sexta-feira, 15 de junho de 2012

Italianos no RS: os Petuco


Italianos no RS: os Petuco

Autoria de Diego de Leão Pufal


[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: PUFAL, Diego de Leão. Italianos no RS: os Petuco, in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 

[aos amigos Teniza, Diego e Fabiana]
[atualizado em 17-02-2014].

A família Petuco como tantas outras já tratadas neste blog fixou-se no 4º Distrito de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, no entorno da Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes.
Esta região de Porto Alegre estava na ocasião em franco desenvolvimento e expansão, tanto em razão da forte onda imigratória das últimas décadas de 1800, com a vinda de muitos italianos, poloneses, alemães, russos, etc., como também em virtude da expansão industrial no período.
Segundo Alexandre Fortes (Nós do quarto distrito ...: a classe trabalhadora portoalegrense e a Era Vargas. Caxias do Sul: Educs; Rio de Janeiro: Garamond, 2004, pp. 31/32 e 49):
[...] Na primeira metade do século XX, Porto Alegre experimentou um acelerado processo de crescimento urbano associado à expansão de seu parque industrial, que se articulava a uma rede de transportes de médio e longo cursos (navegação fluvial, ferrovia e aviação civil). O distrito industrial, constituído originalmente pelos bairros Navegantes e São João, e que posteriormente se expandiria para toda a zona norte da capital, concentraria o crescimento populacional da cidade no período.
A emergência desses bairros, caracterizados pela proximidade entre áreas de moradia e local de trabalho, marcou um novo momento na configuração da classe trabalhadora na cidade, com um amplo predomínio do emprego fabril, uma mudança na escala quantitativa (número total e concentração de trabalhadores por unidade) e o desenvolvimento de formas de sociabilidade e estratégias socioeconômicas familiares bastante distintas das que caracterizavam o operariado porto-alegrense até então [...].
[...] Encontramos uma grande diversidade de origens e trajetórias na experiência de migrantes, internacionais e nacionais, que participaram da constituição e expansão da região industrial de Porto Alegre na primeira metade do século... Todas elas, entretanto, gravitam em torno do grande impacto gerado pela expansão da indústria, seja na geração de empregos diretos ou de oportunidade indiretas, como a expansão das obras urbanas e da demanda de consumo popular [...].

Justamente nesta parte da cidade ainda afastada de “Porto Alegre” e caminho para as antigas colônias alemãs, é que muitos emigrantes e imigrantes se radicaram, alcançando ao longo do século XX os bairros de São João, Passo de Areia e o antigo “Passo do Feijó”, hoje Alvorada. Estes imigrantes não só subsidiaram as indústrias locais, como proprietários ou como mão-de-obra, mas também trouxeram identidade à localidade e sem dúvida expandiram “as fronteiras” da zona norte de Porto Alegre.
Com os Petuco não foi diferente, pois a relação de compadrio e os próprios casamentos dos filhos do imigrante indicam a integração das diversas comunidades locais, afora outras etnias, bem assim o percurso de seus integrantes nesta região da capital gaúcha e, sem dúvida, sua contribuição para o seu desenvolvimento.
Os Petuco/Petucco vieram da região de Vicenza, na Itália, sendo que vários ramos emigraram para o Rio Grande do Sul (Porto Alegre, Quarta Colônia, Veranópolis, Jaguari e Silveira Martins), não se conseguindo estabelecer, contudo, a relação entre eles.
Para Porto Alegre vieram Bortolo e Francesco Petuco, possivelmente irmãos, chegados com suas respectivas esposas e filhos em 04 de dezembro de 1892, no paquete Camillo, tendo aquele permanecido em Porto Alegre, enquanto este seguiu para a colônia de Jaguari. Na oportunidade, assim constou do registro (AHRS, C-198):
·         Bortolo Petuco, 29 anos, casado, alfabetizado, com a esposa Luigia, 19 anos, casada, entraram no RS a 04/12/1892 no paquete Camillo, saindo em 08/12/1892 para Porto Alegre;
·    Francesco Petuco, 35 anos, casado, alfabetizado, com a esposa Maria, 30 anos, alfabetizada, com os filhos Ângelo, 2 anos, e Giuseppe, um mês, entraram no RS em 04/12/1892 no paquete Camillo, saindo em 06/12/1892 para Jaguari.
Tratar-se-á aqui do ramo de Bortolo Petuco (em alguns registros dado como Bertholdo ou Bartholomeu Petuco), chegado e estabelecido em Porto Alegre/RS, cuja genealogia segue, adotando-se as seguintes abreviaturas:
“n.” para nascido(a)
“bat.” para batizado(a)
“fal.” para falecido(a)
1. Bortolo Petuco (Bertholdo ou Bartholomeu Petuco), nascido a 24/08/1863, provavelmente na região de Vicenza, Itália, sendo filho de Francesco Petuco e Angela Nicolli ou Nicoli, não emigrados para o Brasil. Bortolo, em 1899, ao ser internado na Santa Casa de Porto Alegre, declarou ser "chacareiro" de profissão, residente nos Navegantes, casado. Casou-se na Itália com Luzia Pigato (no Brasil: Lúcia Pigato), nascida a 23/04/1873 na Itália, filha de Vincenzo Pigato (Vicente Pigato) e Santa Sartori.
Pelos registros eclesiásticos, sabe-se que Bortolo e esposa no ano de 1905 residiam na Rua do Prado (atual rua Lauro Müller), no bairro Navegantes, enquanto que, em 1908, na rua Kappel (atual rua Santo Guerreiro).
Foram encontrados doze filhos do casal Bortolo e Luzia, cujos nomes seguem:
2.1 Josephina Petuco, n. 1º/5/1894, em Porto Alegre, bat. 23/09/1894 na igreja de N. Sra. da Conceição, tendo como padrinhos Antônio Borsoi (a família Borsoi foi tratada neste blog, vide: http://pufal.blogspot.com.br/2011/04/italianos-no-rs-viii-os-borsoi.html) e Josephina Pigossi, de quem levou o nome. Possivelmente Josephina tenha falecido pequena, já que uma irmã levou o mesmo nome, o que era comum na época.
2.2 Serafina Petuco, n. 28/10/1895, Porto Alegre, bat. 21/01/1896, na igreja de N. Sra. da Conceição. A 06/04/1911 casou-se na igreja de N. Sra. dos Navegantes com Arthur Koch, n. Porto Alegre, filho de Wilhelm Koch e Maria. Encontrou-se um filho deste casal de nome José Koch, n. 06/06/1912, Porto Alegre.
Registro de batismo de Serafina Petuco:
"Aos vinte um de Janeiro de mil oitocentos e noventa e seis, nesta Matriz da Conceição, baptizei 
solennemente a Serafina, nascida a vinte oito de Outubro do anno passado, filha legitima de Petuco Bertholi Antonio e Pigato Lucia, estes italianos e aquella desta cidade; avos paternos: Petuco Francisco e Angela Nicoli, maternos: Pigato Vicente e Santa Pigato. Padrinhos: João Tonelli e Carolina Marchiotto. O Vigr. Encomen.do P.e Chrispim Joaq.m de Campos Chagas."
[livro 4 da Igreja de N. Sra. da Conceição, p. 52, AHCMPA]
2.3 Alba ou Albina Petuco, n. 21/09/1898, Porto Alegre, bat. 25/09/1898, na igreja de N. Sra. da Conceição. Casou em Porto Alegre, a 20/11/1915, na igreja de N. Sra. dos Navegantes, com Cândido Martini, n. RS, filho de Giovanni Martini e Ana Norosini, italianos. Pais, ao menos, de: Ana, Bortolino Martini.
2.4 Theresina Gioconda Petuco (= Teresa Petuco), n. 16/12/1899, Porto Alegre, bat. 23/06/1900, na igreja de N. Sra. dos Navegantes, onde casou a 12/9/1917 (igreja São João Batista) com Victório Martini, n. 1896, Porto Alegre, filho de Giovanni Martini e Anna Norosini. Pais, ao menos, de: Alberto Bortolino Martini.
2.5 Iracema Maria Petuco, n. 1º/02/1901, Porto Alegre, bat. 31/01/1904 na igreja de N. Sra. dos Navegantes. Casou-se (I) a 14/06/1919 na igreja de S. João Batista, Porto Alegre, com João Batista Martini, ali n. 1898, filho de Luís Martini e Mariana Santinon (?). Após, Iracema casou-se (II) com João Brero, filho de Antônio Brero e Margarida, deixando descendência.
2.6 Josephina Petuco, n. 11/09/1902, Porto Alegre, bat. 16/11/1902 na Igreja N. Sra. dos Navegantes. Casou-se a 29/10/1922 na igreja de São João Batista, em Porto Alegre, com Gustavo Adolfo Jacoby, n. 1894, Osório/RS, filho de Felipe Jacoby e Maria.
2.7 Ângela Petuco (ou Angelina Petuco), n. 18/01/1904, Porto Alegre, bat. 19/03/1904 na igreja de N. Sra. dos Navegantes. Casou-se a 16/12/1925 na igreja São João Batista em Porto Alegre com Antônio Carlos Bianchessi, n. 1904, Porto Alegre, filho de João Bianchessi e Catarina Lachini.
2.8 Giuseppe Petuco (ou José Petuco), n. 06/05/1905, Porto Alegre, bat. 07/09/1905 na igreja de N. Sra. dos Navegantes. 
Registro de batismo de Giuseppe Petuco:
 "Aos 7 de Setembro de 1905, nesta Capella de N.ª S.ª dos Navegantes, baptizei solennemente a Giuseppe, nascido a 6 de Maio de 1905. Paes: Bortolo Petuco e Lucia Pigato. Avós paternos: Francisco Pettuco e Angela Nicoli. Avós maternos: Vincenzo Pigato e Santa Sartori. Padrinhos: Bortolo Barbieri e Maria Vicentin (D. C. rua do Prado Navegante) (Padre José. M. Moreau)."[livro 3 da Igreja de N. Sra. dos Navegantes, p. 16, AHCMPA]
Giuseppe Petuco casou-se a 05/02/1927 na igreja de São João com Idalina Soster, n. 18/09/1908, Porto Alegre, bat. 12/11/1908 na igreja de N. Sra. da Conceição, filha dos italianos Domenico Soster e Marieta ou Maria Parisotto, radicados em Porto Alegre, onde deixaram larga descendência.
Registro de casamento de José Petuco e Idalina Soster:
"Aos cinco dias do anno digo do mez de Fevereiro do anno de 1927, nesta egreja Matriz de São João, depois dos trez proclamas canonicos e demais formalidades prescriptas, por palavras de presente, na forma do Ritual, em minha presença e das testemunhas Pellegrino Soster e Victorino Martini, receberam-se em matrimonio José Pettuco e Idalina Soster; elle filho leg.mo de Bartholomeu Pettuco e D.ª Lucia Pigato, solteiro, com 21 annos de idade, nascido e baptizado nos Navegantes e residente nesta parochia; ella filha leg.ma de Domingo Soster e de D.ª Maria Parisoto, solteira, com 18 annos de idade, nascida e baptizada na parochia da Conceição nesta cidade e residente nesta parochia. Em seguida dei-lhes a benção nupcial. E para constar lavrei este termo que assigno. O Vigario (...)."
[livro 1 da igreja de São João do Passo de Areia, p. 82, AHCMA]
José Petuco e Idalina geraram nove filhos: Bortolino, Therezinha, Irma, Wilma, Antônio Alberto, Lauro, Breno, Francisco e Maria Lúcia Petuco.
Dos filhos de José e Idalina destaca-se:
3.1 Bortolino Petuco, n. 15/09/1927 no Passo da Mangueira, Porto Alegre, bat. 31/01/1928 na igreja São Pedro, e fal. em Alvorada. Em 15/09/1951, ao casar, declarou-se agricultor. Foi casado com Irma de Souza Feijó, n. 08/05/1933, Porto Alegre, onde fal. 07/07/2007, filha de Amperino de Souza Feijó e Hodilia Pastoriza, primos entre si e descendentes de conhecidas famílias de Viamão.
Bortolino e Irma foram pais de: Teniza Fátima Petuco que se casou com Nilo José do Nascimento, gerando Fabiana e Diego Petuco do Nascimento.
A família “Souza Feijó” teve origem no Rio Grande do Sul com a vinda de Manuel de Souza Feijó, açoriano da freguesia de São Roque, na Ilha de São Miguel, onde nasceu no ano de 1753, tendo falecido em 1835 em Viamão. Foi casado por três vezes, deixando quinze filhos nascidos em Viamão a partir do ano de 1784.
Já a família Pastoriza é descendente do espanhol Manuel Pastoril Rosales, nascido em meados de 1750 na freguesia de São Pedro de Damaso, bispado de Santiago, na Galícia, emigrado para Enseada de Brito/SC, passando por Laguna/SC e dali vindo para Viamão, onde deixou considerável descendência, traduzindo o sobrenome “Pastoril” para Pastoriza.
2.9 Santina Petuco (Santa Petuco), n. 06/06/1907, Porto Alegre, bat. 19/01/1908 na igreja de N. Sra. dos Navegantes. Casou-se a 05/09/1925 na igreja de São João Batista com Waldemar Antonello, n. 5/3/1905, Porto Alegre, filho dos italianos Giovanni Antonello e Emilia Semensato, casados em 30/04/1892 em Porto Alegre, neto paterno de Pietro Antonello e Maria Martini e, materno, de Baptista Semensato/Semezzato e Carolina.
2.10 Antônio Petuco, n. 09/03/1912, Porto Alegre, bat. 20/04/1913 na igreja de N. Sra. dos Navegantes. Foi casado, deixando descendência.
2.11 Anita Petuco, n. 18/09/1913, Porto Alegre, bat. 26/04/1914 na igreja de N. Sra. dos Navegantes.
2.12 Francisco Petuco, n. 04/04/1915, Porto Alegre, bat. 07/07/1915 na igreja de N. Sra. dos Navegantes. Talvez seja o mesmo Francisco Petuco que dá nome à rua em Porto Alegre.

Fontes:
- Arquivo da Igreja dos Santos dos Últimos Dias. Arquivo.
- Arquivo Histórico da Cúria Metropolitana de Porto Alegre (AHCMPA): livros de batismos da igreja de N. Sra. da Conceição; livros de batismos e casamentos da igreja N. Sra. dos Navegantes; livros de casamento da igreja S. João Batista e livros de batismo da igreja São Pedro.
- Arquivo Histórico do Estado do Rio Grande do Sul (AHRS): fundo colonização, livro de entradas de imigrantes (C198).
- FORTES, Alexandre. Nós do quarto distrito ...: a classe trabalhadora portoalegrense e a Era Vargas. Caxias do Sul: Educs; Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Famílias Portuguesas nas Missões (Barnabé Antônio de Oliveira e Flora Maria da Conceição)



Famílias Portuguesas nas Missões
(família de Barnabé Antônio de Oliveira e Flora Maria da Conceição)
Autoria de Zélce Mousquer
Edição e acréscimos de Diego de Leão Pufal
[dúvidas, acréscimos e correções, escreva para diegopufal@gmail.com]

[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce e PUFAL, Diego de Leão. Famílias Portuguesas nas Missões (Família de Barnabé Antônio de Oliveira)in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 
[atualizado em 19/05/2014]

A genealogista Tânia Arruda Kotchergenko em ANCESTRALIDADE LAGENA, cap. 1 - http://lageshistorica.blogspot.com.br/, referindo-se à Flora Maria da Conceição que, ao se casar em 2ª núpcias com Barnabé Antônio de Oliveira, dará origem às famílias “Almeida Mello”, radicada em Lages/SC, Painel/SC e São Joaquim/SC, “Oliveira Mello” e “Rodrigues Mello”, estabelecidas em São Luiz Gonzaga/RS, Santo Ângelo/RS e Argentina, assim escreve:
Em 1791 na Vila de Itapeva da Faxina em casa de Inácio Rodrigues de Sampaio foi “exposta” a pequena Flora, recém nascida, filha de pais incógnitos. Flora foi batizada em 16.4.1781 na Matriz de Santa Anna, Itapeva da Faxina, por dois filhos solteiros de Inácio e foi criada em casa deste. (Bat 1769, Nov-779, fls 45).
Os cuidados da família para com a menina Flora estenderam-se até a idade adulta quando a mesma, então chamada Flora Maria da Conceição (também referenciada como Flora Maria ou Flora Maria Álvares) casou em primeiras núpcias com André de Souza Carvalho falecido em 18.4.1798 no Bairro de Itairaré, Itapeva da Faxina/SP, de quem desconhecemos descendência e, em segundas núpcias, casou em 5.2.1799 em Itapeva, com Barnabé Antônio de Oliveira.” (Mat 1796, jan 1812, fls 16)

Sobre o capitão Inácio Rodrigues de Sampaio[i], informa Tânia Arruda ter ele nascido em Sorocaba/SP, por volta de 1719, filho de Antônio de Arruda Sampaio (n. Santana de Parnaíba/SP) e de Inácia de Almeida (n. Açores), tendo casado em 17.6.1755 em Aracariguama/SP, com Agostinha Rodrigues Bueno, batizada em 15.8.1724, Santana de Parnaíba/SP, filha de Braz de Almeida Lara e Maria Bueno.
Barnabé foi batizado a 29 de junho de 1766 na Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Tamanduá, Balsa Nova, Paraná [registrado nos livros da Igreja de N. Sra. da Luz de Curitiba], e foi filho de Martinho Subtil de Oliveira, natural de Curitiba ou Campo Largo/PR e Joana Rodrigues, natural de Apiaí. Seus avós paternos foram Miguel Subtil de Oliveira (natural de Minas de Paranapanema/SP, casado a 11.2.1715, Sorocaba/SP) e Inês de Moraes de Almeida (n. Sorocaba). Seus avós maternos foram Helena de Oliveira e avô incógnito.
Por Miguel Subtil ou Sutil de Oliveira, Barnabé foi bisneto de Miguel Sutil de Oliveira e Ascença de Pinho ou da Rocha e, por estes, trinetos de Sebastião Sutil de Oliveira e Margarida Fernandes (também antepassados de Diego de Leão Pufal) e de Manuel Franco de Brito e Maria da Rocha do Canto. Por Inês de Moraes de Almeida, Barnabé foi bisneto de José de Morais e Lucrécia Cubas.
Miguel Sutil de Oliveira e Inês de Moraes de Almeida geraram outros filhos, dentre eles, Francisco José de Morais Sutil, nascido em Sorocaba/SC, casado com Maria Inácia Ribeiro, de São Francisco do Sul/SC (filha de João de Souza e Domingas Ribeiro Lima), o qual migrou também para o Rio Grande do Sul, estabelecendo-se em Santo Amaro, onde deixou descendência.
Barnabé e Flora foram pais de: Ana Maria, Ana Joana da Soledade, Romão Antônio, Bernardo, Martinho, Jacinto Antônio, Bernarda Maria, Inácio (Antônio), José Antônio, Maria (José) e João José, abaixo relacionados.
F1. Ana Maria de Mello (da Conceição), natural de Itapeva da Faxina/SP, casou a 4.10.1814 com Sebastião de Oliveira Campos, moradores no Paraná, filho de José Ângelo de Campos e Ana Subtil de Oliveira. Informação disponível em Família Almeida Leite e Almeida Mello: http://lageshistorica.blogspot.com.br
F2. Ana Joana da Soledade, batizada em 11.7.1799, Itapeva da Faxina/SP, casada com Moisés Antônio Pereira de Almeida, natural de Santo Amaro, morador Vacaria/RS filho do Cap. Inácio de Almeida Leite e Joaquina Gomes (Pereira Maciel). http://lageshistorica.blogspot.com.br.
F3. Romão Antônio de Mello, nascido em 19.8.1802, Itapeva da Faxina/SP, falecido em torno de 1840 em Santo Ângelo/RS, casado com Constança Rodrigues de Oliveira. Pais de:
N1. Quirino Antônio de Mello casado com a prima Elisia (Lizéria) Maria de Mello, batizada a 12.8.1831, Lages/SC, e fal. 30.11.1910, São Luiz Gonzaga, filha de Martinho Rodrigues de Mello e Laurinda Ferreira de Lima. Pais de:
Bn1. Maria Antônia de Mello nascida a 20.11.1851, São Borja/RS, onde foi batizada a 13.1.1853, casa em 13.11.1870 São Luiz Gonzaga/RS, com Francisco Leite da Silva, batizado com 1 ano e meio, a 29.7.1847, São Borja/RS, filho de Salvador Leite da Silva e Escolástica Maria da Conceição, falecida a 28.11.1886, São Luiz Gonzaga/RS.
Salvador e Escolástica foram pais de:
1. Manoel Leite da Silva casado com Isabel da Silva/da Rosa e, após, com Escolástica Maria da Conceição.             
2. Maria Joaquina da Silva
3. Barnabé Leite da Silva casou com Florinda Leite da Silva.
4. Mariana Leite da Silva casada com Manoel  Mariano Nunes.    
5. Fidêncio José Leite da Silva casado com Gertrudes Maria da Silva.
6. Maria de Belém da Silva
7. Hilário Leite da Silva casado com Maria Francisca de Mello.
8. Maria da Conceição Leite casada com Manoel Rodrigues de Oliveira.
9. Francisco Leite da Silva casado com Maria Antônia de Mello.
10. Maria da Glória Leite da Silva casada com José Pedro Rodrigues de Oliveira.
11. Jesuína Maria da Silva casada com Manoel Antonio de Lima.
12. Maria Quitéria da Silva (da Conceição) casada com Manoel Rodrigues de Oliveira.
13. Flávio Leite da Silva casado com Maria Vitorina ou Maria Firmina de Mello.
14. Maria Madalena da Silva casada com João José Rodrigues de Mello.
     Tn1. Cassiano Leite da Silva, n. 17.11.1871, bat. 21.10.1872, São Luiz Gonzaga/RS.
     Tn2. Olegário Leite da Silva, n. 19.12.1873, bat. 06.3.1873, São Luiz Gonzaga/RS.
     Tn3. Clemente Leite da Silva, n. 28.6.1875, bat. 8.10.1875, São Luiz Gonzaga/RS.
     Tn4. Miguel Leite da Silva
     Tn5. Damásio Leite da Silva
     Tn6. João Leite da Silva
     Tn7. Maria Madalena Leite da Silva
     Tn8. Fidêncio Leite da Silva
     Tn9. Antônio Leite da Silva
     Tn10. Laurinda Leite da Silva
Bn2. Firmina Maria de Mello foi batizada aos 13 meses, a 23.11.1854 São Borja/RS. Casou a 28.8.1870, São Luiz Gonzaga/RS, com José Teixeira do Amaral, natural de São Borja/RS, filho de Fidélis José Teixeira e Escolástica Alves do Amaral. Pais de:
      Tn1. José do Amaral, n. 23.8.1871, bat. 26.2.1874, São Luiz Gonzaga/RS.
      Tn2. Generoso, n. 23.1.1874, bat. 26.2.1874, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn3. Francisco Antônio de Mello, bat. a 3.9.1856, aos 11 meses, em São Borja/RS. Casa aos 20 anos, a 20.6.1878 São Luiz Gonzaga/RS, com a prima Inácia Rodrigues de Mello, natural deste mesmo município, 20 anos, filha de Paulo Rodrigues de Oliveira e Rita Maria de Mello. Pais de:
       Tn1. Rita de Mello casada com Bibiano Machado Bonfim, filho de Salvador Machado Bonfim e Marcolina Maria.
Bn4. Ana Antônia de Mello, n. 31.7.1857, bat. 1º.11.1857, São Borja/RS. Casada com Martiniano Galassa.
Bn5. Inácio Antônio de Mello, n. 12.8.1859, bat. 2.8.1860, São Luiz Gonzaga/RS. Casa aos 20 anos, a 30.8.1879 São Luiz Gonzaga/RS, com Maria Honorina da Silva, 15 anos, filha de Marcos Alves da Silva e Maria das Dores do Espírito Santo.

Bn6. Laurinda Rufina de Mello nascida em São Borja/RS, casa em 12.11.1870, São Luiz Gonzaga/RS, com Martinho José da Silva/Mello, nascido em São Borja/RS, e fal. 15.07.1906, São Luiz Gonzaga, filho de José Caetano da Silva e Gertrudes Maria de Mello. Pais de:
        Tn1. Gertrudes Maria da Silva casado com Cândido Batista de Oliveira.
Bn7. Senhorinha de Mello, n. 11.6.1861, bat. 12.7.1861.
Bn8. Crescêncio Antônio de Mello
Bn9. Romão Antônio de Mello, n. 5.9.1863, bat. 7.12.1863, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn10. Conceição Antônia de Mello, n. 25.10.1865, bat. 2.9.1866, São Luiz Gonzaga. 
Bn11. Quirino Antônio de Mello, n. 26.5.1869, bat. 12.11.1870, São Luiz Gonzaga.
Bn12. Emília Gertrudes da Silva, casada com Anacleto Nunes do Amaral, filho de José Caetano da Silva e Gertrudes Maria de Mello. Pais de:
       Tn1. Maria José do Amaral, n. 28.6.1874, bat. 31.8.1874, S. Luiz Gonzaga.
N2. João Antônio de Mello, batizado a 31.8.1828 em Lages/SC.
N3. Guilherme Antônio de Mello casou com Maria Antunes Maciel/da Conceição. Pais de:
Bn1. Maria de Souza casou com Ambrosio ou Antônio José de Souza filho de Maria Inácia.
Tn1. Olivério n. 8.12.1899, São Miguel das Missões.
Bn2. Joaquim Antônio de Mello[ii] natural de Santo Ângelo faleceu aos 50 anos a 9.10.1906 São Luiz Gonzaga/RS, onde era morador, casou em 2.6.1872, Santo Ângelo/RS, com Justina Teodoro Ferreira, filha de Agostinho Teodoro Ferreira (imigrante alemão, originalmente Schmittz) e Maria Genoveva Moreira. Pais de:
Tn1. Guilherme Ferreira de Mello nascido São Miguel das Missões, casou aos 23 anos, em 1901, com Honoria Ferreira Burgdorff,  26 anos, natural de São Miguel das Missões, filha de Luisa Teodora Ferreira (filha de Agostinho Teodoro Ferreira[iii] e Ana Genoveva Moreira) e Manoel Carlos Burgdorff, falecido a 26.8.1902,São Miguel das Missões. Pais de:
Qn1. Miguel Ferreira de Mello, nasceu a 22.8.1896, São Miguel das Missões, onde casou em 1926 com Sebastiana de Oliveira nascida a 27.6.1908 São Miguel das Missões, filha de Saturnino Gonçalves de Oliveira natural do RS e falecido em SMiguel das Missões e Alzira Josefa de Moraes, natural de Alegrete/RS e falecida São Miguel das Missões.
Qn2. Manoel Emilio de Mello, nasceu 22.3.1898, São Miguel das Missões.
Qn3. Belarmina Ferreira de Mello, n.6.7.1899,São Miguel das Missões.
Tn2. Vitoriana Teodoro/Ferreira de Mello, nascida em 29.3.1878, casada com João Miguel Cavalheiro do Amaral, batizado a 7.1.1875, Santo Ângelo/RS e falecido a 2.3.1919, filho de Guilherme Cavalheiro do Amaral e Manoela Castilho do Amaral. Pais de:
Qn1. Ernesto Ferreira de Mello nasceu 23.6.1897 São Miguel das Missões. Casou em 1923 com Maria Francisca Souto, nascida a 20.6.1907 no 1º distrito de  Santo Ângelo/RS, filha de Honorina Souto Maior e Alfredo Antonio Machado. Avós maternos de Honorina foram Belisa de Miranda Osório e Agostinho Souto Maior.
Qn1. Ambrozina Ferreira do Amaral nasceu a 23.1.1908, Santo Ângelo/RS, casou-se em 1924 em Santo Ângelo/RS com Pedro Rogério Fernandes, nascido a 19.12.1899, Santo Ângelo/RS, filho de Antônio Rogério Fernandes, falecido 3.1.1921, e de Rosa Maria de Assunção/Anunciação, falecida 15.10.1903. Os avós paternos de Pedro foram Francisco Rogério e Maria de Assunção. Seus avós maternos foram José Antônio e Dimiciana Maria de Moraes.
Antônio Rogério Fernandes e Rosa Maria foram pais:
1. José Rogério Fernandes c/c Angelina Pereira da Luz; 
2. Pedro Rogério Fernandes c/c Ambrozina Ferreira do Amaral;
3. Francisco Rogério Fernandes c/c Florinda Soares;
4. João Rogério Fernandes c/c Francisca Maria de Aguiar;
5. Maria Felisbina Fernandes c/c Joaquim Pinto de Almeida;
6. Manoel Rogério Fernandes c/c Pompilia Corrêa de Almeida e, após, com Elvira Moreira;
7. Salvador Rogério Fernandes c/c Porfiria Pires de Andrade, e
8. Joaquim Rogério Fernandes, faleceu solteiro.
Qn2. Setembrina Ferreira de Mello nasceu a 2.10.1909, Santo Ângelo/RS, onde casou em 1925 com Horacio Pereira da Luz, nascido em 9.10.1904, no 1º distrito de Santo Ângelo, filho de Cristiano Pereira da Luz e Ana Rodrigues da Luz.
Qn3. Honorato Cavalheiro do Amaral nasceu a 2.2. 1899 no 3º dist Santo Ângelo/RS, filho de João Miguel Cavalheiro do Amaral, falecido em 2.3.1919 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS e de Vitorina Ferreira de Mello, nascida a 29.3.1878 casou em 1920 com Maria Luisa Souto Machado, nascida a 25.6.1899 4º distrito de Santo Ângelo/RS, filha de Alfredo Antônio Machado, falecido em 1.7.1899 no 4º dit de Santo Ângelo/RS e Honorina Souto Maior, falecida 17.8.1917 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS.
Qn4. Manoel Ferreira n. 22.2.1901São Miguel das Missões.
Tn3. Lidia Teodoro/Ferreira de Mello, casou aos 15 anos, em 1901, com Joaquim Cavalheiro do Amaral, morador no distrito de São Miguel das Missões, nascido a 12.9.1861Santo Ângelo/RS filho de Guilherme Cavalheiro do Amaral e Manoela Castilho do Amaral. Pais de:
Qn1. Laudelina Mello do Amaral nasceu 16.1.1898 São Miguel das Missões, onde faleceu aos 17 anos, em 22.10.1915.
Qn2. Maria José nasceu a 3.11.1895, São Miguel das Missões.
Qn3. Auta Cavalheiro de Mello n. 29.10.1901 São Miguel das Missões.
Qn4. Maria Cavalheiro nasceu a 3.11.1894, São Miguel das Missões.
Tn4. Francelina Teodoro/Ferreira de Mello. Gerou:
Qn1. João Vieira de Mello nasceu em 1900, São Miguel das Missões.
Qn2. Joaquim de Mello nasceu a 3.2.1902 São Miguel das Missões.
Tn5. Ana Maria Ferreira de Mello nasceu a 13.3.1883 e faleceu em torno de 1920 no distrito missioneiro de Entre-Ijuís. Ana Maria casou aos 21 anos, em 1904, São Miguel das Missões, com Belmiro Ernesto Paiva ou Paz, filho de Germano Paiva ou Paz, falecido no distrito de São Miguel das Missões e Joaquina Maria de Lima. Pais de:
Qn1. Vitor Ernesto Paiva nascido no RS e morador no 7º distrito de São Luiz Gonzaga/RS, casou aos 19 anos, em 1928, São Miguel das Missões, com Horaides Neto do Amaral, 16 anos, filha de Manoel Neto da Silveira e Maria Cavalheiro do Amaral, ambos naturais do RS e moradores no distrito de São Miguel. Os avós paternos de Horaides foram Marcelino Neto dos Santos e Maria de Almeida ou da Silveira Torres. Seus avós maternos foram Guilherme Cavalheiro do Amaral e Manoela Castilho do Amaral
N4. Benedito Antônio de Mello casou com Ana Maria de Jesus de Taquari. Pais de:
Bn1. João Antônio de Mello, foi batizado aos 9 meses a 27.11.1856, São Borja/RS, onde casou aos 24 anos, a 6.7.1880 com Cândida Antunes da Silva, 20 anos, filha de Manuel Antunes da Silva e Maria Joaquina da SIlva.
Bn2. Mariano foi batizado aos 2 anos de idade, a 2.5.1859 São Borja/RS.
Bn3. Antônio, n. 12.7.1859, bat. 24.2.1861, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn4. Ramão, n. 25.8.1860, bat. 24.2.1861, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn5. Isabel, n. 15.5.1862, bat. 30.9.1862, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn6. Benedito Antônio de Mello Filho, casou aos 22 anos, a 15.6.1889, São Luiz Gonzaga/RS, com Cecília Moreira da Rosa, 20 anos, filha de Agostinho Maria da Rosa e Maria Moreira da Rosa.
Bn7. Belisária, n. 20.4.1871, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn8. Rosalina, n. 20.7.1875, bat. 16.10.1876, São Luiz Gonzaga/RS.
N5. Tereza Maria de Mello casou com seu primo Arão Procópio de Mello, nascido em torno de 1830, filho de Martinho Rodrigues de Mello (irmão de seu pai) e Laurinda Ferreira de Lima. Foram pais de 6 filhos.
Bn1. Cândida Maria de Mello, natural de São Luiz Gonzaga/RS, onde faleceu em setembro de 1894 e onde casou aos 24 anos, a 16.1.1878 com Galdino Paz de Oliveira, 30 anos, natural de São Luiz Gonzaga, filho de Floriano Paz de Oliveira e Constância Joaquina de Oliveira (informações sobre a família Paz de Oliveira, vide neste blog: http://pufal.blogspot.com.br/2012/12/a-familia-paes-de-oliveirapaz-de.html).
Bn2. Virginia Maria de Mello n. 24.8.1856 São Borja/RS, onde foi batizada a 3.9.1856. Casou a 17.5.1876, São Luiz Gonzaga, com Bento de Oliveira Mello, filho de João Batista de Oliveira e Conceição de Almeida Lara.
Bn3. Francisca n. 9.3.1857 e foi batizada a 30.10.1857 São Borja/RS. (não é citada no inventário do pai)
Bn4. Damásio Antônio de Mello (Procópio), n. 4.1.1861, bat. 30.1.1861, São Luiz Gonzaga, onde se casou, aos 20 anos, a 30.1.1881, com Leonor/Leonora Maria de Mello, com 15 anos, filha de Desidério José de Ávilla (falecido a 21.3.1884, São Luiz Gonzaga/RS) e Maria de Mello, com quem teve 12 filhos. Os avós maternos de Leonor foram Martinho Rodrigues de Mello e Laurinda Ferreira de Lima. Desidério teve duas filhas com Antônia Gertrudes Vieira falecida em 1835 São Luiz Gonzaga/RS e uma outra filha com Felisbina Perpétua do Canto, falecida em 1843, mesmo município.
**Nota: Descendência de Desidério José de Ávilla:
Filhos com Antônia Gertrudes:
1. Maria casada com Belisário de Tal
2. Dorastea/Dorotea Antônia de Ávilla,  casada com Francisco Ribeiro da Silva
Filha com Felisbina Perpétua:
3. Lauriana casada com José Luiz, moradores São Martinho
Filhos com Maria de Mello:
4. Henriqueta Maria de Ávilla 5
5. Marcolino José de Ávilla
6. Xisto José de Ávilla 30 anos
7. Francisca Maria de Ávilla casada com Ramão/Rafael Hilário da Silva.
8. Martinha Maria de Ávilla
9. Apolinária Maria de Ávilla
10. Francelino José de Ávilla
11. Antero José de Ávilla
12. Leonor Maria de Ávilla casada com Damásio Antonio (Procópio) de Mello.
13. Tibúrcio José de Ávilla
14. Damásio José de Ávilla
15. Cândida Maria de Ávilla
Bn5. Maurícia Maria de Melo foi batizada aos quatro meses ou quatro anos, a 2.5.1859, São Borja/RS, casada com Manoel Pinto dos Reis.
Bn6. Inês de Melo, n. 16.11.1865, bat. 03.09.1866, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn7. Graciano de Mello, n. 16.4.1864, bat. 12.11.1870, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn8. Clarinda de Melo, n. 12.8.1867, bat. 29.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS. Casou com Francelino José d’Ávila.
Bn9. Cel. Pedro Alberto de Mello (Pedro Arão) chefe maragato, fazendeiro no Passo da Pedra (Giruá), n. 13.5.1870, bat. 25.6.1871, São Luiz Gonzaga/RS. Casou-se com Ana Constância de Mello, filha de Manoel Rodrigues de Oliveira Rosa[iv] (falecido em 3.8.1891, São Luiz Gonzaga) e Francisca Timótea. Ana Constância após separar-se de Pedro Alberto, foi viver em Porto Alegre com o filho Antônio, o qual quando moço retorna para Santo Ângelo para viver junto do pai.
Pedro Alberto teve 6 filhos com Francelina Dornelles (Dona França), com quem viveu maritalmente. Pedro Arão foi assassinado em 12.2.1927 em Porto Xavier.
(...) Embora tenha deposto as armas, após abandonar a Coluna Prestes, perante as forças federais que guarneciam Santo Ângelo, e assumido, voluntária e solenemente o compromisso de jamais levantar-se em armas novamente, continuou sofrendo intensa perseguição política, movida pelos republicanos. Buscou, então, refúgio na Argentina, como tantos outros oposicionistas. Em 12 de fevereiro de 1927, foi seqüestrado em San Javier, na Argentina, com a ajuda de policiais argentinos, e transportado para a margem brasileira do rio Uruguai, em Porto Xavier. Ali, depois de torturado, foi trucidado e seu corpo, mutilado, foi jogado ao rio, mas descoberto em seguida." (Dissertação de Mestrado- PERES, Sebastião. Coronéis & Colonos: das crises internas do poder coronelístico à emergência dos colonos como sujeitos autônomos. Porto Alegre: UFRGS, 1994). 
Pedro Arão teve o filho natural chamado Pedro.
Vide abaixo a descendência de Pedro Arão (F5, N1, Bn7)
Família de Pedro Alberto de Mello. 1ª fileira, da E/D: os meninos Valdo, Artur, Júlio e Antonio.
Sentadas, da E/D: Francelina Dornelles e a viúva Teresa Maria de Mello.
Atrás de Teresa Maria está Pedro Alberto de Mello.
Fonte: MENEGHELLO, 1976, PÁG 14.

N6. Gertrudes Maria de Mello
N7. Maria da Trindade casada com o primo Romão Rodrigues de Mello, natural de Lages /SC, filho de Martinho Rodrigues de Mello natural de São Paulo, falecido a 19.1.1883, em São Luiz Gonzaga/RS e Laurinda Ferreira de Lima. Pais de:
Bn1. Laurentino Rodrigues de Mello nasceu 26.7.1856, São Borja/RS, onde foi batizado a 3.9.1856. Faleceu a 22.12.1890, São Luiz Gonzaga, onde se casou, aos 23 anos, a 20.09.1880, com Constância Antunes de Freitas, 18 anos, natural de São Luiz Gonzaga, filha de João Antunes de Freitas e Ana Rosa de Freitas (falecida a 6.1.1890, São Luiz Gonzaga).
**Nota:
João Antunes de Freitas e Rosa foram pais de:
1. Constância Antunes de Freitas casada com Laurentino Rodrigues de Mello
2. Bento Antunes de Freitas cc Maria Cândida Moreira dos Santos.
3. Mariana Antunes de Freitas
4. Antônia Antunes de Freitas cc Joaquim Gonçalves dos Santos.
5. Francisca Antunes de Freitas
6. Virgelina Antunes de Freitas
7. Gertrudes Antunes de Freitas
8. Brígida Antunes de Freitas cc Francisco Domingues Bueno.
9. Joaquina Antunes de Freitas
10. Maria Rita Antunes de Freitas
11. Maria José Antunes de Freitas 
Laurentino e esposa foram pais de:
       Tn1. Fidêncio
        Tn2. Delfina
        Tn3. Maria José
        Tn4. Joaquina
        Tn5. Vitolina
        Tn6. ....
Bn2. João Adauto de Mello casado com Maria Carvalho da Rosa.
Bn3. Balisária Maria de Mello, n. 3.7.1861, bat 12.7.1861 em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 27 anos, a 29.4.1888, com Ladislau Oliveira, 27 anos, filho de Martinho de Oliveira e Carolina Gularte.  
Bn4. Ambrosina Maria de Mello,  n. 10.7.1863, bat 7.12.1863 em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 15 anos, a 2.11.1879, com Antonio Rodrigues de Oliveira, 22 anos, filho natural de Maria Antônia da Silveira.
Bn5. Francisca Maria de Mello, bat aos 14 meses, em 2.9.1866 em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 15 anos, a 25.10.1879, com João Francisco Siríaco,  nat do mesmo município, 32 anos, filho de Manoel Correia e Ana Bernarda.
Bn6. Umbelina Maria de Mello, n. 2.5.1867, bat. 29.11.1868, São Luiz Gonzaga.
Bn7. Avelina Maria de Mello
F4. Bernardo de Oliveira Mello batizado a 13.7.1804, Itapeva da Faxina/SP (informação disponível em http://lageshistorica.blogspot.com.br)
F5. Martinho Rodrigues de Mello batizado a 20.10.1805 Itapeva da Faxina/SP, faleceu 19.1.1883, em São Luiz Gonzaga/RS. Casado com Laurinda Ferreira de Lima, com quem teve 14 filhos:
N1. Arão Procópio (Antônio) de Mello nasceu em torno de 1830, Lages/SC, foi morador em Giruá/RS, Santo Ângelo/RS e São Luiz Gonzaga/RS, onde teve o inventário autuado em 1890, casado com sua prima Teresa Maria de Mello, filha de Romão Antônio de Mello[v] (irmão de seu pai) e Constança Rodrigues de Oliveira. Tiveram 6 filhos.
Bn1. Cândida Maria de Mello nasceu em São Luiz Gonzaga, onde faleceu em set 1894, e onde casou aos 24 anos, a 16.1.1878, com Galdino Paz de  Oliveira, nascido no RS, 30 anos, filho de Floriano (José) Paz de Oliveira[vi] e Constança Joaquina. Avós paternos de Galdino foram João Paes De Oliveira nasceu cerca de 1780 em Sorocaba ou Porto Feliz/SP e faleceu a 21/06/1859 em Santa Cristina do Pinhal, tendo sido o registro feito na Igreja Católica de São Leopoldo/RS e Joaquina Constância da Silva ou Joaquina Maria da Conceição, nascida em 1781 na freguesia de Sant´Ana da Vila Nova, atual cidade de Imbituba/SCVer família Paes de Oliveira/Paz de Oliveira -  http://pufal.blogspot.com.br/ Pais de:  
Tn1. Tereza Paz de Oliveira
Bn2. Virginia Maria de Mello nasceu 24.8.1856 São Borja/RS, onde foi batizada a 3.9.1856, casou 17.5.1876 São Luiz Gonzaga/RS, com com Bento de Oliveira Mello, filho de João Batista de Oliveira e Conceição de Almeida Lara.
Bn3. Francisca n. 9.3.1857 e foi batizada a 30.10.1857 São Borja/RS.
Bn4. Damásio Antônio de Mello n. 4.1.1861, bat 30.1.1861 em São Luiz Gonzaga, onde casou aos 20 anos, a 30.1.1881 com Leonor/Leonora Maria de Mello, 15 anos, filha de Desidério José de Ávilla, falecido a 21.3.1884, São Luiz Gonzaga/RS (Desidério teve duas filhas com Antônia Gertrudes Vieira falecida em 1835 São Luiz Gonzaga/RS  e uma outra filha com Felisbina Perpétua do Canto, falecida em 1843, mesmo município) e Maria de Mello, com quem teve 12 filhos. Os avós maternos de Leonor foram Martinho Rodrigues de Mello e Laurinda Ferreira de Lima. 
Bn5. Maurícia de Mello foi batizada aos quatro meses ou quatro anos, a 2.5.1859, São Borja/RS, casada com Manoel Pinto dos Reis.
Bn6. Inês n. 16.11.1865, bat 3.9.1866 São Luiz Gonzaga/RS.
Bn7. Graciano n. 16.4.1864, bat 12.11.1870 São Luiz Gonzaga/RS.
Bn8. Clarinda de Mellon. 12.8.1867, bat 29.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS, casada com Francelino José d’Avila.
Bn8. Cel. Pedro Alberto de Mello (Pedro Arão) chefe maragato, morador em São Luiz Gonzaga, até 1919, sendo membro ativo do PPR deste município, n. 13.5.1870, bat. 25.6.1871, São Luiz Gonzaga/RS.
Em 1919, em função da crise política de São Luiz Gonzaga/RS, Pedro Arão estabelece-se, em Santo Ângelo/RS, no lugar denominado Passo da Pedra (Giruá). Casou-se com Ana Constância de Mello, filha de Manoel Rodrigues d’Oliveira Rosa[vii] falecido em 3.8.1891 São Luiz Gonzaga e Francisca Timotea. Anna Constancia após separar-se de Pedro Alberto, foi viver em Porto Alegre com o filho Antônio, o qual, anos mais tarde, retorna para Santo Ângelo para viver junto do pai.
Pedro Alberto passa a viver maritalmente com Francelina Dornelles (Dona França), nascida a 24.11.1886 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, com quem teve 7 filhos (Antônio, Artur, Julio, Waldemar, Pedro, Juraci e Doaraci). Pedro Arão foi assassinado em 13.2.1927 em Missiones, Argentina, por questões políticas, com o envolvimento de pessoas influentes na região Missioneira.
Pedro Arão fora Capitão da Brigada Militar durante a Revolução de 1893, comandante de tropas Libertadoras, por ocasião do movimento revolucionário no estado, tendo em 1923, apoiado o movimento liderado por Prestes, integrando a Coluna até a passagem para Santa Catarina. Após abandonar a Coluna Prestes, Pedro Arão depõe as armas, perante as forças federais que guarneciam Santo Ângelo/RS, o que não impediu que continuasse sofrendo intensa perseguição política por parte dos republicanos. Busca, então, refúgio na Argentina (Província de Missiones), juntamente com outros companheiros de luta, tendo foi seqüestrado a 12.2.1927 e transportado para Porto Xavier, na margem brasileira do Rio Uruguai, onde foi brutalmente assassinado aos 48 anos.
Pedro Alberto de Mello – Pedro Arão
Foto disponível em PERES, Porto Alegre 
(UFRGS), 1980 (Dissertação de Mestrado)
Pedro Arão teve, ainda, um filho natural chamado Pedro.
Filho do casamento de Pedro Alberto e Ana Constância.
Tn1. Antônio de Mello (Cel. Antônio Arão). Morador em Giruá/RS. (Casou com Ana Joaquina de Mello ou com Francisca Pires de Almeida, informação a confirmar)
            Filhos de Pedro e  Francelina
Tn2. Artur Alberto de Mello (Artur Arão) cuja biografia foi relatada em quatro volumes, por Ludovico Meneghello. Arthur nasceu em 1902/1904, Passo das Pedras (atual Giruá/RS) e faleceu em torno de 1955.
Arthur Arão foi tropeiro e, com o objetivo de vingar a morte do pai que fora assassinado de forma cruel por inimigos políticos, virou figura conhecida na história gaúcha. Foi cabo do exército, tendo participado da Guerra do Chaco (Paraguai/Bolívia), como capitão do exército paraguaio.
                                              Artur Arão à esquerda - Foto disponível em: MENEGHELLO, 1976

(contracapa)

Tn3. Júlio Alberto de Mello nasceu a 17.6.1903 no lº distrito de Santo Ângelo/RS, onde casou em 1929 com Dorvalina de Castro nascida a 15.10.1914, filha de Orlando José de Castro e Antônia Lima de Castro, nascida a 8.8.1891, Santo Ângelo/RS.
Tn4. Waldemar (Valdo)
Tn5. Pedro Alberto de Mello (Graúdo) nascido a 2.11.1904, São Borja/RS, casou aos 24 anos, em 1928, distrito de São Miguel, com Docelina Antunes Castanho, 21 anos, nascida em 18.5.1908 no 3º distrito de Santo Ângelo/RS, filha de Christiano Castanho Ferreira nascido em 7/10/1863, batizado em Santo Ângelo e (Divina) Elvira Antunes de Freitas.
Os avós paternos de Docelina foram Francisco João Ferreira (imigrante alemão, originalmente João Schmitt) e Dionísia Castanho da Rocha. Seus avós maternos foram Delfino Antunes de Freitas[viii] e Zeferina Baptista Dornelles.
Tn6. Juaraci/Araci Alberto de Mello nasceu a 20.5.1913, no 1º distrito de Santo Ângelo, onde casou em 1930 com Amâncio de Souza Filho que nasceu a 4.8.1905, no 2º distrito de Santo Ângelo, filho de Amâncio Roballo de Souza nascido a 13.5.1856 (filho natural de Rita Roballo dos Santos) e Idalina de Oliveira Souza, filha de Manoel Joaquim de Oliveira e Belmiria Martins de Oliveira.
Tn7. Doaracy
Filho natural de Pedro Arão
Tn8. Pedro
N2. Elisia (Lizéria?) Maria de Mello batizada a 12.8.1831, Lages/SC, casou com o primo Quirino Antônio de Mello, natural de Lages/SC, filho de Romão Antônio de Mello e Constança Rodrigues de Oliveira. Vide a descendência de Elisia e Quirino acima. 
N3. Maria de Mello batizada a 12.5.1845 (?)/Lages/SC, casada com Desidério José Alves/ Ávila/Ávilla (?) de Viamão ou Porto Alegre/RS, falecido a 21.3.1884, São Luiz Gonzaga/RS, com quem teve 12 filhos. Desidério teve duas filhas com Antônia Gertrudes Vieira falecida em 1835 São Luiz Gonzaga/RS (Maria e Dorotea)  e uma outra filha com Felisbina Perpétua do Canto, falecida em 1843, mesmo município (Lauriana).              
Bn1. Henriqueta Maria de Ávila
B2. Marcelino José de Ávila n. 17.7.1852, São Borja/RS, onde foi batizado a 13.1.1853.
Bn3. Xisto José de Ávilla
Bn4. Francisca Maria de Ávilla/Ávilla de Mello nasceu a 20.9.1856 e foi bat 25.11.1856 São Borja/RS, foi casada com Ramão Hilário da Silva. Pais de:
Tn1. Martinho da Silva Avilla/Martim Corrêa da Silva faleceu solteiro em maio 1919, São Luiz Gonzaga/RS.
Tn2. Vitoriano da Silva Ávilla faleceu solteiro a 17.5.1927 São Luiz Gonzaga/RS.
Tn3. Martiniano da Silva Ávilla 
Tn4. Amandio da Silva Ávilla/Corrêa de Ávilla falecido em 17.14.1918 São Luiz Gonzaga/RS.
Tn5. Angelina da Silva Ávilla
Bn5. Martinha Maria de Ávilla
Bn6. Apolinária Maria de Ávilla
Bn7. Francelino José de Ávilla
Bn8. Antero José de Ávilla
Bn9. Leonor Maria de Ávilla, n. 20.1.1872, bat. 21.2.1873, São Luiz Gonzaga, casada com Damásio Antonio (Procópio) de Mello.
Bn10. Tibúrcio José de Ávilla
Bn11. Damásio José de Ávilla
Bn12. Maria Cândida de Ávilla, n. 6.4.1875, bat. 2.11.1875, São Luiz Gonzaga. 
N4. Francisco batizado a 28.12.1847, Lages/SC.
N5. Joana Maria de Mello natural de Lages casou a 13.1.1852, São Borja/RS, com Francisco Alves do Amaral, natural de São Gabriel/RS, filho de Francisco Alves de Camargo Moraes[x] (falecido a 03.09.1861, Santo Ângelo) e Custódia Maria do Amaral, filha de Rufino Alves do Amaral e Felisbina Maria de Mello. Pais de:
Bn1. Francisco Alves do Amaral, n. 17.9.1854, São Borja/RS, onde foi batizado a 23.11.1854. Casou aos 28 anos, a 11.3.1882 com a prima Custódia, n. 29.2.1860, bat 28.4.1861, São Luiz Gonzaga/RS, filha de Felisbina Maria de Mello e Rufino Alves do Amaral. 
Bn2. Joana Alves de Mello, n. 27.6.1856 e foi batizada a 28.11.1856 São Borja/RS. Casou a 15.1.1876, Santo Ângelo com seu tio Salvador Rodrigues de Mello, filho de Martinho Rodrigues de Mello e Laurinda Ferreira de Lima. Os avós paternos de Salvador foram Barnabé Antônio de Oliveira e Flora Maria da Conceição.
Bn3. Miguel Alves do Amaral, n. 20.10.1864, bat 28.8.1866, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn4. Pedro Alves do Amaral, n. 26.6.1867, bat 29.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS.
B5. Laurinda Alves nasceu em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 20 anos, a 22.6.1878, com seu primo Paulino Rodrigues de Oliveira, 22 anos, filho de sua tia Rita Maria de Mello e Paulo Rodrigues de Oliveira.
Bn6. Antônio Alves do Amaral, n. 30.7.1872 e foi bat. 23.12.1872, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn7. Pedro Alves do Amaral, n. 9.1.1874, bat 28.3.1875, São Luiz Gonzaga/RS e onde fal. a 6.4.1948, aos 73 anos. Ali casou com Diamantina Castro, com quem teve cinco filhos.
Bn8. José Alves do Amaral, n. 15.11.1876, bat 13.2.1877, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn9. Estevão Alves do Amaral Sobrinho faleceu a 30.1.1925 em S. Xavier, Argentina. Casou aos 26 anos a 24.7.1885, São Luiz Gonzaga/RS, com Fausta da Rosa 18 anos, filha de Manoel Rodrigues de Oliveira e Francisca da Rosa.
N6. Rita Maria de Mello faleceu em 28.2.1891, São Luiz Gonzaga/RS, foi casada com Paulo Rodrigues de Oliveira que faleceu em 5.3.1.1908 São Luiz Gonzaga/RS, com quem teve 5 filhos. Paulo R. de Oliveira casa em 2ª núpcias com Josefina Maria da Silva, sem descendência.
Bn1. Paulino Rodrigues de Oliveira natural do RS, casa aos 22 anos, a 22.6.1878 São Luiz Gonzaga/RS, com sua prima Laurinda Alves do Amaral, natural deste mesmo município, 20 anos, filha de sua tia Joana Maria do Amaral e Francisco Alves.
Bn2. Inácia Rodrigues de Mello nasceu a 31.7.1856 São Borja/RS, onde foi batizada a 3.9.1856, casou aos 20 anos, em 20.6.1878, com o primo Francisco Antônio de Mello, 20 anos, filho de Quirino Antônio de Mello e Elisia (Elizária?) Maria de Mello.
Bn3. Maria Rita Rodrigues casada com Salvador Machado Bonfim.
Bn4. Antônio Rodrigues de Mello casado com sua prima Marta Gertrudes da Silva, filha de Gertudes Maria de Mello e José Caetano da Silva.
N7. Felisbina Maria de Mello casou com Rufino Alves do Amaral, falecido em 6.4.1884, São Luiz Gonzaga/RS, filho de Francisco Alves de Camargo Moraes falecido a 3.9.1861, Santo Ângelo/RS e Custódia Maria do Amaral.
Francisco e Custódia foram pais de:
1. João Alves do Amaral
2. Escolástica Alves do Amaral/Maria do Amaral casada com Fidelis José Teixeira.
3. Francisco Alves do Amaral casado com Joana Maria de Mello.
4. Rufino Alves do Amaral casado com Felisbina Maria de Mello.
5. Gaspar Alves do Amaral casado com Laurinda Alves de Castilho.
6. Estevão Alves do Amaral Sobrinho casado com Fausta Alves da Rosa.
7. Antônia Alves do Amaral casada com Joaquim José do Nascimento.
          Bn1. Custódia, n. 29.2.1860, bat 28.4.1861, São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 20 anos, a 11.3.1882 com o primo Francisco Alves do Amaral 28 anos, filho de Francisco Alves do Amaral  e Joana Maria de Mello natural de Lages. 
Bn2. Laurinda foi batizada aos 2 meses ou 2 anos, em 1859, São Borja/RS, casou aos 20 anos a 3.9.1879 São Luiz Gonzaga/RS, com Manoel João de Matos/Mattos, 25 anos, filho de Manoel José de Matos/Mattos e Anna Rosa de Matos
Bn3. Pedro Alves do Amaral n. 15.11.1863, bat. 26.7.1864, São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 28 anos, a 27.1.1889 com Cândida Joana de Mattos 16 anos, filha de João Manoel de Mattos e Brandina Maria de Mattos.
Bn4. Joana
Bn5. Francisco, bat 16.10.1872, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn6. Hilário, n. 1.4.1874, bat 28.12.1874, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn7. Thomaz, n. 7.3.1876, bat 14.2.1877, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn8. Faustina/Fausta
Bn9. Damásia
Bn10. José
Bn11. Constantina
Bn12. Maurícia
N8. Ana Francisca de Mello casou a 20.5.1862, São Luiz Gonzaga/RS, Comarca Eclesiástica de São Borja/RS, com Estevão Alves do Amaral, falecido a 30.01.1925, São Xavier, Argentina, filho de Francisco Alves de Camargo Moraes e Custodia Maria do Amaral. Pais de:
Bn1. Luis n 25.9.1864, bat 22.1.1867, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn2. Francisca n. 24.1870 bat 25.6.1871, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn3. Joana n.24.6.1872, bat 23.12.1872, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn4. Firmino n. 5.1.1874 bat 2.2.1874,São Luiz Gonzaga/RS.
Bn5. Inácia n. 5.9.1875, bat 15.1.1876, São Luiz Gonzaga/RS.
N9. Maria Francisca de Mello casou a 20.5.1862, São Luiz Gonzaga/RS (comarca eclesiástica de São Borja/RS), com Hilário Leite da Silva, filho de Salvador Leite da Silva e Escolástica Maria da Conceição, falecida a 28.11.1886, São Luiz Gonzaga/RS.
Salvador e Escolástica foram pais de:
1.Manoel Leite da Silva casado com Izabel da Silva/da Rosa e Escolástica Maria da Conceição.
2.Maria Joaquina da Silva
3.Barnabé Leite da Silva
4.Mariana Leite da Silva casada com Manoel  Mariano Nunes.      
