quinta-feira, 31 de março de 2016

Famílias Portuguesas nas Missões: os Braga de Abreu

Famílias Portuguesas nas Missões:
família Braga de Abreu
Autoria de Zélce Mousquer
Edição e acréscimos de Diego de Leão Pufal

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce e PUFAL, Diego de Leão. Famílias Portuguesas nas Missões: a família Braga Abreu, in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/]

[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]

Na presente pesquisa foram utilizadas as seguintes abreviaturas/siglas:

“bat.” para “batizado(a)”;
“c/c” para “casado(a) com”;
“F.” para filho(a);
“fal.” para “falecido(a)”.
“n.” para “nascido(a)”;
“N.” para neto(a);
***

O objetivo desta postagem é destacar a ascendência do Dr. João Braga de Abreu, advogado com destacada atuação na cidade de Santo Ângelo/RS.

O imigrante português Manoel Martins de Abreu nasceu a 10.1.1855 e faleceu a 6.4.1925 na cidade do Rio de Janeiro/RJ e foi filho de Pedro Martins de Abreu e Maria Martins.
Extraímos da página Fígaro Loja de Cultura Sebo e Antiquário./facebook, que Manoel Martins de Abreu veio para o Brasil aos 14 anos de idade, em 1869, tendo sido comerciante e proprietário da Casa Abreu & Cia, localizada na Rua XV de Novembro, n. 58, residindo a família na parte superior do referido prédio, o qual ainda existia em 2006.
Manoel casou em 1º matrimônio aos 27 anos, a 23.5.1883, Curitiba/PR, com Escolástica Gonçalves, bat. aos 2 meses, a 6.2.1857, Palmeira/PR e fal. aos 33 anos, a 21.5.1890 em Curitiba/PR, filha do português[1] e comerciante Francisco José Gonçalves[2] e de Constança Francisca de Paula.
Manoel e Escolástica foram pais de 4 filhos[3]: Abílio, Lydia, Maria Mercedes e Esther.
Manoel Martins, viúvo, casou em 2º matrimônio aos 37 anos, a 4.9.1892, Lapa/PR, com Maria Joana da Cunha Braga, n. 24.12.1868, bat. a 31.3.1869 na Lapa, então Vila do Príncipe/Paraná, filha de João Manoel da Silva Braga[4], abastado comerciante da Lapa (PR), n. cerca de 1800 na Lapa e de Francisca Luiza da Cunha, descendente pelo lado materno de Francisco Teixeira Coelho[5], Capitão-mor da Freguesia da Lapa e com outros descendentes na região das Missões, no RS.
Manoel M. de Abreu e sua esposa Maria Joana em 1923 estavam domiciliados no Rio de Janeiro, onde faleceram e foram pais de 9 filhos: João, Rosa, Margarida, Maria da Luz, Olívia, Alice, Stela, Mario e Helena.
Manoel foi presidente da Junta Comercial de Curitiba, sócio principal da firma Abreu & Companhia e Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba/PR.

Manoel M. de Abreu e sua 2ª esposa Maria Joana Braga
Fonte: Fígaro Loja de Cultura Sebo e Antiquário.



      Registro de matrimônio de Manoel M. de Abreu e Maria Escolástica.
  

Reg. de matrimônio de Manoel Martins e Maria Joana

Pais de:

F1. DR. JOÃO BRAGA DE ABREU, n. 15.7.1893 Lapa/PR, onde foi bat a 18.9.1893. Formou-se em Direito no RJ, teve uma forte atuação castilhista, exerceu suas funções em Santo Antonio da Patrulha/RS e Santo Ângelo/RS, destacando-se no exercício do direito. Casou no religioso a 24.12.1923 em Porto Alegre/RS, com Dora Oliveira, então com 20 anos, filha do Cel. Bráulio Oliveira e Belmira Castilhos de Moraes Neto. O casamento civil ocorreu no mesmo ano, em Santo Ângelo/RS. Os avós paternos de Dora foram Joaquim Tibúrcio de Oliveira e Emilia Taborda de Oliveira. Seus avós maternos foram José Pedroso de Moraes Netto e Maria Castilhos de Moraes. João e Dora foram pais de 2 filhos.

