sábado, 20 de dezembro de 2014

Poesias de Mário da Silva Brasil: Cristo

Poesias de Mário da Silva Brasil


                     Desde julho de 2008 venho veiculando neste blog algumas poesias do meu bisavô Mário da Silva Brasil, as quais foram escritas em sua grande maioria na década de 1910, na cidade de Porto Alegre. Muitas delas foram publicadas nos jornais da época, já outras ficaram registradas em seu caderno.

                   Para que as obras de Mário da Silva Brasil não fiquem no esquecimento, disponibilizo mais uma de suas poesias, preservando a escrita da época:


Cristo


Ó Tu, que estás pendente de um madeiro,
Braços pregados sobre a larga cruz,
Jorrando sangue de teus membros nús
No suplico tremendo e verdadeiro,


Morreste p'ra remir o mundo inteiro,
Teu sacrificio a isso nos induz;
Mas o povo que à morte Te conduz
Inda Te néga, ó Cristo verdadeiro!


E quantos outros que Te conhecendo
E o teu corpo na Hostia sempre vendo
Voltam-Te o rosto, que infelizes são!


Mas teu amor é grande, é infinito,
Perdôas sempre ao coração contrito;
Meu Deus, como é sublime o teu perdão!


Porto Alegre, 1º-5-1949.

3 comentários:

Giovana disse...

Boa noite Diego, tudo bem?

Primeiramente, parabens pelo blog! Sou estudante de Arquitetura e Urbanismo da PUCRS e o encontrei quando estava pesquisando sobre o Theatro Orpheu. Tenho muito interesse em qualquer material sobre o assunto porque escolhi o terreno dele para realizar meu projeto de conclusão de curso e a principal diretriz do projeto é o restauro e a preservação da fachada original.

Tu terias mais algum material sobre o tema além do que está naquele post? Desde já obrigada! :)

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Olá Giovana, mande-me o teu e-mail, por gentileza.

Giovana disse...

É giovanavonsaltiel@hotmail.com

Obrigada!!