segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Alemães no RS: os Riegel

Alemães no RS: os Riegel
Autoria de Diego de Leão Pufal
[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: PUFAL, Diego de Leão. Alemães no RS: os Riegelin blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/]

[acréscimos, dúvidas e correções escreva para diegopufal@gmail.com]

[atualizado em 25/03/2015]

A família Riegel é católica e proveniente da cidade de Kirrlach, Karlsruhe, Alemanha, próximo ao Rio Reno e da França, onde estabelecida ao menos desde o século XVII.
A Igreja Católica de St. Kornelius,
em Kirrlach, onde realizados os
batismos e casamentos da família Riegel.
[Fotografia disponível em:
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Kirrlach_St._Kornelius_und_Cyprian_20110228.jpg]
No Brasil, encontrou-se um ramo dos Riegel estabelecido em Pedras Brancas, atual município de Guaíba, à época distrito de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
Ao que parece, emigraram quatro irmãos na década de 1870: Maria Eva, Johann Martin Riegel, Konrad Riegel e David Riegel, todos nascidos em Kirrlach e filhos de Gregor Riegel e Rosina Lehn. Um outro filho de Gregor Riegel e Rosina, Heinrich Riegel, emigrou com a esposa e filhos para Blumenau, em Santa Catarina.
Descobriu-se que parte da família residia em Pedras Brancas, enquanto outra no atual município de Mariana Pimentel. Além disso, a maior parte dos Riegel, das gerações antigas, exerceu a profissão de curtidor ou de negociante. 
Dos registros da Igreja Católica de Guaíba, Santa Maria e outras fontes, como jornais (A Federação) e livros de história, conseguiu-se descobrir partes de suas descendências, que seguem:

Legenda:
"n." para nasceu
"bat." para batizado(a)
"fal." para faleceu

1. Gregor Riegel (Gregório Riegel), nasceu a 12/05/1812 na cidade de Kirrlach, onde se casou a 12/05/1842 com Rosina Lehn, ali nascida a 06/04/1813, filha de Johann Adam Lehn e de Katharina Kneller (nascidos e casados em Kirrlach, a 09/01/1804), neta paterna de Johann Adam Lehn e Eva Barbara Holz e, materna, de Michael Kneller e Maria Eva Schaf.
A ascendência de Gregor Riegel foi encontrada nos registros da Igreja dos Mórmons (https://familysearch.org/), bem assim no site gedbas.genealogy.net, no banco de dados de Thomas Breu (http://gedbas.genealogy.net/person/show/1099600288):
I – Philipp Riegel, n. 1658, Kirrlach, onde faleceu a 13/06/1743. Ali casou no ano de 1678 com Gertrud Rosenbach, gerando a:
II – Jacob Riegel, n. 1698, Kirrlach, onde faleceu a 07/04/1748. Ali casou a 12/11/1720 com Eva Katharina Absterber, ali nascida a 10/04/1697 e fal. 19/09/1766, filha de Rupert Absterber e Katharina Schleger. Jacob e Eva foram pais de:
III – Heinrich Riegel, n. 30/10/1730, Kirrlach, onde fal. 15/03/1787. Ali casou a 19/2/1753 com Kunigunda Ebersold, ali n. 25/6/1731 e fal. 10/1/1794, filha de Johann Philipp Ebersold e Maria Kuningunda Huber. Heinrich e esposa geraram a:
IV – Joseph Riegel, n. 26/10/1768, Kirrlach, onde fal. 9/12/1841. Ali casou a 11/06/1804 com Maria Magdalena Zieser ou Zinger, ali n. 27/10/1781 e fal. 29/1/1847, filha de Konrad Zieser/Zinger e Eva Magdalene Werrmuth. Joseph e esposa foram pais de: Gregor Riegel, acima citado.
Gregor Riegel, dado em alguns registros no Brasil como “Jorge Riegel”, talvez pela pronúncia e o desconhecimento do padre de origem lusa, talvez não tenha emigrado para o Brasil, mas apenas três de seus nove filhos. Sabe-se que em abril de 1869 Gregor e Rosina já eram falecidos. Foram pais de:
2-1 Maria Eva Riegel, n. 1º/5/1842, Kirrlach. Casou-se na Alemanha com Louis/Ludwig Hoffmann, n. Alemanha, emigrados para o Brasil e estabelecidos em Guaíba/RS. Pais de:
3-1 Catharina Hoffmann, n. Alemanha. Casou a 11/7/1885, Guaíba/RS com Hugo Winckler, filho de Frederico Augusto Leonardo Winckler e Guilhermina Laura Sebastian. Pais de:
4-1 Luiza Thereza Winckler, n. 22/10/1885, bat. 23/07/1886, Guaíba/RS.
2-2 Valentin Riegel, n. 19/2/1843, bat. 20/2/1843, Kirrlach.
2-3 Johann Martin Riegel (no Brasil: Martinho Riegel), n. 7/9/1844, bat. 8/9/1844, Kirrlach. Emigrou para o Brasil, estabelecendo-se no município de Guaíba/RS, onde foi negociante e curtidor. Em Guaíba casou a 14/04/1869 com Elisabeth Cornart (ou Lisete Cornarte), n. Alemanha, filha de Jacob Cornart e Philippina Gog ou Corg. Encontraram-se 7 filhos do casal:
3-1 Carlos Riegel, n. 27/05/1869, bat. 22/11/1870, Guaíba/RS, onde foi artista e onde se casou a 20/11/1888 com Bárbara Vogel, n. Rio Grande do Sul, filha de Philipp Vogel e Maria Hoffmann, neta paterna de Peter Vogel e Maria Hogschtein (sic) e, materna, de Jacob Hoffmann e Ana Fries. Pais de:
4-1 Amália Riegel, n. 21/2/1889, bat. 20/7/1889, Guaíba/RS.
4-2 Maria Rosina Riegel, n. 26/10/1891, bat. 02/06/1892, Guaíba/RS.
4-3 Carlos Alberto Riegel, n. 22/06/1894, bat. 08/06/1895, Guaíba. Em 1918, segundo o jornal A Federação, Carlos Alberto contratou casamento com Cecy Balbé, filha de Damásio Balbé.
4-4 Artur Oscar Riegel, n. 12/06/1896, bat. 16/05/1897, Guaíba/RS.
3-2 João Riegel, n. 25/11/1873, bat. 26/04/1874, Guaíba/RS. Foi curtidor e artista. Casou-se em Guaíba com Francisca Alves, n. Guaíba, filha de José Inácio Alves Constante e Maria Francisca dos Santos, abaixo citados. João e Francisca foram pais, ao menos, de:
          4-1 Valdemar Riegel, n. 21/04/1893, Guaíba.
3-3 Rosina Riegel, n. 19/07/1874, bat. 09/10/1875, Guaíba/RS, onde casou a 30/12/1889 com José Emílio Alves, filho de José Inácio Alves Constante e Maria Francisca Alves. Pais de: Carolina, bat. 27/09/1881 em Guaíba/RS. 
3-4 Catharina Riegel, n. 21/12/1876, bat. 03/03/1877, Guaíba/RS.
3-5 Luísa Riegel, n. 05/01/1879, bat. 03/05/1879, Guaíba/RS.
3-6 Albertina Riegel, n. 1º/10/1882, bat. 03/02/1883, Guaíba/RS.
3-7 Alice Riegel, n. 15/06/1885, bat. 07/09/1886, Guaíba/RS.
2-4 Heinrich Riegel, n. 17/12/1845, bat. 18/12/1845, Kirrlach. Casou-se na Alemanha com Genoveva Hoffmann, n. Alemanha, filha de Georg Heinrich Hoffmann e Elisabeth Müller, que também foram pais de Francisca Hoffmann casada com David Riegel, abaixo citados. Emigrou para o Brasil, radicando-se em Blumenau, Santa Catarina, onde foi lavrador e inspector do quarteirão Badenfurt. Henrique Riegel teve com Genoveva, ao menos, os filhos abaixo citados, deixando descendência em Blumenau, Jaraguá do Sul, Massaranduba e arredores. Pais de:
3-1 Erwin Riegel, n. 8/1/1872, Blumenau/SC (talvez tenha nascido na Alemanha e registrado como nascido em Blumenau, tardiamente).
3-2 Carolina Riegel, n. 11/4/1874, Blumenau/SC (talvez tenha nascido na Alemanha e registrado como nascido em Blumenau, tardiamente).
3-3 Conrad Riegel, n. 1877, Alemanha, talvez em Kirrlach (talvez seja o mesmo Conrad Riegel registrado tardiamente e dado como nascido a 24/10/1886 em Blumenau, mas pode ser que tenha nascido em 1876 ao invés de 1886). Emigrou junto com os pais para Blumenau/SC, onde a 13/06/1900 casou-se com Jenny Henschel, n. 1880, Blumenau/SC, filha de Gustavo Henschel e Frederica.
3-4 (uma menina) Riegel, n. 11/7/1878, Blumenau/SC.
3-5 (uma menina) Riegel, n. 17/3/1879, Blumenau/SC.
3-6 (uma menina) Riegel, n. 22/6/1881, Blumenau/SC.
3-7 Rosina Riegel, n. 28/05/1885, Blumenau/SC.
3-8 (uma menina) Riegel, n. 13/4/1887, Blumenau/SC.
3-9 Henrique Riegel, n. 28/9/1889, Blumenau/SC.
3-10 Henrique Riegel, n. 26/6/1891, Blumenau/SC. Casou-se em Jaraguá do Sul.
2-5 Konrad Riegel (no Brasil: Conrado Riegel), n. 21/04/1848, bat. 22/04/1848, Kirrlach e falecido em Santa Maria da Boca do Monte/RS após 1906. Talvez seja o mesmo Conrado “Rieger” que foi farmacêutico na cidade de Santa Maria, com botica na Rua Itararé, conforme o Guia Bemporat do Estado do Rio Grande do Sul do Comércio, Indústria etc, de 1906. Casou-se a 05/09/1874 em Guaíba/RS com Honorina Cassiana, nascida cerca de 1850, exposta na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, na conhecida “Roda dos Expostos” e, assim, de filiação ignorada. Honorina Cassiana faleceu a 04/11/1897 em Santa Maria da Boca do Monte/RS (Santa Maria), onde teve seu inventário autuado em 1898, deixando terrenos em Pedras Brancas, o marido e duas filhas:
3-1 Carolina Riegel, n. 13/12/1875, bat. 05/02/1876, Guaíba/RS. Em 1897 já estava casada, em Santa Maria/RS, com Pedro Ferrari. Pais de:
4-1 Conrado Riegel Ferrari, alto funcionário da Prefeitura de Porto Alegre, conforme os jornais de época. Casou-se em 1921 com Ida Ferrari, filha de Amilcar Ferrari. Em 1937 Conrado era Diretor Geral da Fazenda Municipal.
3-2 Ottília Hermínia Riegel, n. 10/06/1881, bat. 17/09/1881, Guaíba/RS e fal. 1º/05/1908 em Santa Maria/RS. Em Santa Maria casou-se a 26/01/1901 com José Garibaldi Filizzola, n. 14/03/1876, Lavras do Sul/RS, e fal. 10/12/1950, Santa Maria, filho de Giuseppe Filizzola e Maria Isabel Novembrina. A descendência de Ottília e José Garibaldi foi descrita neste blog (vide: http://pufal.blogspot.com.br/2010/03/italianos-no-rs-ix-os-filizzola.html). 
Registro de batismo de Ottília Hermínia Riegel, de 1881
[livro 5 de batismos de Guaíba/RS, página 64v, AHCMPA]

2-6 Maria Catharina Riegel, n. 28/05/1850, Kirrlach.
2-7 David Riegel, n. 28/12/1851, bat. 29/12/1851, Kirrlach e já falecido em 10/01/1916 quando autuado seu inventário em Porto Alegre. Foi curtidor e agências como profissão. Emigrado para o Brasil com os irmãos Johann Martin e Konrad. David casou-se, possivelmente em Guaíba/RS, com Francisca Hoffmann, n. RS ou Alemanha, filha de Georg Heinrich Hoffmann e Elisabeth Müller, naturais da Alemanha. David e Francisca residiam no interior da colônia de Mariana Pimentel, então distrito de Porto Alegre e foram pais de:
3-1 Rosina Riegel, n. 13/9/1882, possivelmente em Mariana Pimentel e bat. 3/2/1883, Guaíba/RS, onde deve ter falecido ainda criança. 
3-2 Adolfo Riegel, n. 06/06/1886, possivelmente em Mariana Pimentel e bat. 07/09/1886, Guaíba/RS, onde já falecido em 1914, por não constar no inventário paterno.
3-3 Rodolfo Riegel, n. 12/7/1888, possivelmente em Mariana Pimentel e bat. 12/10/1889, Guaíba/RS. Casou com Maria CominEm 1916 residia em Mariana Pimentel.
3-4 Maria Otília Riegel, n. 18/05/1891, possivelmente em Mariana Pimentel e bat. 05/04/1892, Guaíba/RS. Casou com José Pazutti.
3-5 Amália Riegel, n. Mariana Pimentel, onde casou com Amadorino Machado de Lima.
3-6 Arthur Oscar Riegel, n. 13/10/1892, bat. 20/02/1893, Mariana Pimentel, onde casou com Paulina Frederes.
3-7 Rosina Riegel, n. 11/11/1893, bat. 28/04/1894, Guaíba, onde casou com Anselmo Frederes.
2-8 Magdalene Riegel, n. 18/05/1854, Kirrlach.
2-9 Karolina Riegel, n. 22/07/1857, Kirrlach.
  
FONTES:
- Arquivo Histórico da Cúria Metropolitana de Porto Alegre (AHCMPA): livros de registros de batismos e casamentos de Guaíba;
- Arquivo pessoal de Diego de Leão Pufal.
- Arquivo pessoal de Thomas Breu, disponível em gedbas.genealogy.net (http://gedbas.genealogy.net/person/show/1099600288).
- Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS): inventários de Porto Alegre. 
- Biblioteca Nacional. Hemeroteca Digital Brasileira. Disponível em: http://memoria.bn.br/hdb/uf.aspx
- Brasil, Registros Paroquiais e Diocesanos. Images. FamilySearch. https://familysearch.org.

7 comentários:

buy research papers disse...

This is something special! never seen this before! thank you!!!

Beats By Dre Sale disse...

I just choose to say your article is striking.Very well with your permission enable me to grab feed to maintain updated with forthcoming post. Thanks.

Alison Müller disse...

Minha avó materna chamava-se Ella Riegel. Sua mãe era Catarina Riegel, nascida e aproximadamente 1885, provavelmente em Freiburg. No Brasil ela teve cinco filhos sem registro de pai. Seus pais, também alemães, eram Heinrich e Genoveva Riegel. Mas, quando migraram para o Brasil, se estabeleceram em Santa Catarina, na região de Blumenau/Jaraguá do Sul. Não sei se esse Heinrich que aparece na sua lista seria o mesmo, avô de minha avó materna.

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Alison, teria que tentar descobrir na Alemanha o casamento de Heinrich Riegel e Genoveva, a fim de verificar os pais dele e tentar encaixar nesta genealogia ...

Uener Regly disse...

Olá amigo!
Percebi que os nomes das famílias colonizadoras alemãs sofreram alterações ao passar dos anos
poderia me dizer se "Regly" é variante de "Riegel"?
Pois é inexistente qualquer registro depois da chegada ao Brasil...
Agradeço e desejo a ti muitas felicidades!

Alison Müller disse...

Diego. Pesquisei mais dados...minha bisavó Catarina é nascida em 13/04/1888. E hoje uma tia minha contou que havia um ramo da família no Rio Grande do Sul, que os pais dela Heinrich e Genoveva vieram para o Brasil pelo Rio Grande do Sul e depois vieram para Blumenau, e que tinham vários filhos. Creio que são as mesmas pessoas de sua listagem sim. Os dados se encaixam. A menina citada como nascida em Blumenau por volta de 1887 possivelmente é minha bisavó Catarina. Ela teve 8 filhos "solteira", todos ficaram registrados apenas com o sobrenome dela, Riegel. Faleceu em 1960, em Massaranduba.

DIEGO DE LEÃO PUFAL disse...

Olá Alison, são todos da mesma família, que saíram do RS e foram para SC, o que descobri apenas ano passado. Querendo, passe-me os dados que acrescento no blog, com os devidos créditos. Grato, Diego.