  Reg. Batismo de João Braga de Abreu.


               Reg. Mat de João Braga de Abreu e Dora de Oliveira.


Dr. João Braga de Abreu
Fonte: TINM, Octacílio B. e GONZALES, Eugenio (org. e editores), 1934, pág 71

F2. Rosa de Abreu, n. 2.11.1894, Lapa/PR, onde foi bat 3.3.1895. Casou com Dr. Oscar Saturnino de Paiva, viúvo de Aurora de Assis Teixeira. Moradores Rio de Janeiro.
F3. Margarida Abreu, n. 20.7.1896, bat 8.9.1896 Curitiba/PR. Casada com o Cap. Eduardo de Siqueira Montes. Moradores Rio de Janeiro.
F4. Maria da Luz n.18.8.1897, bat 10.10.1897 Curitiba/PR. Casou com Rafael Munhoz de Moraes.
F5. Olivia Braga de Abreu, n. 6.7.1899, b. 12.11.1899, Curitiba/PR. Olivia casou a 25.5.1920 com Othon Mader.
F6. Alice Braga de Abreu, n.2.7.1901, b.6.10.1901 Curitiba/PR. Religiosa.
F7. Stella Braga de Abreu, n. 15.2.1904, b. 17.4.1904, Curitiba/PR. Casou com Nelson de Souza Pinto, a 15.4.1931, Curitiba.
F8. Mario Braga de Abreu, destacado médico, n. 25.4.1906, b.17.6.1906 Curitiba/PR, onde fal. a 8.7.1981. Casou 30.12.1940 com Denise Lombardi de Abreu.


Capa da revista Látrico nº 19, destacando a figura do Dr. Mário B. Abreu, pelo centenário de seu nascimento, com artigos da pág 4-9.

F9. Helena Braga de Abreu.

***
Fontes:
Arquivo da Cúria de Santo Ângelo. Livros de batismos, matrimônios e óbitos.
Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS): Inventários, testamentos, habilitações para casamento
BALDIN, Marco Antonio. O Pacificador Beligerante: Alberto José Gonçalves - um padre na política paranaense da 1ª República (1892-1896). Disponível em http://www.franca.unesp.br/Home/Pos-graduacao/microsoft-word---2-o-pacificador-beligerante-.pdf
Centro de História da Família, Igreja Mórmons – registros on-line Santo Ângelo, Curitiba e Lapa.
Fígaro Loja de Cultura Sebo e Antiquário - EXPOSIÇÃO DO CENTENÁRIO DR. MÁRIO BRAGA DE ABREU - CURITIBA PR. Disponível em: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.514472708611696.1073741843.272496522809317&type=3
NEGRÃO, Francisco. Genealogia Paranaense. Curitiba: Impressora Paranaense, 1929.
TINM, Octacílio B. e GONZALES,Eugenio (org. e editores). Album ilustrado do Partido Republicano Castilhista – RGS. Porto Alegre: Livraria Selbach de J.R da Fonseca e Cia, 1934.



NOTAS:
[1] Segundo Baldin, 2006, p.10, Francisco José Gonçalves era natural de Caminha, Província do Minho, Portugal, nascido em 18.4.1816 e falecido em Curitiba a 2.3.1894, comerciante. A mãe era natural de Curitiba/PR, filha do Capitão Tobias Pinto Rebello.
[2] Francisco José e Constança foram pais: (NEGRÃO, 1946, vol V, P. 78-82.)
1. Maria da Luz Carvalho de Oliveira c/c João Carvalho de Oliveira, viúvo de Francisca Rosa de Bittencourt.
2. Francisca Gonçalves c/c Manoel Fernandes Loureiro, n. Portugal.
3. Brasília Gonçalves c/c José Francisco de Carvalho e depois com Antonio Augusto Ferreira de Moura.
4. Ana Gonçalves c/c Augusto de Assis Teixeira, português.
5. Escolástica Gonçalves c/c Manoel Martins de Abreu.
6. Padre Alberto Gonçalves que foi 1º Bispo Paranaense, 1º Bispo da Diocese de Ribeirão Preto/SP, e Deputado Estadual pelo Paraná (1892-94, 1895-96),  .....com atuação determinante para que a igreja do Paraná, se tornasse a instituição mais sólida da região com o apoio e os recursos do Estado. (BALDIN, 2006, p.15).
7. João Rebello Gonçalves, fal. solteiro no RJ.
8. José Eurípides Gonçalves, major, c/c Almedina da Gama.
9. Manoel José Gonçalves, tabelião em Curitiba, c/c Elisa Stoll.
10. Sergio Gonçalves, fal. solteiro no RJ.
11. Carlinda Gonçalves, c/c o Gal. Ismael da Rocha.
[3] Filhos de Manoel Martins e Escolástica. (NEGRÃO, 1946. p. 81-82.)
1. Abílio Gonçalves de Abreu n. 23.4.1884 bat.22.5.1884, NS da Luz, Curitiba. Casou 1886 com Gertrudes de Almeida, filha de José Rodrigues de Almeida.
2. Lydia de Abreu n. 3.8.1885, bat 7.3.1886 NSda Luz, Curitiba (livro f.126v, reg 180). Casou a 24.10.1907 Curitiba, com Gabriel Nunes Pires.
3. Maria Mercedes Martins de Abreu n. 24.9.1886, bat. 20.2.1887 N.S.Luz, Curitiba. Casada com o Gal. Manoel Pedro de Alcântara.
4. Esther de Abreu n. 20.7.1888, bat 8.12.1888, NSda Luz ,Curitiba. Casada com Arthur Obino.
[4] Em NEGRÃO, 1929, Vol IV, P. 391- 396: João Manoel e Francisca Luiza foram pais de:
1. Joaquina Braga c/c com o tio Antonio Manoel da Cunha, filho de Joaquina T. Coelho e Manoel Antonio da Cunha.
2. Francisca Braga c/c Luiz de Carvalho.
3. João Manoel Braga c/c Maria Antonia Pacheco.
4. Gertrudes Braga, fal. solteira.
5. Manoel Antonio Braga, fal. criança.
6. Domingos fal. criança.
7. Gabriela Braga c/c Pedro Tibiriçá da cruz Carneiro.
8. Francisco da Silva Braga negociante na Lapa, vítima da revolução de 1894, fuzilado no cemitério de Curitiba. C/c Maria Joana de Paula. 
9. Antônia Braga c/c Feliciano Nunes Pires.
10. Mj. Manoel Antônio da Cunha Braga.
11. Davi
12. Ana c/c Manoel Luiz de Matos.
13. Carolina c/c Dr. Joaquim de Paula Xavier.
14. Maria Joana Braga c/c Manoel Martins de Abreu.
15. Guilherme da Silva Braga
[5] Francisco Teixeira Coelho, tronco da Família Teixeira Coelho da região, foi o 1º Capitão-Mor da Freguesia da Lapa, de cujo destacamento era comandante. Foi casado com Gertrudes Maria dos Santos. Eles foram pais de Joaquina Teixeira Coelho que casou com Manoel Antonio da Cunha foi abastado comerciante na Lapa (PR), com grande prestígio social e político. Exerceu cargos da governança local, entre os quais o de Prefeito, cargo que substituiu o de Capitão-Mor de Vila na Organização Municipal de 1833. Joaquina e Manoel Antonio foram pais de: João Teixeira Coelho da Cunha, Antônio Manoel, Francisco e Francisca Luísa da Cunha.

Nenhum comentário: