terça-feira, 30 de agosto de 2016

Poesias de Mário da Silva Brasil: Crepúsculo

Poesias de Mário da Silva Brasil


Desde julho de 2008 venho veiculando neste blog algumas poesias do meu bisavô Mário da Silva Brasil, as quais foram escritas em sua grande maioria na década de 1910, na cidade de Porto Alegre. Muitas delas foram publicadas nos jornais da época, já outras ficaram registradas em seu caderno.
Para que as obras de Mário da Silva Brasil não fiquem no esquecimento, disponibilizo mais uma de suas poesias, preservando a escrita da época:

Crepúsculo


Aproximar-me sinto, lentamente,
Do horizonte da vida que fenece,
Mas o meu coração rejuvenesce
Na ânsia de viver bem retamente.


Por isso, volvo a Deus, continuamente,
O pensamento reverente e em prece:
O pecador que as faltas reconhece
Deve implorar perdão humildemente.


Creio, Senhor, que a vida verdadeira
Devia ser de amor e caridade;
Porem, nos corações, quanta maldade


Nós carregamos na existencia inteira!
Perdôa, pois, Senhor, o nosso crime,
O vosso amor da culpa nos redíme!


Porto Alegre, 10-3-1947.

Nenhum comentário: