terça-feira, 10 de maio de 2011

Poesias de Mário da Silva Brasil

Poesias de Mário da Silva Brasil



                         Desde julho de 2008 venho veiculando neste blog algumas poesias do meu bisavô Mário da Silva Brasil, as quais foram escritas em sua grande maioria na década de 1910, na cidade de Porto Alegre. Muitas delas foram publicadas nos jornais da época, já outras ficaram registradas em seu caderno.
              Para que as obras de Mário da Silva Brasil não fiquem no esquecimento, disponibilizo mais uma de suas poesias, preservando-se a escrita da época:


Escuta

Oh flôr amada,
Prenda adorada,
Fada encantada
Que adoro tanto,
Ouve, nest'hora,
Quem por ti chóra
E amor te implóra
Num doce canto.


É teu amante
Que, delirante,
Vem, neste instante,
Amor rogar-te;
Sou eu, querida,
Que minha vida
Estremecida
Quero offertar-te.


Anjo, supponho
Que será sonho
Feliz, risonho,
Prá mim a vida,
Si me fitares
E em mim pensares,
Si me adorares,
Oh flôr querida.


Mas si me esqueces,
Si me aborreces
E si padeces
Com meu amor,
A minha sorte
Será só a morte,
Com seu transporte
De negro horror.


Como te quero
Amor sincero
De ti espero,
Mimosa flôr;
Meu canto finda,
Mas venho ainda,
 Oh virgem linda,   
Pedir-te amor.


      Santa Maria/RS, 18 de janeiro de 1909. 

Nenhum comentário: