem e de embriaguez. Os crimes de roubo e homicídio, mais frequentes na atualidade, eram poucos, mas o de furto já mostrava certa preocupação.

Causa das detenções
1900
1901
1902
1903
1904
1905
1906
1907
1908
1909
1910
1911
Desordem
2.002
2.125
2.276
1.854
1.790
1.230
1.1429
1.104
1.086
1.283
1.508
1.555
Embriaguez
825
521
528
444
472
310
209
177
138
196
228
557
Desordem e embriaguez
153
276
162
207
197
189
120
153
102
107
115
213
Furto
173
183
134
98
82
131
97
100
88
125
172
264
Roubo
22
4
2
2
0
0
5
6
9
5
9
18
Ferimentos
62
59
58
44
45
72
69
73
100
88
117
124
Desordem e ofensas à moral
4
19
53
20
0
0
13
6
0
0
0
0
Homicídio
7
5
2
1
1
2
3
0
32
2
2
5
Desobediência
10
10
18
5
14
9
5
12
5
8
14
7
Uso de armas proibidas
2
2
1
0
0
0
0
0
0
0
0
0
Alienados
14
25
16
20
0
0
0
0
0
0
0
0
Ofensas à moral
244
106
54
58
95
77
56
30
18
43
46
44
Outros crimes
111
270
271
277
246
196
220
1.852
1.712
2.092
2.548
3.154

Em doze anos, o delito de desordem somou o número de 19.242 casos, seguido pelo de embriaguez, com 4.605 e, os dois juntos, 1.994. Dentre os outros crimes que não foram especificados neste levantamento, mas se presume fossem de menor importância, houve 2.884 casos.
Colhe-se dos jornais de época alguns exemplos. No ano de 1911, o periódico A opinião pública, em sua edição n. 52, de 6 de março, noticiava que nas noites de sábado e domingo, foram recolhidos aos postos apenas dezessete indivíduos por embriaguez e desordem. O apenas vem em destaque no texto original, como forma de ironia.
Já o jornal A Federação, em sua edição n. 269, de 16 de novembro de 1908, refere parte do levantamento supra, trazendo pormenores. Consta que dos 1.086 casos de prisão por desordem nos anos de 1907-1908, 1.001 foram de brasileiros, 27 de italianos, 20 de alemães, 11 de poloneses, 2 de portugueses e 25 de outras nacionalidades. Dos 1.712 detentos, 1.370 eram homens e 342 mulheres, cujos delitos se deram em especial no 1º distrito de Porto Alegre, com 1.052, seguidos por 265 no 2º distrito, 145 no 8º distrito, 40 no 3º distrito, 29 no 9º distrito e 14 no 6º distrito.
Esses números se deram em consequência do aumento da população de Porto Alegre, em especial a partir da década de 1890, com a vinda de imigrantes italianos, poloneses, alemães e outras etnias, e com a chegada de migrantes vindos do interior do Rio Grande do Sul, muitos movidos pela expansão da área fabril da cidade e em busca de novas oportunidades.

FONTES
Jornais A opinião pública e A Federação, disponíveis na Hemeroteca Digital Brasileira – Biblioteca Nacional. Disponível em http://memoria.bn.br/hdb/periodico.aspx
LIMA, Olympio de Azevedo. Recenseamento do Município de Porto Alegre – 1912 e 1921. Porto Alegre: Oficinas Gráficas da Livraria do Comércio, 1922.


sábado, 29 de fevereiro de 2020

Recenseamento do Município de Porto Alegre (1912) - II


Autoria de 
Diego de Leão Pufal

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: PUFAL, Diego de Leão. Recenseamento do Município de Porto Alegre (1912) - II, in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/]

[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]
[publicado em 29/02/2020]
***

Dando seguimento à publicação anterior, de janeiro de 2020, hoje veiculo as “casas recenseadas” de Porto Alegre, do ano de 1912, publicada no “Recenseamento do Município de Porto Alegre – 1912 e 1921”, organizado pelo escriturário Olympio de Azevedo Lima, por ordem da Intendencia Municipal, a atual Prefeitura e publicado pelas Officinas Graphicas da Livraria do Commercio de Porto Alegre.
Naquele ano de 1912 houve um aumento das casas recenseadas, chegando-se ao número de 7.010 na zona urbana, 2.104 na suburbana, 196 nos cinco distritos de 7.615 nos novos distritos, Tapes e Dores de Camaquã.
Nesta parte do censo foram incluídas as 1.425 praças da Brigada, 376 do exército, 235 alunos do Colégio Militar, 521 doentes da Santa Casa de Porto Alegre, 531 doentes no hospício São Pedro e 507 presos da cadeira, num total de 3.595 pessoas.
Além disso, o levantamento deu-se com base nas ruas, contando-se o número dos prédios e a população masculina e feminina. Nesta postagem apenas trarei os números da zona urbana de Porto Alegre, trazendo os nomes das ruas como aparecem no original e entre parêntesis a denominação atual, sempre que foi possível descobrir.
ZONA URBANA
 Nome da rua
Prédios
Homens
Mulheres
TOTAL
(não consta)
12
28
34
62
(não consta)
5
15
21
36
(não consta)
8
35
36
71
(não consta)
2
5
6
11
12 de Outubro
29
81
80
161
13 (4º distrito)
20
46
44
90
13 de Maio (Av. Getúlio Vargas)
173
675
688
1.363
14 de Julho (Lobo da Costa)
8
30
35
65
15 de Novembro (José Montaury)
13
40
37
77
17 de Junho
84
251
154
405
2 de Fevereiro[1]
51
125
105
230
20 de Setembro
25
91
85
176
21
7
15
18
33
24 de Maio
90
191
125
316
26ª
33
95
96
191
28 de Setembro
106
254
291
545
3 de Novembro
70
188
140
328
7 de Abril
100
306
334
634
7 de Setembro
153
240
251
491
Álvaro Chaves
26
58
71
129
América
10
28
31
59
Aquidabã (Humberto de Campos)
8
15
30
45
Arlindo[2]
55
268
281
549
Aurora (Barros Cassal)
291
699
701
1.400
Av. 3 de Janeiro
27
50
51
101
Av. Amazonas
10
60
65
125
Av. Bahia
51
185
194
379
Av. Berlim
56
174
195
369
Av. Brasil
108
335
304
639
Av. Ceará
8
13
13
26
Av. Eduardo (Presidente Roosevelt)
85
207
307
514
Av. Ernesto Fontoura
61
241
268
509
Av. Fábrica (Guido Mondin)
16
85
91
176
Av. Florida (Santos Dumont)
42
95
108
203
Av. França
33
195
185
380
Av. Germânia
121
245
295
540
Av. Guimarães (Almirante Tamandaré)
12
70
68
138
Av. Industrial
33
98
105
203
Av. Itália (Santos Dumont)
20
66
78
144
Av. Itália (Av. Arabutã)
11
49
48
97
Av. Minas Gerais (Av. Farrapos)
27
129
141
270
Av. Missões
24
155
161
316
Av. Napolitana
28
101
105
206
Av. Neves (4º distrito)
4
5
7
12
Av. Pará
19
57
59
116
Av. Paraná
11
55
69
124
Av. Pátria
40
184
191
375
Av. Pernambuco
20
83
60
143
Av. Rio Grande
21
85
85
170
Av. São José
34
84
70
154
Av. Souza Reis
15
44
42
86
Av. Teresópolis
102
231
252
483
Av. União (Av. Maranhão)
21
95
100
195
Av. Veneza
44
85
114
199
Av. Viena
18
51
69
120
Avaí (extinta)
72
458
480
938
Azevedo
15
60
80
140
B. do Comércio (4º distrito)
7
9
11
20
B. Inglês (4º distrito)
11
12
15
27
Barão de Gravataí
77
201
198
399
Barão do Triunfo
55
121
134
255
Barbedo
37
79
87
166
Barcelos (Miguel Couto)
6
14
12
26
Baronesa de Gravataí
231
481
552
1.033
Benjamin Constant
160
681
575
1.256
Bento Gonçalves
70
181
195
376
Boa Vista (Vicente da Fontoura)
54
195
201
396
Botafogo
54
121
155
276
Cabral
25
101
121
222
Caldre e Fião
4
21
25
46
Campo da Redenção
370
1.438
1.410
2.848
Carlos Gomes
25
88
101
189
Casemiro de Abreu
36
251
231
482
Castro Alves
89
295
301
596
Chicago
51
130
145
275
Comendador Azevedo
63
190
195
385
Comendador Coruja
45
70
81
151
Comércio
23
85
35
120
Concórdia
195
461
499
960
Coronel Bello
60
195
173
368
Coronel Carvalho
20
100
95
195
Coronel Genuíno
120
231
254
485
Coronel Vicente
35
82
114
196
Costa
8
19
34
53
Cristóvão Colombo
345
851
991
1.842
D. Margarida
36
195
188
383
D. Sofia
5
13
15
28
da Azenha
254
641
655
1.296
da Conceição
105
250
330
580
da Glória (Barão de Cerro Largo)
39
68
81
149
da Misericórdia (Annes Dias)
31
98
107
205
das Flores (Siqueira Campos)
3
5
-
5
Demétrio Ribeiro
293
595
751
1.346
do Parque
145
8
391
771
Dois Irmãos (Av. Coronel Aparício Borges)
35
173
86
259
Dona Laura
6
25
31
56
dos Andradas (rua da Praia)
385
1.050
500
1.550
dos Farrapos
4
9
13
22
dos Pampas (Rádio TV Gaúcha)
3
8
6
14
dos Príncipe (Gomes Jardim)
10
63
81
144
Doutor Valle
13
65
54
119
Dr. Bordini
56
101
140
241
Dr. Flores
115
385
406
791
Dr. João Inácio
107
299
301
600
Dr. Timotheo
50
235
241
476
Duque de Caxias
351
1.095
1.135
2.230
Emancipação
32
99
100
199
Ernesto Alves
35
120
131
251
Esmeralda (Barão do Amazonas)
14
9
15
24
Esperança (Miguel Tostes)
75
254
261
515
Espírito Santo
62
185
191
376
Estrada Mato Grosso (Bento Gonçalves)
140
485
400
885
Felipe Camarão
91
361
395
756
Felipe Nery (4º distrito)
13
33
25
58
Félix da Cunha
50
214
151
365
Fernandes Vieira
151
395
405
800
Fernando Machado
270
859
880
1.739
Filadélfia
2
6
7
13
Fonseca Ramos
9
19
27
46
Formosa (Florêncioygartua)
11
73
84
157
Gabriela
25
27
29
56
Garibaldi
150
581
692
1.273
Gaspar Martins
18
40
45
85
General Andrade Neves
90
385
270
655
General Auto
59
129
151
280
General Bento Martins
121
285
305
590
General Caldwel
116
354
378
732
General Câmara
31
130
125
255
General Canabarro
84
461
199
660
General Gomes Carneiro
22
48
47
95
General João Manoel
99
283
297
580
General Netto
100
330
345
675
General Paranhos
59
127
154
281
General Portinho
53
185
190
375
General Salustiano
59
635
166
801
General Victorino
83
240
281
521
Gonçalo Carvalho
23
95
101
196
Gonçalo Dias
73
254
268
522
Grão Pará
15
45
39
84
Gravataí (Augusto Severo)
18
150
145
295
Henrique Dias
36
125
100
225
Hilário Ribeiro
1
4
4
8
Hoffmann
52
201
205
406
Jerônimo Coelho
60
181
190
371
João Alfredo
309
800
820
1.620
João Telles
140
460
540
1.000
José de Alencar
172
521
538
1.059
Laboratório e Rincão (Corrêa Lima)
60
225
201
426
Larga
31
145
151
296
Laurindo
7
25
21
46
Liberdade (Vasco da Gama)
50
191
201
392
Lima e Silva
285
831
866
1.697
Livramento
29
119
141
260
Lobo da Costa
50
231
254
485
Lopo Gonçalves
148
391
401
792
Luiz Afonso
115
395
399
794
Luiz de Camões
14
100
102
202
M. Rodrigues (4º distrito)
3
5
7
12
Marcílio Dias
85
255
238
493
Marechal Floriano
243
417
622
1.039
Mariante
80
295
298
593
Mariland
42
138
195
333
Marques do Pombal
43
141
180
321
Miguel Teixeira
66
195
184
379
Moinhos de Vento
95
299
310
609
Monsenhor Véras
34
89
91
180
Mostardeiro
31
51
144
195
Mutualidade (4º distrito)
8
9
12
21
Nova (Euclides da Cunha)
15
85
91
176
Nova York
70
180
201
381
Nunes
12
32
37
69
Ondina
10
9
11
20
Pacificação (Mariano de Matos)
9
25
31
56
Pacífico (Múcio Teixeira)
51
121
184
305
Pantaleão Telles
130
421
390
811
Pinheiro Machado
6
30
35
65
Pinto Bandeira
55
171
185
356
Pontas de Paris (Garibaldi)
40
160
181
341
Porvir (Intendente Alfredo Azevedo)
19
29
33
62
Praça 15 de Novembro
1
15
2
17
Praça D. Feliciano
1
268
271
539
Praça D. Sebastião
11
38
42
80
Praça dos Navegantes
14
85
91
176
Praça Garibaldi
23
75
95
170
Praça Júlio de Castilhos
4
3
21
24
Praça Marechal Deodoro
24
90
96
186
Praça Martins Lima
31
80
110
190
Praça Menino Deus
22
84
86
170
Praça Pinto Bandeira
8
3
4
7
Praça São João (Baronesa)
46
181
189
370
Praça São Pedro
14
38
40
78
Praça Senador Florêncio
10
20
10
30
Praça Visconde Rio Branco
13
6
6
12
Praia de Belas
101
585
460
1.045
Ramiro Barcellos
205
731
801
1.532
República
89
302
321
623
Riachuelo
390
901
1.265
2.166
Rua 10 (4º distrito)
12
19
12
31
Rua 9ª (4º distrito)
8
16
21
37
Rua Independência
215
1.070
1.081
2.151
Sá Britto
32
121
185
306
Saldanha Marinho
6
25
38
63
Sans-Souci (Freitas e Castro)
29
93
101
194
Santa Rita
20
100
101
201
Santana
154
300
340
640
Santo Antônio
200
668
662
1.330
São Carlos
30
95
100
195
São Carlos (talvez Hipólito da Costa)
13
32
34
66
São Francisco
38
101
131
232
São João
125
301
350
651
São José
64
141
161
302
São Luís
63
194
201
395
São Manoel
217
471
484
955
São Paulo
31
54
60
114
São Pedro
120
281
350
586
São Rafael (Alberto Bins)
150
416
467
883
São Vicente
2
12
10
22
Senhor dos Passos
88
296
291
587
Sertório
64
208
221
429
Silveira
71
137
144
281
Stock (México)
10
80
85
165
Teixeira Freitas
3
11
13
24
Thomaz Flores
90
321
348
669
Tijuca
10
13
19
32
Tiradentes
66
198
199
397
Travessa Araújo Ribeiro
4
5
15
20
Travessa Arlindo
16
74
78
152
Travessa Angustura
3
15
5
20
Travessa Botafogo
16
53
64
117
Travessa D. Aurélia
31
181
179
360
Travessa da Glória
9
18
17
35
Travessa da Harmonia
29
101
105
206
Travessa do Carmo
76
181
210
391
Travessa do Cruzeiro
29
66
71
137
Travessa do Pesqueiro
40
184
187
371
Travessa Dona Teresa
54
137
148
285
Travessa Itapiru
22
21
48
69
Travessa Paissandu
36
120
150
270
Travessa São Carlos
7
15
14
29
Triunfo (Manoel Pereira)
14
16
16
22
União
13
39
53
92
Vasco Alves
54
160
175
335
Vasco da Gama
70
225
200
425
Venâncio Aires
83
201
239
440
Venezianos
157
405
461
866
Vereador Porto
26
101
125
226
Viação
30
80
91
171
Vieira de Castro
33
85
91
176
Vigário José Inácio
138
335
325
660
Vila Nova
7
19
20
39
Vinte (4º distrito)
3
4
2
6
Visconde do Herval
48
128
138
266
Visconde Rio Branco
151
405
481
886
Voluntários da Pátria
481
1.495
854
2.349
População marítima
-
405
17
422
Listas entregues depois da apuração
175
366
439
805
SOMA
16.787
51.525
52.069
103.594
 
Planta do 1º Distrito de Porto Alegre - início século XX
S/autor
Acervo do IHGRGS
Interessante notar as ruas já existentes em 1912, as mais e menos populosas, o número de prédios e o desenvolvimento de alguns bairros de Porto Alegre.

O maior número de moradores era nas ruas Riachuelo, Independência e Voluntários da Pátria, onde o número de prédios também era considerável. Afora a área do centro de Porto Alegre, chama a atenção o elevado número de moradores na Cidade Baixa, assim como no 4º Distrito. Nas décadas seguintes, como visto na postagem anterior, a população de Porto Alegre teve acentuado crescimento, com a consequente expansão do seu distrito industrial, o 4º Distrito, caminho obrigatório para a antiga Colônia de São Leopoldo.

FONTES:
- COSTA FRANCO, Sérgio da. Porto Alegre: guia histórico. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1998, 3. ed.
- IHGRGS - INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO RIO GRANDE DO SUL. Cartografia Virtual Histórica-Urbana de Porto Alegre. Século XIX e Início do XX. Porto Alegre: versão em CD-Room, 2005. 
- LIMA, Olympio de Azevedo. Recenseamento do Município de Porto Alegre – 1912 e 1921. Porto Alegre: Oficinas Gráficas da Livraria do Comércio, 1922. 


[1] Não mais existe, foi demolida para dar lugar à abertura da Av. Senador Salgado Filho.
[2] Desapareceu, foi compreendida pela Av. Érico Veríssimo.