5.Fidêncio José Leite da Silva cc Gertrudes Maria da Silva.
6.Maria de Belém da Silva
7.Hilário Leite da Silva casado com Maria Francisca de Mello
8.Maria da conceição Leite casada com Manoel Rodrigues de Oliveira.
9.Francisco Leite da Silva casado com Maria Antonia de Mello
10.Maria da Gloria casada com José Pedro Rodrigues de Oliveira.
11. Jesuína Maria da Silva casada com Manoel Antonio de Lima.
12.Maria Quitéria da Silva (da Conceição) casada com Manoel Rodrigues de Oliveira.
13. Flávio Leite da Silva cc Maria Firmina  de Mello.
14. Maria Madalena da Silva cc João José Rodrigues de Mello.
Pais de:
Bn1. Conceição n. dez 1865, bat 2.9.1866, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn2. Guilhermino n. 1.1.1867, bat 29.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn3. Filisbina n. 4.10.1868, bat 30.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn4. Manoel n. 15.5.1869, bat 15.11.1870, São Luiz Gonzaga/RS.
N10. João Batista de Mello (teve inventário autuado em 1921, São Luiz Gonzaga/RS) casa em 22.1.1867, São Luiz Gonzaga/RS, com Clemência Nunes do Amaral, filha natural de João Alves do Amaral e Águeda Maria Nunes.
Bn1. Laurindo Batista de Mello casa aos 30 anos, a 23.4.1917, São Luiz Gonzaga/RS, com Sabrina Maria de Jesus, 24 anos, filha de Pedro José de Moraes e Rosalina Maria de Jesus.
Bn2. Arminda Maria de Mello casou com Miguel Rodrigues de Oliveira.
Bn3. João Batista de Mello Filho casado com Marta Rodrigues do Amaral.
Bn4. Horácio Batista de Mello
Bn5. Pedro Cândido de Mello, n. 5.8.1871, bat 31.8.1874, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn6. Martins Batista de Mello
Bn7. Hortêncio Batista de Mello
Bn8. Francisca Maria de Mello, n. 6.3.1875bat 15.1.1876, São Luiz Gonzaga/RS, casada com Quintino Manoel Espíndola.
Bn9. Maria José de Mello, n. 13.1.1869, bat 25.6.1871, São Luiz Gonzaga/RS.
N11. João José Rodrigues de Mello nascido em São Borja/RS, casou  a 28.11.1868 São Luiz Gonzaga/RS, com Maria Madalena da Silva, nascida em São Borja/RS, filha de Salvador Leite da Silva e Escolástica Maria da Conceição, falecida a 28.11.1886, São Luiz Gonzaga/RS. Pais de:
Bn1. Laurindo n.14.6.1872, foi bat 16.10.1872, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn2. Fidêncio n. 1.12.1873, foi bat 22.2.21874, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn3. João José n.15.5.1876, b 2.6.1876, São Luiz Gonzaga/RS.
N12. Salvador Rodrigues de Mello foi batizado aos 11 meses a 22.11.1852, São Borja/RS, casa em 15.1.1876 em São Luiz Gonzaga com a sobrinha Joana Alves de Mello, filha de Francisco Alves do Amaral e Joana Maria de Mello. Os avós paternos de Joana foram Francisco Alves de Camargo Moraes e Custodia Maria do Amaral. Seus avós maternos foram Martinho Rodrigues de Mello e Laurinda Ferreira de Lima.
N13. Gertrudes Maria de Mello faleceu em setembro de 1866 casou com José Caetano da Silva, nascido em Cabo Frio e falecido em 13.10.1881. [xi]
Bn1. Martinho José Mello/da Silva nasceu em São Borja/RS, casou em 12.11.1870, São Luiz Gonzaga com Laurinda Rufina de Mello nascida em São Borja/RS, filha de Quirino Antônio de Mello e Elisia (Elizária?) Maria de Mello.
Bn2. Zeferino José da Silva
Bn3. Emilia Gertrudes da Silva nasceu a 3.12.1852, São Borja/RS, onde foi batizada a 13.1.1853, casou 18.11.1868 São Luiz Gonzaga/RS,  com Anacleto Nunes do Amaral,nat SBorja/RS, filho Anacleto Nunes do Amaral e Agueda Maria Nunes. Pais de:
Tn1. Maria José n. 28.6.1874 foi bat 31.8.1874, São Luiz Gonzaga/RS.
Bn4. Antônia Gertrudes da Silva casou a 17.4.1869, São Luiz Gonzaga/RS, com João Alves do Amaral (viúvo de Marta Maria de Mello) filho de Martinho Rodrigues de Mello e Laurinda Ferreira de Lima.
Bn5. Clarimundo José da Silva n. 24.5.1856, São Borja/RS, onde foi batizado a 3.9.1856.
Bn6. Propício José da Silva
Bn7. Florêncio José da Silva
Bn8. Marta Gertrudes da Silva n. 29.4.1862 e foi batizada a 20.5.1862, São Borja/RS, casou com o primo Antônio Rodrigues de Mello, filho de Paulo Rodrigues de Oliveira e de Rita Maria de Mello.
Bn9. Laurindo José da Silva  casou com Francisca Correa de Mello (?), filha de Veríssimo Corrêa da Silva, falecido a 4.6.1887 São Luiz Gonzaga/RS e Maria Antônia da Silva.
N14. Ramão/Romão Rodrigues de Mello natural de Lages /SC casou com a prima Maria da Trindade, filha de Romão Antônio de Mello, falecido em torno de 1840 em Santo Ângelo/RS e Constança Rodrigues de Oliveira. Pais de:
Bn1. Laurentino Rodrigues de Mello nasceu 26.7.1856, São Borja/RS, onde foi batizado a 3.9.1856, e faleceu a 22.12.1890 em São Luiz Gonzaga, onde casou aos 23 anos a 20.9.1880 com Constância Antunes de Freitas 18 anos, nat de São Luiz Gonzaga/RS, filha de João Antunes de Freitas e Ana Rosa de Freitas, falecida a 6.1.1890 em São Luiz Gonzaga/RS. Com descendência acima citada.
Bn2. João Adauto de Mello casado com Maria Carvalho da Rosa.
Bn3. Balisária Maria de Mello Mello, n. 3.7.1861, bat 12.7.1861 em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 27 anos, a 29.4.1888, com Ladislau Oliveira, 27 anos, filho de Martinho de Oliveira e Carolina Gularte
Bn4. Ambrosina Maria de Mello, n. 10.7.1863, bat 7.12.1863 em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 15 anos, a 2.11.1879,, com Antonio Rodrigues de Oliveira 22 anos, filho nat de Maria Antonia da Silveira.
Bn5. Francisca Maria de Mello bat aos 14 meses, em 2.9.1866 em São Luiz Gonzaga/RS, onde casou aos 15 anos, a 25.10.1879 com João Francisco Siríaco,  nat do mesmo município,  32 anos, filho de Manoel Correia e Anna Bernarda.
Bn6. Umbelina n.2.5.1867, bat 29.11.1868 em São Luiz Gonzaga/RS.
Bn7. Avelina Maria de Mello
N15. Marta Maria de Mello nasceu em Lages/SC, casou a 13.1.1853, São Borja/RS, com João Alves do Amaral natural de Santa Maria/RS, filho de Francisco Alves de Camargo Moraes e Custódia Maria do Amaral. Pais de:
Bn1. Brandina Alves do Amaral/de Mello n. 6.2.1854, bat. 23.11.1854, São Borja/RS. Casou a 28.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS, com João Manuel de Mattos, n. 14.11.1858, Torres/RS, f. de Manuel João de Mattos e Ana Rosa de Jesus. Pais de 14 filhos - descritos em http://www.clicengenharia.com.br/tree/gp1070.htm#head0:
Tn1. Inácio Alves de Mattos
Tn2. Faustino Alves de Mattos
Tn3. Laurindo Alves de Mattos
Tn4. João Alves de Mattos
Tn5. Benjamim Alves de Mattos
Tn6. Constantino Alves de Mattos
Tn7. Ana Joana Alves de Mattos n. 13.3.1875, São Luiz Gonzaga/RS, onde casou com Benjamim Silveira Marques falecido em 26.9.1913, São Luiz Gonzaga/RS, filho de Querino Silveira Marques e Jerônima Nunes de Oliveira. Os avós maternos de Benjamim foram Vitorino Antonio Nunes e Joaquina Francisca de Oliveira (não relacionada por Silva Leme em Genealogia Paulistana).     Este Vitorino Antônio Nunes deve ser o batizado em 20/I/1778 em Santo Antônio da Patrulha ou Mostardas e falecido em 1855 em Mostardas. Era filho de João Nunes Pereira e de Joana Maria da Conceição. Foi casado em 18/X/1805 com Joaquina Francisca de Oliveira (Jesus), filha de Manuel de Oliveira Prestes, nat. Santo Amaro e de Silvana Isabel de Oliveira (filha de José de Oliveira Prestes e de Theresa Branca Machado). Vitorino e Joaquina foram pais de:
1.Joana Nunes, n. em 1807 em Conceição do Arroio
2.Silvana, n. 1810
3.Jerônima nascida 1824, Osório c/c Quirino Silveira Marques
Em: Genealogia Brasileira/Títulos perdidos – Machado Fagundes
http://www.genealogiabrasileira.com/titulos_perdidos/cantagalo_ptmachfag.htm
Tn8. Constantina Alves de Mattos
Tn9. Antônia Alves de Mattos
Tn10. Bento Alves de Mattos
 Tn11. Horácio Alves de Mattos
Tn12. Maria Inácia Alves de Mattos
Tn13. Manuel Alves de Mattos
Tn14. Francisco Alves de Mattos
N16. Silvéria Alves do Amaral casou aos 16 anos a 21.3.1883, São Luiz Gonzaga/RS, com João Trindade, 23 anos, filho de João José Rodrigues e Rosalina Inácia da Conceição. 
F6. Jacinto Antônio de Oliveira Mello batizado a 27.7.1807, Itapeva da Faxina/SP, faleceu solteiro a 25.12.1861, Santo Ângelo/RS.
F7. Bernarda Maria de Mello nasceu a 6.3.1809 Itapeva da Faxina/SP, casou a 17.6.1827, Lages/SC, com Bento Leite de Almeida nascido a 13.10.1805 Sorocaba/SP, filho de Lourenço Leite de Sampaio e Francisca de Almeida. Foram pais de 10 filhos. A descendência deste casal encontra-se em: http://lageshistorica.blogspot.com.br/2012/05/ancestralidade-lageana-apresentacao.html?showComment=1337123870270#c1049375257388605790
F8. Inácio Antônio (de Oliveira) de Mello batizado a 10.8.1817, Lages/SC, morador Itaqui/RS.
F9. José Antônio de Oliveira Mello batizado a 25.1.1819, Lages/SC, casado com Delfina.
F10. João José de Mello viveu refugiado na Argentina. Casou-se com Silva Rodrigues (?), com quem teve:
N1. João n.3.10.1872, bat .30.6.1873 São Luiz Gonzaga/RS
N2. Amância n. 8.4.1874, bat. 4.1.1875 São Luiz Gonzaga/RS.



Fontes:
- Arquivo Histórico da Cúria de Santo Ângelo/RS (livros de registros de casamentos, batizados e óbitos).
- Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS): inventários, testamentos, habilitações para casamentos, livros de notas.
- KOTCHERGENKO, Tânia Arruda. Arquivo pessoal e blog: http://lageshistorica.blogspot.com.br
- MENEGHELLO, Ludovico. Eu sou Arthur Arão. Porto Alegre. Editora Garatuja, 1976.
- Microfilmes da Igreja dos Mórmons: livros do registro civil de Santo Ângelo, São Miguel e Santa Tecla.
Owens, Marli Carvalho. Mattos – A saga de uma família. Dourados-MS: s.ed., 2000.
- PERES, Sebastião. Coronéis & Colonos: das crises internas do poder coronelístico à emergência dos colonos como sujeitos autônomos. Porto Alegre: UFRGS, 1994. (dissertação de mestrado)
- Sites: http://www.clicengenharia.com.br/tree/gp1070.htm#head0
- Em: Genealogia Brasileira/Títulos perdidos – Machado Fagundes
http://www.genealogiabrasileira.com/titulos_perdidos/cantagalo_ptmachfag.htm
- Contribuição de João Edilson Lopes.


NOTAS:
[i] O Cap. Inácio R. de Sampaio e Agostinha foram pais de: (descendência encontrada em http://lageshistorica.blogspot.com.br )
1. Capitão-mor Inácio de Almeida Leite casado com Joaquina Gomes (Pereira) Maciel.
2. Antônio
3. Baltazar Rodrigues de Almeida
4. João
5. Maria
6. Flora Maria da Conceição (exposta) casada com André de Souza Carvalho e Barnabé Antônio de Oliveira.
[ii] Em seu testamento, nomeia seus herdeiros os filhos de Maria Raimunda de Mattos que “há muitos anos vive com ele autorgante, sob o mesmo tecto”: Quirino, Jacinto, Laudelina, Januario e Ana Maria.
[iii] Agostinho Teodoro Ferreira (Schmittz), imigrante alemão, faleceu em 13.8.1896, casou em 1ª núpcias com Maria Moreira falecida em 30.10.1874, foram pais de 10 filhos. Agostinho casou em 2ª núpcias com Felícia Josefina de Lima, com quem teve a filha Belmira Teodora.
1.Tristão Joaquim Ferreira casado com Porfiria Ferreira Guimarães e com Salustiana Gonçalves de Oliveira.
2. Manoel Teodoro Ferreira
3. José Teodoro Ferreira casado com Maria Luisa.
4. Luiza Ferreira casada com Manoel Carlos Burgdorff.
5. Justina Teodora Ferreira casada com Joaquim Antônio de Mello.
6. (Maria) Christiana Ferreira casada com João Pereira de Oliveira.
7. Espirituosa Honoria Ferreira casada com Olegário Henrique Padilha.
8. Agostinho Teodoro Ferreira.
9 .Gabriela Ferreira casada com João Damaceno d’Oliveira.
10.Elisbão Teodoro Ferreira
11. Belmira Teodora Ferreira
Felícia Josefina teve dois filhos naturais: Bernardino Teodoro Schmittz casado com Anacleta Antônia Severo e Emerencio Teodoro Ferreira casado com Amélia Martins de Bittencourt.
[iv] Manoel Rodrigues e Francisca foram pais de:
1.Manoel Timóteo da Roza
2.Fausta Alves da Rosa casada com Estevão Alves do Amaral Sobrinho.
3.Belarmino Brazil da Roza
4.Ana Constancia de Mello casada com Pedro Alberto de Mello.
5.Silvana Calistra da Roza
6.Joaquina de Oliveira Roza
7.Maria Luiza da Roza
8.Frutuozo de Oliveira Roza
9.Joanna de Oliveira Roza
10.Libana de Oliveira Roza
11.Ângela de Oliveira Roza
[v] Romão (faleceu em torno de 1840 , inventariado em Santo Ângelo/RS) e Constança ( casou depois com Salvador Quadros da Silveira), foram pais de:
1.Maria da Trindade cc Romão Rodrigues de Mello.
2.Quirino Antônio de Mello
3.João Antônio de Mello
4.Guilherme Antônio de Mello
5.Benedito Antônio de Mello
6.Tereza Maria de Mello casada com Arão Procópio de Mello.
7.Gertrudes Maria de Mello casou com José Caetano da Silva (dúvida).
8.Maria de Mello
Romão teve 8 irmãos que foram:
1.Jacinto Antônio de Oliveira Mello, falecido a 25.12.1861, Santo Ângelo/RS.
2.Martinho Rodrigues de Mello
3.João José de Mello (refugiado na Argentina).
4.Inácio Antônio de Mello  morador Itaqui/RS.
5.Maria de Mello ( moradora Lages)
6.José Antônio de Oliveira Mello
7.Anna Joanna da Soledade casada com Moises Antônio Pereira d’Almeida, moradores em Vacaria.
8.Ana Maria de Mello casada com Sebastião de Oliveira Campos, moradores Paraná.
[vi] Floriano que teve seu inventário autuado em 1887, São Luiz Gonzaga/RS e Constança falecida a 14.9.1898, mesmo município, foram pais de:
1. Joaquim Paz de Oliveira Neto casado com Antônia Maria da Conceição.
2. João Paz de Oliveira
3. Galdino Paz de Oliveira casada com Cândida Maria de Mello.
4. Boaventura Paz de Oliveira
[vii] Manoel Rodrigues e Francisca foram pais de:
1.Manoel Timoteo da Roza
2.Fausta Alves da Roza casada com Estevão Alves do Amaral Sobrinho.
3.Belarmino Brazil da Roza
4.Ana Constancia de Mello casada com Pedro Alberto de Mello.
5.Silvana Calistra da Roza
6.Joaquina de Oliveira Roza
7.Maria Luiza da Roza
8.Frutuozo de Oliveira Roza
9.Joana de Oliveira Roza
10.Libana de Oliveira Roza
11.Angela de Oliveira Roza
[viii] Delfino casa, posteriormente, com Jerônima Antunes Ribas, nascida a 30.9.1885, filha de Basílio de Oliveira Ribas, falecido em São Miguel das Missões, e Fermina Antunes Ribas, com quem teve 3 filhos. (Jerônima irá casar depois, com Constancio Fernandes Irassoquy, filho de Policarpo Fernandes Irassoquy e Maria Inácia Lemes da Rosa, moradores no distrito missioneiro de Santa Tecla.
[x] Francisco falecido a 3.9.1861, Santo Ângelo/RS e Custodia foram pais de:
1. João Alves do Amaral casado com Marta Maria de Mello (pais de Brandina Alves do Amaral n. 1842 São Borja/RS, casou a 28.11.1868, São Luiz Gonzaga/RS com João Manoel de Mattos, n.14.11.1858 Torres, filho de Manoel João de Mattos e Ana Rosa de Jesus. Foram pais de 14 filhos. Esta descendência pode ser acessada em:
2. Escolástica Alves do Amaral casada com Fidelis José Teixeira.
3. Francisco Alves do Amaral casado com Joana Maria de Mello.
4. Rufino Alves do Amaral casado com Felisbina Maria de Mello.
5. Gaspar Alves do Amaral casado com Laurinda Alves de Castilho.
6. Estevão Alves do Amaral casado com Ana Francisca de Mello.
7. Antônia Alves do Amaral casada com Joaquim José do Nascimento.
[xi] José Caetano faleceu a 13.10.1881, São Luiz Gonzaga/RS, casou em 2º matrimônio com Elisarda Maia, com quem teve 4 filhos.